Todas as famílias felizes

Todas as famílias felizes Carlos Fuentes


Compartilhe


Todas as famílias felizes





Uma cruel leitura da vida privada e pública - é o que propõe Carlos Fuentes, um dos mais importantes escritores contemporâneos, nesta coletânea de contos, ironicamente intitulada Todas as famílias felizes. O renomado autor mexicano mostra em 16 histórias os diferentes retratos de família e as suas dinâmicas únicas. As tramas têm como cenário a Cidade do México num período que abrange desde meados do século XX, mostrando seu lado ainda tímido e um tanto rural, até os anos 2000, quando assume a pecha de modernidade e caos típicos de uma megalópole. Palcos passados e presentes para os espetáculos de vida e morte.

Fuentes aponta nestes contos os diferentes aspectos de família e as suas dinâmicas únicas. Vida e morte se entretecem em laços que, por mais que se queira, jamais serão rompidos. No conto de abertura Uma família entre tantas, pai, mãe, filho e filha retratam suas relações dentro de suas próprias perspectivas: o pai fracassado que quer se reaproximar do filho; o filho que não quer ser igual ao pai, mas está fadado a trilhar o mesmo caminho; a mãe saudosa da época em que o marido era o homem por quem se apaixonara; a filha que escolheu interagir com o mundo por meio da comunicação virtual.

Em O filho desobediente, um pai quer que seus quatro filhos tornem-se sacerdotes, mas um deles tem planos muito diferentes. Em Uma prima sem graça, uma parente considerada encalhada e assexuada abala um casamento ao mostrar furor sexual e despertar a paixão do dono da casa. Já em Mãe dolorosa, a mãe do título troca cartas com o assassino de sua filha, buscando uma explicação para tamanha violência.

As histórias têm como cenário a Cidade do México num período que abrange desde meados do século XX, mostrando uma cidade ainda tímida e um tanto rural, até os anos 2000, uma moderna e caótica megalópole. E suas famílias, muitas e muitas, afetadas de forma irremediável pela ignorância, pela violência e pela dor, não importa a época ou sua composição da formação tradicional de papai e mamãe até a homoafetiva.

Os contos são intercalados por coros, historietas que contam situações trágicas, em muitas delas, e bem-humoradas, em poucas. O coral dá à narrativa um aspecto polifônico e mantém viva a história, transmitida de voz em voz, até parar no ouvido de algum destinatário distante.

Contos / Ficção / Literatura Estrangeira

Edições (1)

ver mais
Todas as famílias felizes

Similares

(2) ver mais
Dias de abandono
O Último Dia de um Condenado

Estatísticas

Desejam30
Trocam1
Avaliações 3.9 / 11
5
ranking 18
18%
4
ranking 73
73%
3
ranking 0
0%
2
ranking 9
9%
1
ranking 0
0%

34%

66%

Helena
cadastrou em:
06/06/2010 10:34:16
Jenifer
editou em:
29/07/2019 00:12:50