Tratado da Reforma do Entendimento

Tratado da Reforma do Entendimento Benedito de Espinosa


Compartilhe


Tratado da Reforma do Entendimento (Grandes Obras do Pensamento Universal)





Em Tratado da Reforma do Entendimento (1661), o filósofo holandês de origem portuguesa Baruch de Spinoza (1638-1677) lança as bases do seu pensamento filosófico. Partindo da própria existência e experiência de vida, o autor conclui que a condição humana é realmente decepcionante, porquanto cercada e dominada por dúvidas, incertezas e falsidades, enraizadas em diferentes modos de percepção.



Educado na fé judaica, cedo teve problemas com a sua comunidade de origem, da qual foi expulso com a idade de vinte e quatro anos. Odiado por judeus e por cristãos que duramente criticam as suas teorias, situou-se num cruzamento de influências – o judaísmo, o cristianismo, o nascente laicismo, a ciência moderna. Defensor do racionalismo, Spinoza é considerado um dos principais precursores da filosofia moderna ocidental e suas teses ainda são analisadas por inúmeros investigadores, originando as mais diversas interpretações.

Filosofia

Edições (2)

ver mais
Tratado da Reforma do Entendimento
Tratado da Reforma da Inteligência

Similares


Resenhas para Tratado da Reforma do Entendimento (0)

ver mais
O sistema do pensamento ?
on 19/6/24


Neste "Tratado da reforma do entendimento", Spinoza lança as bases de seu pensamento filosófico. Partindo da própria existência e da experiência de vida, o autor concluiu que a condição humana é realmente decepcionante, porquanto cercada por dúvidas e incertezas, o que acaba desfavorecendo o objetivo final do verdadeiro conhecimento.... leia mais

Estatísticas

Desejam15
Trocam1
Avaliações 4.0 / 57
5
ranking 39
39%
4
ranking 33
33%
3
ranking 25
25%
2
ranking 2
2%
1
ranking 2
2%

66%

34%

Fotossíntese
cadastrou em:
17/10/2009 14:45:51
@prazerliterariooficial
editou em:
31/07/2016 00:46:34

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR