Paulicéia Desvairada

Paulicéia Desvairada Mário de Andrade


Compartilhe


Paulicéia Desvairada





O livro Paulicéia Desvairada foi publicado em 1922, mesmo ano da Semana de Arte Moderna. Trata-se do primeiro livro de poemas modernista.





Ode ao Burguês





Eu insulto o burguês! O burguês-níquel,

o burguês-burguês!

A digestão bem-feita de São Paulo!

O homem-curva! o homem-nádegas!

O homem que sendo francês, brasileiro, italiano,

é sempre um cauteloso pouco-a-pouco!





Eu insulto as aristocracias cautelosas!

Os barões lampiões! os condes Joões! os duques zurros!

que vivem dentro de muros sem pulos;

e gemem sangues de alguns mil-réis fracos

para dizerem que as filhas da senhora falam o francês

e tocam os "Printemps" com as unhas!





Eu insulto o burguês-funesto!

O indigesto feijão com toucinho, dono das tradições!

Fora os que algarismam os amanhãs!

Olha a vida dos nossos setembros!

Fará Sol? Choverá? Arlequinal!

Mas à chuva dos rosais

o êxtase fará sempre Sol!





Morte à gordura!

Morte às adiposidades cerebrais!

Morte ao burguês-mensal!

ao burguês-cinema! ao burguês-tílburi!

Padaria Suissa! Morte viva ao Adriano!

"–Ai, filha, que te darei pelos teus anos?

–Um colar... –Conto e quinhentos!!!

Mas nós morremos de fome!"





Come! Come-te a ti mesmo, oh gelatina pasma!

Oh! purée de batatas morais!

Oh! cabelos nas ventas! oh! carecas!

Ódio aos temperamentos regulares!

Ódio aos relógios musculares! Morte à infâmia!

Ódio à soma! Ódio aos secos e molhados!

Ódio aos sem desfalecimentos nem arrependimentos,

sempiternamente as mesmices convencionais!

De mãos nas costas! Marco eu o compasso! Eia!

Dois a dois! Primeira posição! Marcha!

Todos para a Central do meu rancor inebriante

Ódio e insulto! Ódio e raiva! Ódio e mais ódio!

Morte ao burguês de giolhos,

cheirando religião e que não crê em Deus!

Ódio vermelho! Ódio fecundo! Ódio cíclico!

Ódio fundamento, sem perdão!





Fora! Fu! Fora o bom burgês!...

















Poemas, poesias / Literatura Brasileira

Edições (4)

ver mais
Pauliceia Desvairada
Pauliceia Desvairada
Pauliceia Desvairada
Paulicéia Desvairada

Similares

(3) ver mais
Pauliceia Desvairada
Sertanílias
Pauliceia Desvairada

Resenhas para Paulicéia Desvairada (13)

ver mais
Viva o desvairismo!
on 4/11/20


"Escrever arte moderna não significa jamais para mim representar a vida atual no que tem de exterior: automóveis, cinema, asfalto. Se estas palavras frequentam-me o livro não é porque pense com elas escrever moderno, mas porque sendo meu livro moderno, elas têm nele razão de ser". Este trecho se encontra no Prefácio interessantíssimo, incluido anos depois pelo autor em que expõe e esclarece alguns pontos importantes acerca de sua obra, que desde sua publicação na semana de arte modern... leia mais

Estatísticas

Desejam69
Trocam1
Avaliações 3.8 / 268
5
ranking 32
32%
4
ranking 31
31%
3
ranking 25
25%
2
ranking 10
10%
1
ranking 2
2%

32%

68%

Topo Gigio
cadastrou em:
18/01/2009 21:15:00