Chanbara

Chanbara




Resenhas - Chanbara


2 encontrados | exibindo 1 a 2


Aguinaldo 12/03/2020

chanbara
Essa proposta é uma espécie de "spaghetti mangá", um mangá inventado por um criativo roteirista italiano. Pelo que entendi trata-se da primeira de duas aventuras engendradas por Roberto Recchioni, um cartunista/ilustrador italiano que quase cinquenta anos, bastante respeitado em seu país. A história segue o argumento básico de qualquer aventura deste tipo (só que o gênero da pessoa que promove a jornada do herói é invertida, pois trata-se de uma mulher, cousa difícil de acreditar que acontecesse no Japão feudal, paciência). A filha de um guerreiro samurai, traído por seu senhor e obrigado a cometer suicídio ritual, promete vingança, torna-se uma adestrada guerreira e promove a morte de todos aqueles que conspurcaram a honra de seu pai. No caminho conhece duas pessoas nobres, que não só escapam de sua espada como a ajudam: um jovem, que foi aluno de seu pai, e um velho cego, Ichi, que foi mentor de seu pai. Nada muito surpreendente, mas adequado a estes dias de calor infernal, em que o tempo parece congelado (seria este um legítimo oxímaro?, sei lá). Vale!
Registro #1488 (mangá #76)
[início 04/01/2020 - fim 06/01/2020]
"Chanbara: v.1 (O caminho do samurai)", Roberto Recchioni, arte de Andrea Accardi, tradução de Júlio Schneider, Barueri, São Paulo: editora Panini Brasil, 1a. edição (2019), capa-dura 19,5x26 cm, 256 págs. ISBN: 978-85-426-2328-4 [edição original: Le redenzione del samurai, Sergio Bonelli Editore (Roma, Itlia), 2012]

site: http://guinamedici.blogspot.com/2020/01/chanbara-o-caminho-do-samurai.html
comentários(0)comente



Gabi 21/04/2021

"Ninguém é mais perigoso do que aquele que sabe que n tem mais honra a perder"
Incrível roteiro! Um de redenção, outro de vingança. O roteiro de Roberto Recchioni é ótimo, legal ver uma dupla italiana (o ilustrador é o Andrea Accardi) mandando ver em uma HQ, mas sobre a cultura japonesa e sobre samurais (apesar de n ser um mangá), indo direto ao ponto. A ilustração é maravilhosa, a colorização ficou particularmente bonita, ora com tons esverdeados, ora arroxeados, ponto alto da HQ. Nos mangás vemos tudo em preto e branco, mas aqui o que não falta são cores. Magnífico!
A qualidade do material feito pela Pipoca & Nanquim é esplendorosa. Capa dura, tipo europeia, cores vibrantes, papel interno fosco.
O roteiro foi bem feito: uma estória, "A Redenção do Samurai" é sobre Tetsuo, um jovem samurai que deve ir atrás do seu mestre que deveria ter cometido seppuku, mas que resolve não aparecer. E o motivo do mestre dele não aparecer é, digamos que, nobre e notável. Na outra estória, "As Flores do Massacre", vemos uma vingança feminina de um prometida jovem a um nobre. Terminei de ler com vontade de quero mais. Super indico.
comentários(0)comente



2 encontrados | exibindo 1 a 2


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR