Vinte Dias com Julian & Coelhinho, por Papai

Vinte Dias com Julian & Coelhinho, por Papai Nathaniel Hawthorne


Compartilhe


Vinte Dias com Julian & Coelhinho, por Papai





"Vinte dias com Julian & Coelhinho, por papai" traz uma narrativa concisa escrita entre julho e agosto de 1851 - quando Hawthorne, em virtude de uma viagem de sua mulher, precisou ficar em casa, acompanhado somente da cozinheira e de um coelho de estimação, cuidando de seu filho Julian, então com cinco anos. Introduzido por Paul Auster, 'Vinte dias com Julian & Coelhinho, por papai' chega aos leitores através da coleção 'Sabor Literário' - cujo ícone é uma cerejinha, o toque especial -, que vem apresentando textos inéditos ou pouco conhecidos de grandes escritores. O texto de Hawthorne é sensível e engraçado, mostrando toda a sua falta de prática na função de mãe. Os leitores acostumados ao estilo dos contos e romances do autor ficarão surpresos com a clareza e a simplicidade destes escritos.

Edições (1)

ver mais
Vinte Dias com Julian & Coelhinho, por Papai

Similares

(1) ver mais
Hawthorne e seus Musgos

Resenhas para Vinte Dias com Julian & Coelhinho, por Papai (2)

ver mais
Mas se não os temos, como sabê-los?
on 18/3/10


Era o ano de 1851, quando a esposa desse escritor de 47 anos viajou com as filhas por três semanas, para visitar parentes. Contando apenas com o apoio logístico da cozinheira e caseira Mrs. Peters, Nathaniel Hawthorne, um dos pais fundadores da literatura estadunidense, teve de responder pelos cuidados pessoais e atenção demandadas pelo filho Julian, de cinco anos. É o que conta o excerto de seus diários publicado como "Vinte dias com Julian & Coelhinho, por papai". Pais que lutam em... leia mais

Estatísticas

Desejam2
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.0 / 7
5
ranking 29
29%
4
ranking 43
43%
3
ranking 29
29%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

59%

41%

Tito
cadastrou em:
18/03/2010 17:37:20