Um Inimigo do Povo

Um Inimigo do Povo Henrik Ibsen


Compartilhe


Um Inimigo do Povo





Um inimigo do povo foi publicado em Copenhague em 1882 e estreou no Teatro Nacional em Oslo em 13 de janeiro de 1883. Imediatamente foi traduzido para dezenas de línguas e quase simultaneamente foi encenado e publicado em quase toda a Europa, numa repercussão digna dos grandes autores franceses que monopolizavam a dramaturgia da época. A estréia em Paris foi marcada por grandes manifestações no teatro de apoio às idéias anarquistas. A enorme repercussão da peça motivou longos e apaixonados artigos do deputado socialista Jean Jaurès (1859-1914) e do deputado esquerdista e grande intelectual do seu tempo Georges Benjamin Clemenceau (1841-1929). Em 1898, voltou a ser apresentada em Paris em meio ao célebre processo Dreyfus, quando as sessões de Um inimigo do povo eram seguidamente interrompidas com aclamações de protesto contra o Estado e de apoio a Ibsen e Zola, que pontificava na época com seu célebre libelo libertário J’accuse a favor de Alfred Dreyfus.



Esta peça é uma obra-prima sobre as contradições humanas e a falência do indivíduo diante da unanimidade. Mesmo diante da vontade de praticar o bem comum, o dr. Stockmann entra em choque com os interesses mesquinhos da cidade. Vítima da maioria e da unanimidade, o homem que queria salvar a cidade torna-se o inimigo do povo. Estas idéias de Ibsen aproximavam-se muito das idéias anarquistas que tinham amplo apoio de importantes segmentos intelectuais e políticos da sociedade da época. A peça é uma impiedosa crítica às elites, aos governos, aos partidos e ao pensamento único.

Literatura Estrangeira

Edições (3)

ver mais
Um Inimigo do Povo
Um Inimigo do Povo
Um Inimigo do Povo

Similares

(6) ver mais
Como ser honesto diante da corrupção
A Vida Invisível De Eurídice Gusmão
O Gato Por Dentro
Senhorita Júlia e Outras Peças

Resenhas para Um Inimigo do Povo (5)

ver mais
Um livro sobre todas as ideologias
on 26/10/10


Eis uma históra interessante. Aclamado como grande obra contra a repressão e a burocracia - uma justíssima definição, por sinal - essa obra fez parte de leitura obrigatória de revolucionários do século XIX, mostrou que a tomada de poder por hordas revolucionárias de todas as ideologias no século XX repetiu a supressão ao sujeito intelectualmente capaz contra os interesses de ordem social, que manipulam a plebe como títeres. A luta permanente do Dr. Stockmann lembra a frase que encabeça... leia mais

Estatísticas

Desejam61
Trocam4
Avaliações 4.2 / 275
5
ranking 44
44%
4
ranking 39
39%
3
ranking 14
14%
2
ranking 2
2%
1
ranking 1
1%

51%

49%

Victor Hlebetz
cadastrou em:
21/01/2009 17:41:05
Marta
editou em:
19/10/2015 19:13:07