Prólogos, com um prólogo de prólogos

Prólogos, com um prólogo de prólogos Jorge Luis Borges


Compartilhe


Prólogos, com um prólogo de prólogos





Em 1975, quando foram reunidos pela primeira vez os exercícios críticos que Borges vinha publicando desde a década de 1930 na imprensa de seu país, muito se revelou do pensamento do maior escritor argentino do século XX. De sua leitura depreende-se não só a impressionante erudição do autor, mas também sua curiosa variedade de leituras - dos poetas gauchescos argentinos a E. A. Poe, de Cervantes a Lewis Carroll, de Gibbon a Kafka.

Redefinido por ele como uma "espécie lateral da crítica", o prólogo (normalmente um texto simples de apresentação) funcionou para Borges como instrumento incisivo de penetração na obra literária, revelando a teia subjacente de relações entre um livro e sua cultura, um autor e seus pares. Para o leitor, esses pequenos ensaios apresentam mais que o livro-tema: revelam o crítico literário de linguagem lapidar e bom humor convidativo que foi Borges.

Somando-se aos 14 volumes da coleção Biblioteca Borges, que desde 2000 vem trazendo ao público as obras completas do autor, Prólogos, com um prólogo de prólogos convida o leitor a reviver o percurso de descobertas e surpresas trilhado pelo mestre argentino.

Edições (2)

ver mais
Prólogos, com um prólogo de prólogos
PRÓLOGOS, com um prólogo de prólogos

Similares

(13) ver mais
História da Eternidade
Ficções
Primeira Poesia
Outras Inquisições

Estatísticas

Desejam39
Trocam1
Avaliações 4.0 / 29
5
ranking 34
34%
4
ranking 34
34%
3
ranking 31
31%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

58%

42%