A natureza do bem / O castigo e o perdão dos pecados / O batismo das crianças

A natureza do bem / O castigo e o perdão dos pecados / O batismo das crianças Santo Agostinho


Compartilhe


A natureza do bem / O castigo e o perdão dos pecados / O batismo das crianças (Patrística #40)





A natureza do bem tem duas partes nitidamente distintas: a primeira contém a exposição dos princípios católicos e a segunda, as doutrinas maniqueístas. Não é dada uma definição formal de natureza (natura), sinônimo de substância e essência, que é tudo o que é. E tudo o que é, é um bem. Ser e bem identificam-se. Estabelece-se, de saída, um único princípio para a existência, uma só natureza, Deus, o Sumo, eterno e imutável Bem. Tudo mais é criado por ele do nada, e, por isso, é corruptível. Exclui-se, então, que as criaturas tenham algo da substância divina e tem-se, assim, a distinção ontológica entre o ser e os seres criados, dotados de modus, species, ordo – modo, espécie (beleza, forma), ordem – que exprimem o fundamento da ontologia agostiniana.

O castigo e o perdão dos pecados nasce no contexto da tentativa de solução definitiva para o cisma donatista, quando se conheceram Agostinho e o dedicatário da obra, Flávio Marcelino, legado imperial designado para preparar e presidir a Conferência de Cartago no ano 411. Agostinho articula sua resposta a Marcelino em três pontos: 1) todo homem nasce pecador, herdeiro da culpa adâmica com sua respectiva pena; 2) o batismo livra-nos de tal herança de morte e 3) o modo com que se é libertado do pecado através do batismo, englobando aí todas as proposições pelagianas, diretas ou consequentes, sem ignorar as dificuldades implicadas.

História / Religião e Espiritualidade

Edições (1)

ver mais
A natureza do bem / O castigo e o perdão dos pecados / O batismo das crianças

Similares


Resenhas para A natureza do bem / O castigo e o perdão dos pecados / O batismo das crianças (1)

ver mais
on 24/8/20


Um livro, duas excelentes obras. Santo Agostinho, como Doutor da Igreja, sempre me surpreende com seu conhecimento bíblico teológico. Nesse livro, é possível entender os embates contra os maniqueistas ("A Natureza do Bem"), seita que Agostinho participou antes de sua conversão e a Tradição da Igreja, acerca do batismo das crianças ("O Castigo e o Perdão dos Pecados. O Batismo das Crianças").... leia mais

Estatísticas

Desejam1
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.0 / 2
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

93%

7%

João gregorio
cadastrou em:
05/07/2019 15:03:33
Jean Zucco
editou em:
12/08/2020 14:54:03