Quéreas e Calírroe

Quéreas e Calírroe Cáriton de Afrodísias


Compartilhe


Quéreas e Calírroe





Um rapaz se deixa encantar por uma moça, a mais bela de Siracusa; seu amor é correspondido, e tudo parece mais que promissor, com o beneplácito de Afrodite; mas os azares do mundo, sob a batuta errática da Fortuna, parecem soprar em outra direção, e logo sobrevêm complicações e quiproquós, raptos e guerras, persas e piratas, peripécias e reviravoltas... A trama irresistível de Quéreas e Calírroe — concebida no século I d.C. por um autor grego de quem se sabe pouquíssima coisa — convida seus leitores a uma verdadeira viagem. Em primeiro lugar, a um périplo literal e rico em incidentes, no rastro de personagens que perambulam sem descanso pelo Mediterrâneo e pela Ásia Menor. Mas igualmente a uma viagem literária, rumo às origens de um gênero destinado a longa carreira — o romance, prefigurado aqui em sua gama ampla, das fronteiras do mito heroico ao território do folhetim sentimental. Pois que ninguém se engane com a data remota e os nomes antigos: Quéreas e Calírroe destila novidade por todos os poros. Aí está a prosa, que toma o lugar do verso épico; aí estão o amor e a paixão, que vão roubando a cena à guerra; e eis aqui a bela Calírroe, tão astuciosa quanto Odisseu, inaugurando a vasta galeria de heroínas que, desde então, vêm marcando o romance.

Literatura Estrangeira

Edições (1)

ver mais
Quéreas e Calírroe

Similares

(2) ver mais
Antologia Fantástica da Literatura Antiga
A Literatura Greco-Latina por Carpeaux

Estatísticas

Desejam14
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 3.5 / 1
5
ranking 0
0%
4
ranking 100
100%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

36%

64%

Carlos.Eduardo
cadastrou em:
14/08/2020 19:08:57
Carlos.Eduardo
editou em:
14/08/2020 19:10:11