Rino, o Rude

Rino, o Rude Tony Ross


Compartilhe


Rino, o Rude





Rino era um rinoceronte mal-educado à beça. Ele não queria nem saber, era grosseiro com todos, da mãe aos amigos, da rainha ao professor. Não importava quem estivesse por perto, ele sempre tinha uma resposta desagradável a quem falasse com ele. Mostrava a língua, dava de ombros, falava alto, e até abaixava a calça e mostrava o bumbum. Até isso ele fazia.
A mãe de Rino o levou ao médico, de tão preocupada que estava com o comportamento do filho. E não é que mesmo com o doutor ele foi grosseiro? Não tinha jeito, disse o médico, aquele mal não tinha cura.
Um dia, Rino, o rude Rino, desobedecendo mais uma vez a mãe, foi passear perto do lago, e lá encontrou uma menina comendo melancia de uma maneira muito fina. Coisa que ele desconhecia. Comer de maneira fina... pra quê? Então ele teve uma idéia: resolveu fazer das suas e atacar a menina pra comer a melancia. Mas o rinocerontezinho malcriado teve uma surpresa daquelas! Que mudou a sua vida. E o rude Rino virou um rinoceronte muito fino.
É do início do aprendizado da socialização que trata Rino, o rude. Num texto divertido com um toque de poesia, enriquecido por ilustrações extremamente comunicativas, os autores vão mostrando que ser rude e malcriado nem sempre é a melhor opção, e que muitas vezes uma ação grosseira provoca uma reação inesperada.

Edições (1)

ver mais
Rino, o Rude

Similares


Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 3.6 / 7
5
ranking 43
43%
4
ranking 0
0%
3
ranking 43
43%
2
ranking 0
0%
1
ranking 14
14%

38%

62%

Senhora D.
cadastrou em:
05/08/2011 17:52:38