Musashi


Henrique Musashi


0.0
0 avaliações

Gêneros romance, ficção,conto, crônica, poesia | Nascimento: 30/09/1974 | Local: Brasil - Ceará - Aracati
Poeta, cronista e escritor – nasceu em Aracati, estado do Ceará, no dia 30 de setembro de 1974, no Hospital Maternidade Santa Luíza de Marilac. Foi aluno do colégio Marista do Aracati desde maternal até o científico. Cursou Pedagógico no Instituto São José. Sendo bom estudante fez muitos outros cursos, aprimorando seus conhecimentos na área de marketing, propaganda e no campo da informática, aonde chegou a ser professor em alguns pequenos cursos. Musashi é designer, bonsaista (árvore na bandeja), entende de cozinha oriental (chinesa e japonesa) e também é “protético dentário”.

Polêmico na medida certe, é um iconoclasta educado cheio de sutilezas com toque pessoal de existencialismo. Seu primeiro texto escreveu aos 8 anos de idade (O rapto da flor), mas infelizmente só passou a guardar seus manuscritos depois dos seus 22 anos de idade, influenciado por seu professor de redação, Raimundo Nonato, que ficou muito encantado com um texto em forma função metalinguística que o jovem poeta fizera como “dever de casa”. Antes disso tinha uma profunda timidez em mostrar seus poemas e pensamentos, depois disso não parou mais, aprimorando sua escrita, também, com outro grande professor de Teoria da Literatura - Stelio Toquato.

Sobretudo na obra de Henrique Musashi percebe-se além da admirável vocação em seus escritos, uma intimidade com a crítica social a começar da imagem da capa que também é texto de visual interpretação e despojo a um modelo social de viver. Em Redundante ele faz uma comparação e citação a si mesmo mostrando uma intimidade com as palavras e complexidade em coloca-las raramente encontrada nos autores de hoje, como se os autores do Trovadorismo ou do naturalismo estivesse incorporados nele mais usando uma linguagem mais tendenciosa ao simbolismo e ao romantismo que jamais vi, em sua poesia há contemplação a mulher tão poeticamente bela que emociona o leitor e mesmo quando entra em uma crítica acirrada sua escrita traduz seu ser poético transcendental infinitamente criador.

Com a continuidade a perpassar em seus trocadilhos de palavras (complexas), aborda nas entrelinhas uma intimidade e sensibilidade nas relações sociais, emocionais, religiosas, afetivas, tecendo em sua linguagem metalinguística o simbolismo romântico em sua maioria onde o mesmo há uma diversificação apontando relações outras entre as palavras, composições na construção textual de sua coesão e coerência desenvolvendo seus signos, apelos às significantes e novas significações. Henrique Musashi é notável conhecedor das emoções humanas de uma fascinante percepção intelectual invejável nos poetas e poetisas de hoje.

Por: Lanny Moura e Eliene Magalhães



Estatísticas
Avaliações 0 / 0
5
ranking 0
0%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

0%

0%

Musashi
cadastrou em:
05/09/2013 21:28:25
Musashi
editou em:
12/11/2014 09:33:51