Recordações da casa dos mortos

Recordações da casa dos mortos Fiódor Dostoiévski


Compartilhe


Recordações da casa dos mortos





Originalmente publicada de forma seriada entre os anos de 1861 e 1862, 'Recordações da casa dos mortos' contém elementos que serão posteriormente retrabalhados em 'Crime e castigo', de 1866. Por meio do personagem Alexander Petrovich Goriantchikov, condenado pelo assassinato da esposa, Dostoiévski retrata o sofrimento físico e mental dos que foram segregados da sociedade e confinados em uma prisão. Baseado em sua própria experiência de quatro anos como prisioneiro político nos campos da Sibéria, o romance revela a degradação humana, comum a todos os sistemas prisionais. O homem humilhado socialmente, vivendo situações-limite e carregando o peso de suas culpas, encontra-se aqui intensamente representado. Dostoiévski desvenda, com maestria e profundidade psicológica, personagens que vão ao extremo, delineando seus perfis, bem como o funcionamento do sistema prisional. O autor entende que o regime prisional não ressocializa o criminoso e que a figura do detento 'redimido' é utilizada como modelo para indicar que o sistema social em questão é eficiente. A edição inclui a 'Carta de Dostoiévski ao irmão Mikhail', escrita na passagem de seus quatro anos de reclusão para cumprir o resto da pena como soldado raso. A carta desvela um Dostoiévski fragilizado, solicitando a atenção fraterna, tanto material como espiritualmente. O livro traz profundas reflexões de cunho psicológico e social. São ponderações que nos possibilitam repensar os nossos conceitos ou pré-conceitos acerca da nossa realidade, hoje marcada por uma profunda crise envolvendo a criminalidade e o sistema prisional como um todo.

Drama / Literatura Estrangeira

Edições (14)

ver mais
Recordações da Casa dos Mortos
Recordações da Casa dos Mortos
Notes from a Dead House
Recordações da Casa dos Mortos

Similares

(9) ver mais
DIÁRIO DO SUBSOLO
O jogador
os filhos da rua arbat
Recordações da Casa dos Mortos

Resenhas para Recordações da casa dos mortos (32)

ver mais
Sob cegos e surdos aplicadores da lei
on 1/1/14


Como ler "dinamicamente" um livro desses, preocupar-me em ler 250 palavras por minuto de um texto que só superficialmente mostra ser um registro realista da vida dos condenados a trabalhos forçados na Sibéria, homens de cabeças raspadas, cobertos por trapos, cuja sopa tem, dentre outros ingredientes, baratas, dias e dias sem banho e de 100 a 1500 varadas ou chibatadas pairando sobre as costas... Não pretendo aqui resumir o livro, embora saiba que mesmo de posse do enredo, cada leito... leia mais

Vídeos Recordações da casa dos mortos (1)

ver mais
Memórias da casa dos mortos de Fiódor Dostoiévski

Memórias da casa dos mortos de Fiódor Dostoié


Estatísticas

Desejam269
Trocam15
Avaliações 4.2 / 920
5
ranking 48
48%
4
ranking 33
33%
3
ranking 16
16%
2
ranking 2
2%
1
ranking 0
0%

46%

54%

U.F. 24601
cadastrou em:
22/06/2009 14:05:30