Revista Infraestrutura Urbana #41

Revista Infraestrutura Urbana #41

Compartilhe


Revista Infraestrutura Urbana #41


Aeroporto de Viracopos




A edição deste mês destaca duas obras de grande porte, executadas com soluções técnicas de alta qualidade, mas num prazo extremamente curto: a Copa do Mundo de 2014. A primeira delas é a ampliação do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP) - uma construção de 639 mil m² (considerando o terminal, o edifíciogaragem e as pistas de pátio de aeronaves e taxiways) edificada em impressionantes 20 meses. No prazo final estabelecido em contrato, os serviços da empreitada estavam concluídos em pouco mais de 90% e sete seleções desembarcaram no novo aeroporto.
A outra é o Terminal marítimo de Fortaleza, entregue em 16 meses mesmo diante da necessidade de reelaboração de projeto de fundação em meio à construção. Por lá, o terminal de passageiros não funcionou plenamente para a Copa, com apenas o pavimento inferior acessível. Em Viracopos, ainda que o prazo tenha sido considerado tecnicamente insatisfatório no meio técnico, o consórcio construtor assinou o contrato. A concessão foi celebrada em junho de 2012 e, no mês seguinte, a consultoria Naco foi contratada para auxiliar o desenvolvimento do projeto básico, concluído três meses depois, em outubro de 2012 - limite estreito até mesmo para obras muito menores e menos complexas.
Em novembro de 2012, com o projeto executivo em 35%, as obras foram iniciadas, envolvendo complexidades técnicas de grande envergadura, como terraplenagem de aterros com até 20 m de altura. Já no Terminal de Fortaleza, o prazo inicialmente contratado era tecnicamente aceitável, não fosse a obra originalmente projetada em terra se mostrar, em verdade, um obra marítima. Mudanças climáticas e contratação com projeto desatualizado mudaram radicalmente as condições da empreitada, exigindo soluções complexas de cravação de estacas e aditamentos contratuais. As construções têm naturezas e modelos contratuais distintos, sendo uma concessão, outra licitação. Mas vale observar os desafios que prazos políticos impõem a cronogramas técnicos. Em ambas as obras, o louvável esforço de engenharia revela não apenas o desafio dos canteiros, como também das contratações.

Engenharia

Edições (1)

ver mais
Revista Infraestrutura Urbana #41

Similares


Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.0 / 1
5
ranking 0
0%
4
ranking 100
100%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

0%

0%