Respiração Artificial

Respiração Artificial Ricardo Piglia


Compartilhe


Respiração Artificial (Coleção Folha Literatura Ibero-Americana #12)





"Respiração Artificial" é o mais importante livro de Ricardo Piglia, por sua vez o mais relevante entre os autores vivos da Argentina hoje. Trata-se de um romance polifônico que se passa em diferentes tempos da história. O jovem autor Emilio Renzi dialoga, por meio de cartas, com o tio, Marcelo Maggi, um professor de história que vive na província e se dedica a estudar documentos de um intelectual do século 19, período de fervilhante debate político sobre os rumos do país.

O livro revela Piglia como um autor muito vinculado à tradição literária argentina, sobre a qual possui estudos e dá aulas, tanto em Buenos Aires como no exterior. Todos os romances do argentino têm a característica de estabelecer um intercâmbio entre a contemporaneidade da Argentina e as ideias de intelectuais do passado. Renzi, por sua vez, é uma espécie de "alter ego" não assumido do autor, que aparece em outras obras, como o excelente "Alvo Noturno", seu romance mais recente.

Literatura Estrangeira / Ficção

Edições (3)

ver mais
Respiração Artificial
Respiração Artificial
Respiração Artificial

Similares

(8) ver mais
Danúbio
Monsieur Pain
Um episódio distante
O Caminho de Ida

Resenhas para Respiração Artificial (6)

ver mais
on 15/3/10


É um livro feito de digressões, de grandes parênteses. Discursos que se engolem, se misturam, se confundem. Pequenas narrativas que parecem não chegar a lugar nenhum. E talvez não cheguem mesmo. Simplesmente porque não precisam chegar. O interesse dos pequenos relatos, dos fragmentos de cartas, está totalmente dissociado do conceito de utilidade narrativa, de construção de uma história convencional, onde os fatos se entrelaçam e constroem um quadro maior. Piglia exerce com maestria a p... leia mais

Estatísticas

Desejam99
Trocam2
Avaliações 4.1 / 173
5
ranking 40
40%
4
ranking 38
38%
3
ranking 14
14%
2
ranking 8
8%
1
ranking 0
0%

46%

54%

raquellruiz
cadastrou em:
26/05/2012 16:18:09
Dafne Lobianco
editou em:
19/06/2019 21:17:36