Educação escolar

Educação escolar Claudio Pinto Nunes


Compartilhe


Educação escolar


sentidos atribuídos por estudantes trabalhadores




O presente trabalho objetiva identificar e analisar os sentidos da educação escolar na perspectiva do estudante/trabalhador. Isto é, busca compreender por que jovens trabalhadores que já garantem o seu sustento com o esforço de seu trabalho continuam ou retomam, apesar das dificuldades, os estudos no período noturno. A partir da vivência e convivência do pesquisador com situações cotidianas em que sujeitos sociais se dedicam diuturnamente à dupla função de trabalhar e estudar, buscaram-se fontes de estudos bibliográficos no sentido de se estabelecer uma compreensão de tal realidade. Em decorrência destes estudos, foi se definindo o “modus operandi” da investigação empírica, que não se deu como conclusão dos estudos bibliográficos, mas passou a co-existir a eles. Trata-se, pois, de uma pesquisa de natureza qualitativa que se utiliza do método etnográfico, em que se têm como instrumentos a entrevista não estruturada, a entrevista semi-estruturada, o questionário. A amostragem é intencional, do tipo representativo, centrado sobre alguns estudantes/trabalhadores que se dispuseram a participar e colaborar com a pesquisa. Os estudantes/trabalhadores, em sua maioria, informam que estudam porque acreditam que, de posse de um diploma, possam desempenhar funções empregatícias que vão lhes possibilitar melhorias na sua condição sócio-econômica. Poucos atribuem algum sentimento de prazer ao ato de estudar em si, mas aos resultados dele. Alguns até afirmam que têm ojeriza ao ato de estudar, mas que continuam o processo de escolarização porque esperam ter no futuro algum tipo de retorno, como, por exemplo, uma progressão na carreira profissional ou mesmo galgar uma posição de destaque na sociedade. Muitos dos entrevistados defendem que o status de um indivíduo é resultante de sua condição econômica, e esta seria ampliada quando se adquirisse um grau mais alto de escolarização. Entende-se, portanto, que os sentidos da educação escolar na perspectiva do estudante/trabalhador estão, sobretudo, na compreensão de que a formação advinda da escolarização resulta no crescimento do capital humano e, portanto, da empregabilidade do indivíduo, o que pode ocasionar para o estudante/trabalhador uma mobilidade social circular e/ou estrutural

Edições (1)

ver mais
Educação escolar

Similares


Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 3.8 / 2
5
ranking 50
50%
4
ranking 0
0%
3
ranking 50
50%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

67%

33%

Claudio
cadastrou em:
02/05/2014 22:33:24