Senhora do Vaticano

Senhora do Vaticano Eleanor Herman


Compartilhe


Senhora do Vaticano


A verdadeira história de Olimpia Maidalchini, a papisa secreta




Por uma década do século XVII, uma mulher comandou a Igreja Católica através de seu cunhado e suposto amante, o papa Inocêncio X. Articulando assuntos de política internacional, travando guerras e patrocinando os maiores artistas barrocos de Roma, Olimpia Maidalchini mostrou-se uma mulher de extremo poder e fez fortuna com o ouro do Vaticano. Descendente de uma família sem muitas posses, aos 15 anos ela escapou dos confins do convento e jurou que nunca mais seria pobre, indefesa e submissa de novo. Casando-se pela primeira vez por dinheiro e pela segunda por um título da nobreza, ficou viúva duas vezes e, virtualmente sozinha, colocou o indeciso cunhado no altar da Basílica de São Pedro. Ela acabou por tornar-se figura fundamental na instituição mais poderosa do mundo, a Igreja Católica - que proíbe veementemente mulheres de ocupar posições de liderança. Por mais de uma década no século XVII, no entanto, Olimpia foi tão poderosa quanto seu cunhado, o Papa Inocêncio X, conhecido por ser um tanto indeciso. Ela nomeava cardeais, negociava com embaixadores e se servia de boa parte do tesouro dos Estados Pontifícios. Contra todas as expectativas, Olimpia Maidalchini tornou-se uma mulher de poder e sacudiu as bases do catolicismo. Admirada, odiada, invejada e temida, ela era uma mulher inteligente, ambiciosa e astuta num mundo dominado pelos homens. O cardeal Alessandro Bichi, em 1644, chegou a afirmar: "Acabamos de eleger uma papisa."

Edições (1)

ver mais
Senhora do Vaticano

Similares

(13) ver mais
A Papisa Joana
A Papisa
O Cronista
Os Papas

Resenhas para Senhora do Vaticano (2)

ver mais
Senhora do Vaticano, trecho.
on 30/1/13


O legado de Olimpia Maidalchini "é o de uma mulher que não se conformou com as tradições misóginas de sua época. Ela não quis ser freira. Ela se recusou a permanecer pobre e indefesa. Ela agarrou o poder com todas as forças e acabou dirigindo o vaticano, a instituição mais antifeminina da historia, transformando o próprio papa e muitos cardeais em suas marionetes. A igreja não admite que uma mulher já dirigiu o próprio vaticano, e seu nome era Olimpia Maidalchini."... leia mais

Estatísticas

Desejam60
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.4 / 33
5
ranking 55
55%
4
ranking 36
36%
3
ranking 9
9%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

23%

77%

Marcos
cadastrou em:
05/07/2012 19:53:49