Instituição oratória

Instituição oratória Marcus Fabius Quintilianus


Compartilhe


Instituição oratória #II


Tomo II




Quintiliano alinha-se com Catão e Cícero na arte oratória, que cultivou na prática e na teoria, exposta nesta Institutio. Para ele, o orador deve dispor da gravitas Romana, qualidade que inclui os conhecimentos básicos e outros específicos, além de uma postura moral irrepreensível. Ao contrário de Cícero, que coloca o ideal na sabedoria do filósofo, Quintiliano busca seu ideal no vir bonus dicendi peritus, elevando a retórica à arte de todas as artes. Traça o roteiro desse ideal minuciosamente, após a leitura e a análise de todos quantos, latinos e gregos, houvessem tratado da retórica; menciona inclusive obras que não chegaram até nós. Muitos aspectos de sua doutrina, tanto retóricos como pedagógicos, são válidos ainda hoje, uma vez que se baseiam nas condições perenes da natureza humana. Com este volume (composto pelos livros 4, 5 e 6), a Editora da Unicamp dá continuidade à publicação completa dos 12 livros da Institutio Oratoria, que serão publicados em 4 tomos. (Bruno Fregni Bassetto)


Filosofia

Edições (1)

ver mais
Instituição oratória

Similares

(2) ver mais
Por que Ler os Clássicos
Antologia da Eloquencia Universal

Estatísticas

Desejam1
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 0 / 0
5
ranking 0
0%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

90%

10%

Aquino
cadastrou em:
27/01/2016 01:52:01