A criança em ruínas

A criança em ruínas José Luis Peixoto


Compartilhe


A criança em ruínas





Após o sucesso de Morreste-me, José Luís Peixoto retoma o seu principal tema – o luto – com a mesma sensibilidade e grandeza na construção imagética. Transitando desde a melancolia à beleza do nascimento, do saudosismo ao cansaço, aqui encontramos “o último esconderijo da pureza”: seus versos.

Livro vencedor do Prêmio da Sociedade Portuguesa de Autores.

"na hora de pôr a mesa, éramos cinco:
o meu pai, a minha mãe, as minhas irmãs
e eu. depois, a minha irmã mais velha
casou-se. depois, a minha irmã mais nova
casou-se. depois, o meu pai morreu. hoje,
na hora de pôr a mesa, somos cinco,
menos a minha irmã mais velha que está
na casa dela, menos a minha irmã mais
nova que está na casa dela, menos o meu
pai, menos a minha mãe viúva. cada um
deles é um lugar vazio nesta mesa onde
como sozinho. mas irão estar sempre aqui.
na hora de pôr a mesa, seremos sempre cinco.
enquanto um de nós estiver vivo, seremos
sempre cinco."

Poemas, poesias

Edições (2)

ver mais
A criança em ruínas
A Criança em Ruínas

Similares


Resenhas para A criança em ruínas (7)

ver mais
Entre lirismo e cigarros
6 days, 14 hours ago


Terminei o livro viciado em nicotina. Haja cigarro pra descrever tantos momentos e sensações, rsrs. Brincadeiras à parte, confesso que esperava um pouco mais da obra, sobretudo depois de ter lido o seu sucesso, ?morreste-me?. Nesta obra, muitas vezes encontrei um lirismo sensível, porém, na maioria delas, me senti lendo versos de um poeta que se diz melancólico, mas, na realidade, apenas enfrenta a junção de tristeza e tédio inerente aos moradores de prédios das grandes capitais. Bem... leia mais

Estatísticas

Desejam45
Trocam1
Avaliações 4.3 / 112
5
ranking 49
49%
4
ranking 37
37%
3
ranking 12
12%
2
ranking 3
3%
1
ranking 0
0%

29%

71%

Estêvão (@_soresenha_)
cadastrou em:
24/06/2017 13:20:56
Jenifer
editou em:
22/06/2019 01:13:37