Uma Metamorfose Iraniana

Uma Metamorfose Iraniana Mana Neyestani


Compartilhe


Uma Metamorfose Iraniana





O pesadelo de Mana Neyestani começa em 2006, quando ele desenha uma conversa entre uma criança e uma barata no suplemento infantil de um jornal iraniano. O inseto utiliza uma palavra azeri, e os azeris, povo de origem turca do norte do Irã há muito oprimido pelo regime central, se sentem provocados. Para alguns deles, o desenho de Mana é o estopim que faz inflamar os ânimos e um excelente pretexto para desencadearem um levante. O regime de Teerã precisa de um bode expiatório, e Mana e o editor do jornal são detidos e mandados para a prisão 209, uma seção não oficial da prisão de Evin, sob a administração da VEVAK, o Ministério da Inteligência e da Segurança Nacional. Ao termo de três meses de detenção, Mana obtém alguns dias de liberdade provisória. É então que decide fugir com sua mulher. Comovente e perturbador, Uma metamorfose iraniana é um mergulho em apneia no sistema totalitário kafkiano instaurado pelo regime iraniano.

Literatura Estrangeira

Edições (1)

ver mais
Uma Metamorfose Iraniana

Similares

(27) ver mais
Gen - Pés Descalços #6
GEN pés descalços
Castelo de Areia
Gen Pés Descalços - A vida após a bomba

Estatísticas

Desejam21
Trocam1
Avaliações 3.9 / 28
5
ranking 21
21%
4
ranking 54
54%
3
ranking 21
21%
2
ranking 4
4%
1
ranking 0
0%

45%

55%

João gregorio
cadastrou em:
26/01/2016 21:57:14
jota
editou em:
29/10/2017 09:25:23