A missa dos insetos mortos

A missa dos insetos mortos Cleber Pacheco


Compartilhe


A missa dos insetos mortos





Neste novo livro, Cleber Pacheco consegue exercer sua maestria tanto no conteúdo quanto na forma. No conteúdo, vejo, mais uma vez, este jovem (e talentoso) autor desenvolver temas que vêm sendo caros em sua obra: misticismo, forças ocultas, mundos paralelos, realidades metafísicas, mitologias inventadas (pelo próprio autor), ritos e mitos misturados e/ou reformulados, enfim, uma série de caracteres que poderiam muito bem rotular este seu livro como sendo de “realismo fantástico” ou puramente como uma obra de “fantasia”, mas, neste livro tão instigante, qualquer etiqueta, que se queira colar, não consegue adesão e acaba por cair por terra. De início, me veio a dúvida: este livro deve ser considerado um romance? Ou seria um antirromance, aos moldes de Claude Simon, Uwe Johnson, Julio Cortázar, Ana Hatherly e tantos outros? Seria um conto fantástico, com alguns elementos de terror soft? Difícil definir um único perfil para este trabalho, quando, conforme disse antes, essa obra nos espanta, nos sacode e, porque não dizer, nos dá uma espécie de choque.[Marcelo Mourão]

Ficção

Edições (1)

ver mais
A missa dos insetos mortos

Similares


Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 5.0 / 1
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

0%

0%

Penalux
cadastrou em:
07/04/2021 10:04:31
Penalux
editou em:
07/04/2021 10:04:56

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR