O Íreo

O Íreo Marcele Paranhos




Resenhas - O Íreo


4 encontrados | exibindo 1 a 4


danilo_livros 10/12/2010

Marcele Paranhos escreveu O Íreo (Independente, 300 páginas) para sua filha adolescente, mal imaginando que iria acabar se tornando uma obra de verdade. E todo este tato, carinho, amor e atenção vemos refletidos nas páginas.
Caroline é uma garota que veio do Sul para a grandiosa cidade do Rio de Janeiro seguir a carreira de bailarina. Mas a metrópole reserva um mundo de aventuras para ela na figura de Ricardo, um cara aparentemente perfeito.
Aparentemente sim, porque na verdade ele é o Íreo, uma raça nova de elfos destinada a servir de elo entre o nosso mundo e a dimensão mágica. Aventura, romance e mistério circulam o livro em um ritmo ágil e leve.
Só não podemos esquecer que é um livro destinado a adolescentes, então não esperem cenas picantes ou batalhas sangrentas.
O mais interessante é que o inseguro deste relacionamento é exatamente Ricardo, o nosso Íreo. Por mais que seja imortal, nossa Caroline, adolescente, é muito mais madura que ele.

Veja resenha completa no Literatura de Cabeça:
http://literaturadecabeca.blogspot.com/2010/10/em-breve-o-ireo.html
comentários(0)comente



Iris Figueiredo 04/12/2010

Originalmente publicado em: www.literalmentefalando.com.br
"O Íreo", primeiro volume da série Entre Elfos & Fadas, é o romance de estreia da autora Marcele Paranhos, aqui de Niterói.
Ele conta a história de Ricardo e Caroline. Ela é uma bailarina que vai para o Rio de Janeiro após conseguir uma vaga na escola de Balé do teatro Municipal. Já ele... Ricardo é um ser imortal. Ele é o Íreo, o primeiro de uma nova raça criada pela rainha das fadas, Titânia, para unir o nosso mundo e o mundo das fadas.
O Íreo foi escrito para a filha mais velha de Marcele, Carol. O que começou como uma história apenas para a filha se transformou em um livro lançado de forma independente e um sonho realizado.
Eu gostei da história. Mas devo admitir que teria gostado muito mais se não tivesse tido a sensação de deja vu durante boa parte da leitura.
O que vou falar não é apenas um problema do livro da autora, mas de vários livros sobrenaturais no geral: todos com características muito parecidas. O Ricardo me lembrou MUITO o Edward, e como muita gente sabe, eu não gosto do Edward. Ele é extremamente protetor em relação a Carol, mas muito mesmo! Mas o que eu gostei foi que muitas vezes a Carol dá um jeito dele se tocar quanto suas coisas. Mas ainda assim, a forma como algumas coisas acontecem fácil demais pra ela me deixaram meio irritada.
Eu acho que a autora poderia ter explorado mais o mundo das fadas, seria muito interessante, porque a parte das fadas foi legal, mas só tem mais destaque no final.
Mas, de todo modo, eu gostei da Carol. Achei ela uma personagem boa. Um pouco submissa ao Ricardo as vezes, mas dá pra entender que é porque ela gosta dele, e ela tem atitude quando algo a incomoda. Tirando essa parte que me lembrou muito Crepúsculo, eu recomendo a história pra quem quer uma história leve e fofinha.
comentários(0)comente



Quemlefazfilme 04/10/2010

O Íreo por www.quemlefazseufilme.com.br
O Íreo
1º Volume da série Entre Elfos e Fadas
Marcele Paranhos

" Titânia teve a idéia de criar uma nova raça de elfos, para governar todos os seres feéricos e novamente nos aproximar dos humanos. Como era antes, quando vivíamos todos juntos, humanos e feéricos se respeitavam, até o rei dos elfos da noite semear a discórdia, tentando dominar os humanos, conseguindo a parceria dos anões, trolls, goblins e sereias."

Venha e me dê a mão. Vou te levar para um mundo onde a magia e o sobrenatural existem e convivem entre os humanos. Fadas, Elfos, Sereias, Duendes, Trolls e Bruxas. Portais e mundos paralelos. Não tenha medo, deixe a magia te levar !

Ricardo foi gerado a partir de um pedido desesperado de sua mãe para as fadas. As fadas fizeram uma proposta e Carmem com o desejo imenso de exercer a maternidade aceitou. Estava criado o Íreo. A bênção das fadas não lhe deu somente um filho a Carmem e Rodrigo, junto vieram a imortalidade e o sucesso da empresa da família. Ricos, imortais e criando um elfo com aparência de humano. Forte, rápido e imortal, O Íreo só percebeu seus poderes aos 18 anos. Foi treinado na Irlanda e em outros mundos mas agora vivia no Rio de Janeiro a espera de seu guardião.

Caroline tinha apenas 16 anos e era uma garota normal que sonhava em ser bailarina. Uma infância pobre que não apagou a sua alegria. Ana, mãe de Carol, ficou viúva ainda na gravidez e sendo assim, nossa protagonista cresceu sem conhecer o pai e morrendo de vontade de ter irmãos.

As vidas de Carol e Ricardo se encontram quando Carol, aproveitando uma oportunidade única, sai do Rio Grande do Sul e vai para o Rio estudar na turma especial de balé e acaba como bolsista no mesmo colégio que Ricardo estuda. Foi uma atração mútua . Os dois não podiam negar a química que rolava ali. Para Ricardo, tudo isso era novidade porque em 150 anos ele nunca havia se interessado por nenhuma garota. Curtia, ficava e tudo não passava de uma noite. Carol era diferente. Ela exalava um perfume que o atordoava, um perfume especial e conhecido.

*** Resenha completa no blog http://www.quemlefazseufilme.com.br/2010/10/o-ireo-entre-elfos-e-fadas.html
comentários(0)comente



sabrina sexton 23/09/2010

http://www.leiturasedevaneios.com.br/2010/09/marcele-paranhos-o-ireo-entre-elfos-e.html
comentários(0)comente



4 encontrados | exibindo 1 a 4