Carne Viva

Carne Viva Carla Torrini


Compartilhe


Carne Viva





Não sou poeta da correção e nem da poesia correta. Não sigo regras nem políticas que se denominem absolutas. O meu grito é o coração, é a veia que arrebenta, é a paixão que explique, é a alma que se dá. Desculpem os falastrões das normas enquadradas do social estipulado pela ditadura da normalidade e do discurso da perfeição. Sou poeta, sou vida, sou falha, sou erro, sou profana, santa, andrógina, escatológica. Simplesmente sou!

Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Carne Viva

Similares


Estatísticas

Desejam1
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.5 / 2
5
ranking 50
50%
4
ranking 50
50%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

80%

20%

Vitor.Leal
cadastrou em:
13/06/2017 11:09:14