Moda e Publicidade no Brasil nos anos 1960

Moda e Publicidade no Brasil nos anos 1960 Maria Claudia Bonadio


Compartilhe


Moda e Publicidade no Brasil nos anos 1960





Moda e Publicidade no Brasil nos anos 1960, de Maria Claudia Bonadio, traça um panorama histórico da moda e da publicidade no Brasil a partir da segunda metade do século XX, quando as grandes novidades nessa área eram os fios sintéticos e as coleções de prêt-à-porter. Assim, a Rhodia Têxtil e o líder publicitário Livio Rangan
(1930-1985) são destacados pela autora como principais personagens que fortaleceram essas novas tendências.

Para atrair o público, as estratégias de marketing da Rhodia nos anos 1960, associava os têxteis e as roupas de fios sintéticos com as artes e a cultura brasileiras, mais frequentemente com a música, as artes plásticas e a cor local de diversas regiões do País. Aproximar a moda produzida no país com a alta-costura internacional também contribuía para a construção da imagem de qualidade desse produto.

Além disso, a Feira Nacional da Indústria Têxtil (Fenit), então principal espaço para lançamentos de moda no país, foi um dos principais suportes de divulgação dos produtos da Rhodia, que por meio de shows-desfiles unia vestidos estampados por artistas plásticos nacionais e importantes nomes da música popular brasileira e do teatro.

O livro de Maria Claudia Bonadio, portanto, nos traz um novo olhar sobre o Brasil dos anos 1960, e traz à luz não apenas a moda dessa época, mas também o contexto cultural e artístico do Brasil a ela associados. Moda e Publicidade no Brasil nos anos 1960 é uma obra de referência que traz um panorama sobre o desenvolvimento do mercado da moda e da industria têxtil no Brasil naquele período.


Moda, Estilo e Beleza

Edições (1)

ver mais
Moda e Publicidade no Brasil nos anos 1960

Similares

(1) ver mais
Modos de Homem & Modas de Mulher

Resenhas para Moda e Publicidade no Brasil nos anos 1960 (1)

ver mais
on 15/2/15


Este livro é um esforço historiográfico sobre como a moda e a publicidade ajudaram a formar a sociedade de consumo no Brasil. Não sei se vocês lembram, mas recentemente o MC Donald's faliu na Bolívia porque essa sociedade não tinha se adaptado ao estilo capitalista de consumo dos fast foods. No nosso país não era muito diferente no início do século passado, pois segundo a autora, os brasileiros em média consumiam apenas um metro de tecido por ano, o que devia dar para apenas uma camisa... leia mais

Estatísticas

Desejam6
Trocam1
Avaliações 5.0 / 5
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

26%

74%

nVersos
cadastrou em:
08/12/2014 16:51:56