Todo Esse Amor que Inventamos Para Nós

Todo Esse Amor que Inventamos Para Nós Raimundo Neto


Compartilhe


Todo Esse Amor que Inventamos Para Nós





Neste volume de contos as vozes são muitas e uma só. Construído numa linguagem poética, é na vida prosaica que os personagens circulam como diante de nossos olhos. Encarnados, pulsantes, naturezas que não cabem nos nomes que recebem. No universo onde a homossexualidade é castrada e violentada, as narrativas encaminham nossa leitura para o interior de necessidades e desejos que raramente são tão bem iluminados. Conduzem o leitor ao interior dos personagens para ouvir “aquele som de caverna esvaziada, inexplorada, e fogueira apagada há milênios”. Os personagens procuram costurar a própria identidade. Costuram o que foi rasgado, rompido, interrompido. Querem ser chamados pelo nome. Mas o nome não nomeia. O trauma prende seus protagonistas ao presente, “o tempo é questão de ferida”, tornando-se insuportável. Neste potente livro o que é limite torna-se limiar, a ferida está sempre prestes a aumentar. A obra investiga a casa como um corpo, o corpo da mãe e o corpo do mundo, o quanto esse corpo é vivo e abrigo, e o quanto ele é a câmara que precede o desfazimento. “Como é que escapa de uma mulher todo esse amor que inventamos para nós na casa?”. Andréa Del Fuego

Contos

Edições (1)

ver mais
Todo Esse Amor que Inventamos Para Nós

Similares


Resenhas para Todo Esse Amor que Inventamos Para Nós (2)

ver mais
Todo esse amor que inventamos para nós
on 27/8/20


Uma riqueza de detalhes retratados em poemas que ao mesmo tempo são doces e extremamente fortes. Relato de inquietações que devem e merecem ser compartilhadas, pois nos faz olhar o mundo com novos olhos, com olhos de ternura, empatia e compaixão.... leia mais

Estatísticas

Desejam23
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 3.7 / 10
5
ranking 20
20%
4
ranking 60
60%
3
ranking 10
10%
2
ranking 10
10%
1
ranking 0
0%

32%

68%

João gregorio
cadastrou em:
09/01/2020 21:42:56
Igo L
editou em:
11/03/2020 23:19:50