Primeiro como tragédia, depois como farsa

Primeiro como tragédia, depois como farsa Slavoj Žižek


Compartilhe


Primeiro como tragédia, depois como farsa





Nesse livro o filósofo Slavoj Žižek sustenta a tese de há uma nova etapa do capitalismo global, na qual o mesmo discurso que garantiu uma ofensiva geopolítica após os atentados de 11 de setembro tem encontrado dificuldade em se sustentar no período pós-crise financeira de 2008. Traçando uma argumentação tanto da Tragédia como da Farsa, o autor analisa o discurso do presidente Bush em dois momentos diferentes que evocam a suspensão parcial dos valores norte-americanos. As condições e consequências da crise em curso são abordadas em uma análise. Dividido em dois capítulos, o livro procura fazer um diagnóstico da ideologia capitalista e busca localizar aspectos dessa situação que abre espaço para novas formas de práxis comunista. Zizek propõe uma mudança de perspectiva, que questione a situação do ponto de vista da ideia emancipadora e não mais a pertinência desta como ferramenta de análise e prática política.

Edições (1)

ver mais
Primeiro como tragédia, depois como farsa

Similares

(3) ver mais
Alguém disse totalitarismo?
Bem-vindo ao deserto do Real!
Eles não sabem o que fazem

Estatísticas

Desejam53
Trocam1
Avaliações 4.3 / 78
5
ranking 46
46%
4
ranking 42
42%
3
ranking 12
12%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

64%

36%

Juliana
cadastrou em:
02/06/2011 16:22:07