Ópera de Tânatos

Ópera de Tânatos Douglas Eralldo


Compartilhe


Ópera de Tânatos





o ano é 1.191. O 143º da nova ordem planetária.

Nesta nova ordem, a morte foi vencida. As pessoas vivem suas vidas enquanto aguardam para transcender à imortalidade em uma rede digital. A promessa é de que todos se tornarão zetas, o auge da evolução humana neste planeta.

Mas Will StarboyEver desconfia que tudo o que lhes contaram a respeito do mundo e da NÓP pode ser uma grande mentira.

***

Em tempos recentes vimos as distopias se abrandarem em cismas juvenis de desconfiança a governos e políticos. Este livro parece caminhar na direção contrária dessa brandura que se resolve com atos heroicos no final da jornada.

Temos aqui o retorno aos pesadelos que originaram o gênero distópico, e talvez seu desfecho seja a melhor representação dos novos pesadelos trazidos com o século XXI. A desconfiança aqui não está centrada em um governante específico, mas na própria sociedade humana e as formas com que ela lida - ou tem lidado - com os avanços tecnológicos, quase sempre ao dispor de projetos e ideais totalitários.

Além disso, veremos o confronto com provavelmente o maior medo - e certeza - humana: a morte. Tânatos solapado pela tecnologia e a promessa de enfim a vida eterna. Não mais uma promessa espiritual, mas uma certeza científica.

Nesta narrativa, as distopias voltam aos seus mais sombrios alertas!!!

Distopia / Ficção científica / Literatura Brasileira

Edições (1)

ver mais
Ópera de Tânatos

Similares


Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 0 / 0
5
ranking 0
0%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

0%

0%

douglaseralldo
cadastrou em:
10/08/2019 15:13:24