A filosofia do currículo cristão

A filosofia do currículo cristão Rousas John Rushdoony


Compartilhe


A filosofia do currículo cristão





A escola cristã representa de fato um rompimento com a educação humanista; porém, não raro, quando deixa para trás a escola estatal, o educador cristão ainda carrega consigo o humanismo do Estado.

Um currículo não é neutro: trata-se ou de um curso em humanismo ou de um treinamento numa fé e vida centradas em Deus. O currículo de artes liberais significa literalmente aquele curso que treina estudantes na arte da liberdade. Isso levanta a pergunta chave: a liberdade existe no homem e a partir do homem, ou procede de Cristo? A arte cristã de liberdade, isto é, o currículo de arte liberal cristã com efeito não é o mesmo que a arte humanista. É imperativo, portanto, que os educadores cristãos repensem o significado e natureza do currículo.

É preciso que esses educadores tenham em mente que as disciplinas de história, ciências, matemática, gramática, literatura, ecologia, dever cívico ou lei — em suma, cada aspecto do currículo — seja reconstruído segundo os princípios bíblicos. O objetivo geral, nessa perspectiva, é que as famílias cristãs se preparem e estejam equipadas para o serviço no Reino de Deus; e isto não pode ser feito sem que a filosofia do currículo cristão seja inteiramente repensada.

O leitor tem em mãos um livro no qual Rousas John Rushdoony desenvolve precisamente uma filosofia do currículo cristão. Trata-se de um estudo pioneiro neste campo, e assim uma leitura importante para todos os educadores cristãos.

Educação / Religião e Espiritualidade

Edições (1)

ver mais
A filosofia do currículo cristão

Similares

(1) ver mais
Esquizofrenia Intelectual

Resenhas para A filosofia do currículo cristão (0)

ver mais
Combate ao existencialismo e humanismo
on 25/11/20


Esse livro se tornou essencial para os dias de hoje. Porque além de ensinar o que deveria estar no currículo cristão genuinamente, ele combate o que já existe e impera nos dias atuais que são os ensinos humanistas e existencialistas. Saber onde está a raiz do problema é muito mais importante do que combater o problema em si. Acredito que o caminho é longo de mais, é algo a se combater por gerações. Esse livro é muito mais voltado ao EUA e o autor nos mostra a dificuldade de combater ... leia mais

Estatísticas

Desejam14
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.4 / 7
5
ranking 57
57%
4
ranking 29
29%
3
ranking 14
14%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

56%

44%

Inaldo
cadastrou em:
08/03/2019 14:59:48
André
editou em:
04/06/2019 18:34:23

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR