Jornalismo, homofobia e relações de gênero

Jornalismo, homofobia e relações de gênero Carlos Alberto de Carvalho


Compartilhe


Jornalismo, homofobia e relações de gênero





Disseminada nas sociedades ocidentais, a homofobia é um fenômeno social cujo alcance vai muito além das pessoas identificadas como lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTT) e da violência física. Em sua esteira, pessoas não identificadas com as performances de gênero e sexuais heteronormativas são ameaçadas de morte. sofrem agressões corporais de variadas ordens, além de traumas psicológicos, promovidos por xingamentos, escárnios e outras formas de depreciação injuriosa, que representam a face mais visível de sentimentos e práticas que têm mobilizado as mais diversas entidades de defesa de direitos humanos de pessoas LGBTT. Neste livro, a partir dos conceitos de homofobia e do jornalismo, este especialmente considerado como importante ator social que negocia sentidos de acontecimentos narrados com diversos outros atores sociais, é traçado um panorama da cobertura de casos emblemáticos que, no ano de 2008, indicam a dialética visibilidade/invisibilidade dos preconceitos contra as homossexualidades. Centrado em pesquisas nos jornais "Folha de S. Paulo" e "O Globo", os resultados apontam para certas ambiguidades na cobertura noticiosa sobre a homofobia, que não exclui, por parte das duas publicações, posições favoráveis à superação dos rechaços contra pessoas LGBTT. Mais do que resultados obtidos a partir de princípios metodológicos que buscaram descortinar as complexas relações entre jornalismo, homofobia e relações de gênero, a leitura aponta para a utopia de um Brasil livre dos preconceitos de variadas ordens contra as homossexualidades.

Edições (1)

ver mais
Jornalismo, homofobia e relações de gênero

Similares


Estatísticas

Desejam3
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.3 / 3
5
ranking 33
33%
4
ranking 67
67%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

62%

38%