Em defesa de Constantino

Em defesa de Constantino Peter Leithart


Compartilhe


Em defesa de Constantino


O crepúsculo de um império e a aurora da cristandade




Sabemos que Constantino

•Promulgou o Edito de Milão em 313;
•Proibiu o paganismo e tornou o cristianismo a religião oficial do Império Romano;
•Manipulou o Concílio de Niceia em 325;
•Exerceu autoridade absoluta sobre a igreja, cooptando-a para seus objetivos imperiais.
•E se o imperador Constantino já não fosse problema o bastante, sabemos que o constantinianismo foi péssimo para a igreja.

Será que sabemos mesmo essas coisas?

Peter Leithart pesou essas afirmações na balança e as achou em falta. Ademais, ao concentrar-se nessas miragens históricas, falhamos em notar o verdadeiro significado de Constantino e Roma batizados. Pois debaixo da superfície dessa controversa narrativa, emerge uma narrativa mais profunda do fim do sacrifício romano — um deslocamento tectônico na teologia política de um império — e com implicações de longe alcance.

Neste livro investigativo e instrutivo, Peter Leithart examina Constantino, pesa as acusações contra o constantinianismo, e estabelece os termos para um novo debate sobre esse imperador fulcral e a cristandade que então despontou.

História / História Geral / Religião e Espiritualidade

Edições (1)

ver mais
Em defesa de Constantino

Similares


Estatísticas

Desejam5
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.7 / 7
5
ranking 86
86%
4
ranking 14
14%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

76%

24%

Isac Sena
cadastrou em:
13/06/2020 23:02:19
Djesniel
editou em:
05/08/2020 08:45:03

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR