Senhorita Christina

Senhorita Christina Mircea Eliade


Compartilhe


Senhorita Christina





O ano é 1935. Ígor, jovem e belo artista plástico, e o professor Nazarie, arqueólogo, são hóspedes do imenso casarão sede de 'Z.', latifúndio decadente em Giurgiu, distrito na fronteira romena com a Bulgária. A senhora Moscu, dona da propriedade, vive com as filhas Sanda, uma jovem adulta, e Simina, de nove anos. À medida que os dias - e sobretudo as noites - passam, fenômenos cada vez mais estranhos se sucedem, a começar pelo comportamento da senhora Moscu - acometida de súbitas ausências, como que hipnotizada por alguém - e de Simina, cujo cruel cinismo é incompatível com uma criança. Sanda, por sua vez, parece prisioneira de um terrível segredo que não consegue ou não pode explicar a Ígor, por quem se apaixona. Aos poucos, os hóspedes percebem a ascendência de senhorita Christina, irmã da senhora Moscu morta aos vinte anos, durante uma revolta de camponeses que tomou a Romênia em 1907. Seu quarto permanece intocado, e o enigmático retrato da dama domina o aposento, impressionando Ígor. Simina diz conversar com a tia morta e ela mesma começa a aparecer em sonhos para o artista, a quem revela sua paixão. Sonho e realidade vão se mesclando, e Ígor já não sabe distinguir se delira com a presença de Christina em seu quarto, onde ela deixa a inconfundível fragrância de violeta, ou se está se envolvendo com a loucura de uma família doentia. Tudo se encaminha para o embate velado entre Christina, mistura de fantasma e vampiro, e Sanda, que disputam, em condições bastante desiguais, o amor do mesmo homem.

Edições (1)

ver mais
Senhorita Christina

Similares

(28) ver mais
História das Crenças e das Idéias Religiosas Vol. 1
Viagens de Gulliver
Viagens de Gúliver
O Conhecimento Sagrado de Todas as Eras

Resenhas para Senhorita Christina (5)

ver mais
Senhorita aterradora
on 22/3/15


Senhorita Christina foi escrito em 1936 e, embora possa ser classificado como terror gótico, exala um romantismo que, algumas vezes, pode irritar o leitor que gostaria só do horror. Não deixa de ser um livro curioso, uma vez que muitas partes são assustadoras, mas fica a sensação de que o autor poderia ter ousado mais. Mesmo assim, Eliade foi perseguido e sofreu alguns reveses por causa do livro, considerado pornográfico para a época. Claro que, para os padrões de hoje em dia, o livro ... leia mais

Estatísticas

Desejam81
Trocam2
Avaliações 4.1 / 38
5
ranking 37
37%
4
ranking 42
42%
3
ranking 16
16%
2
ranking 5
5%
1
ranking 0
0%

28%

72%

Euflauzino
cadastrou em:
22/12/2011 11:25:54