Quase memória

Quase memória Carlos Heitor Cony


Compartilhe


Quase memória (TAG Curadoria)





Quase memória explora o território situado entre a memória e a ficção a partir de um punhado de recordações do narrador-autor. Nelas, a figura de Ernesto Cony, seu pai, é o centro e a motivação para o exercício das lembranças que, constantemente, adquirem contornos do imaginário. Nostalgia, cumplicidade, vergonha, saudade: os mais diversos sentimentos despertados pelo recebimento de um misterioso pacote sem remetente.

Publicado em 1995, Quase memória marcou a volta de Carlos Heitor Cony aos romances, após um hiato de mais de vinte anos. O livro recebeu importantes prêmios literários no Brasil e, mais do que isso, conquistou o coração de milhares de leitores desde seu lançamento.

Ficção / Literatura Brasileira / Romance

Edições (8)

ver mais
Quase memória
Quase memória
Quase memória
Quase Memória

Similares

(7) ver mais
Um pai e duas filhas
Quase Memória
Quinze anos: a juventude como ela é
Memórias da Montanha

Resenhas para Quase memória (40)

ver mais
ORFÃOS
on 21/5/10


Resolvi fazer uma resenha um pouco diferente, sair um pouco do padrão chato das resenhas em geral (não todas), e contar a história do livro. Não a que se passa dentro dele, mas a história dele próprio. Antes de Quase Memória, a outra única criação de Cony que eu tinha lido era um conto chamado "O Crime e o Burguês". Li e reli, indiquei e "reindiquei" inúmeras vezes em um período de aproximadamente cinco anos. O conto, recheado de inteligência e um finíssimo bom humor, sempre foi um do... leia mais

Vídeos Quase memória (2)

ver mais
Resenha do Livro Quase Memória

Resenha do Livro Quase Memória

Quase memória, de Carlos Heitor Cony

Quase memória, de Carlos Heitor Cony


Estatísticas

Desejam165
Trocam46
Avaliações 4.0 / 1.094
5
ranking 37
37%
4
ranking 36
36%
3
ranking 20
20%
2
ranking 6
6%
1
ranking 2
2%

30%

70%

Catherine
cadastrou em:
06/09/2017 18:39:42
Helena
editou em:
29/06/2019 14:30:18