Resposta Certa

Resposta Certa David Nicholls




Resenhas - Resposta Certa


104 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Deborah.Nagy 04/11/2023

Divertido
É um livro divertido, mas que não prende muito
Algumas partes são meio chatas, mas como está descrevendo a vida do protagonista acho que não tinha jeito, né ? Afinal, a vida às vezes é chata e outras vezes é divertida
Leitura leve, mas não é um dos meus livros favoritos
comentários(0)comente



Fernanda631 29/08/2023

Resposta Certa
Resposta Certa foi escrito por David Nicholls e publicado em 2003.
Resposta certa é um livro que divide opiniões. Alguns o consideram chato e superficial. Outros – como eu – acham que se trata de uma comédia muito engraçada e divertida. Acredito que muita gente se decepciona por esperar que o romance seja semelhante ao best-seller Um dia, que tornou o nome de David Nicholls conhecido em todo o mundo. Mas essa comparação é totalmente equivocada.
Brian Jackson ganhou uma bolsa da universidade aos 18 anos de idade – ele está convencido que agora é um adulto pronto para vida. Com 18 anos, deixa sua cidade natal, Southend, Inglaterra, sua mãe viúva e seus dois melhores amigos para ir a esse lugar "sagrado", reduto de "intelectuais" - a universidade. Pertencente à classe operária, vai para uma universidade frequentada por outros tipos de pessoas e camadas sociais bem mais abastadas.
Brian (ou Bri, como ele é chamado) é um gênio quando o assunto é conhecimentos gerais, mas é um idiota no que diz respeito à sua vida prática. Se não bastassem suas preocupações com as aulas de literatura, as ressacas e as espinhas, ele logo se dá conta de que seus objetivos principais na faculdade são outros: conquistar Alice Harbinson (uma linda, charmosa, rica e descolada aspirante à atriz) e conquistar o “Desafio universitário”, uma célebre competição de perguntas e respostas que é exibida na TV britânica desde 1962 (com o nome de Starter for ten, título original do livro).
Ele adora televisão e espera participar de um programa chamado "Desafio Universitário", um de seus programas preferidos, que lhe remete às lembranças de seu pai, já falecido: de assistir televisão juntos. A ambição de Brian sempre foi aparecer nesse programa. Seu pai teria muito orgulho, caso estivesse vivo, em vê-lo nesse quiz show.
Que tipo de programa é esse? Conhecimentos gerais com perguntas do tipo: "Qual é o nome da classe de compostos orgânicos com fórmula geral R-Oh, na qual R representa um grupo de alquilas formado por carbonos e hidrogênio, e OH representa um ou mais grupos de hidroxilia?" ou "O amante de Porfíria, em que o protagonista estrangula com uma trança de seu cabelo, é um poema narrativo de qual poeta vitoriano?"
A obra apresenta uma escrita animada, inteiramente na primeira pessoa de Brian, a construção é bem acelerada e há uma abundância de diálogos simplesmente impagáveis. Brian conhece e de imediato se apaixona loucamente por Alice, que acaba fazendo parte do grupo representando a Universidade para participar desse "Quiz Show universitário".
Embora Alice não seja totalmente inacessível, logo fica claro que existe um abismo social e comportamental entre eles. Disposto a romper essa distância, Brian toma algumas atitudes que desapontam seus velhos amigos (como o rebelde Spencer Lewis) e também os novos (como a esquerdista Rebecca Epstein), e se vê metido em situações pra lá de ridículas e embaraçosas. Como ele mesmo diz:
O capítulo em que Brian vai passar uns dias com a família de Alice numa casa de campo é particularmente hilária, com comportamentos familiares inusitados, comidas veganas e referências ao filme A primeira noite de um homem.
Os casais de Resposta certa e Um dia também provam como os livros são diferentes: enquanto no segundo o leitor passa o tempo todo pensando “quando é que eles finalmente vão ficar juntos?”, no primeiro a gente só consegue pensar “acho que não vai dar certo”.
Sem dúvida, outro fator que pode fazer com que muitos leitores não gostem do livro é a personalidade de Brian. David Nicholls construiu um protagonista dividido entre a inteligência e a estupidez, que é capaz de ser engraçado e sensível em uma linha, para ser tolo e egoísta na seguinte. Essa dualidade fica clara nos pensamentos de Brian, que são sempre muito mais espirituosos e brilhantes do que suas falas e atitudes. Resposta certa também não pode ser considerado exatamente um romance sobre amadurecimento ou crescimento individual.
Para quem procura um livro leve, inteligente e um humor simplesmente delicioso que podemos rir muito.
comentários(0)comente



yasneryst 21/02/2023

Você quer vergonha alheia?
Esse livro é o puro suco da vergonha alheia.
As últimas páginas são praticamente impossíveis de ler.
Consegui me lembrar porque era meu livro favorito quando eu tinha meus 14/15 anos, é engraçado, fala sobre amizade, sobre luto, sobre os primeiros amores da vida adulta? É um bom coming of age.
Principalmente porque não trata a maioridade como aquele ponto de virada. ?Agora sou adulto e portanto vou agir de acordo?. Gente apatetada permanece apatetada e fazendo planos para não ser e terminando por ser.
Mas não dá mais pra dizer que é meu livro favorito. Porque, apesar de ser um ótimo entretenimento não é um livro marcante, que provoca sensações profundas, que te faz refletir sobre as coisas (e nem tinha pretenções de ser).
Gosto que ele termina com a mesma frase que começa, nos faz pensar como tudo é cíclico.
É ótimo pra tirar de ressaca, é ótimo pra dar risadas, é bom pra aumentar a autoestima, porque ninguém é pior que Brian Jackson.
comentários(0)comente



Cleiber 12/02/2023

Não sei o que dizer
É um livro de certa forma diferentão, acho que por um motivo justo, mas parece que a ideia não foi muito aproveitada. Realmente não sei o que falar, é bom mas nada demais.
comentários(0)comente



Marcos 07/02/2023

Em 1985 o jovem Brian Jackson ingressou na faculdade em busca de novos horizontes.

Recebido por um baile de boas vindas com o tema ?vigário & biscates? o jovem decide de súbito entrar para um programa estudantil de perguntas e respostas com a vantagem de mostrar todo seu potencial e inteligência sobre diversos assuntos.

E nesse meio competitivo, Brian se apaixona por sua colega de jogo, a inteligente Alice Harbinson, que não é uma moça fácil e não se dá por vencida sobre os encantos de Brian.

Mas isso só foi impulso para que Brian pudesse se armar em mostrar a sua crush que ele é dono de uma vasta gama de conhecimento, e a prova de toda essa inteligência suprema, se dava a medida de cada pergunta lançada e de cada resposta certa.

O livro é bem juvenil, retrata um cenário que nos leva para uma época em que o estudo era algo árduo, difícil e muito concorrido. Os personagens são bem descritos sem perder a essência juvenil além de descrever a rotina universitária que só quem já viveu nos moldes da faculdade, á beira da loucura emocional, sabe do que estou falando. Para esse livro, tem ????
comentários(0)comente



Agat(h)a 29/12/2022

resposta errada
é beem diferente do que a capa e a sinopse dao a entender. um monte de nada que te leva pra lugar nenhum, parecem só cenas aleatorias que juntas nao querem dizer nada. a escrita do autor é otima, mas pra mim nao valeu o preço.
comentários(0)comente



Marcos.Rodrigues 15/11/2022

Em 1985 o jovem Brian Jackson ingressou na faculdade em busca de novos horizontes.

Recebido por um baile de boas vindas com o tema ?vigário & biscates? o jovem decide de súbito entrar para um programa estudantil de perguntas e respostas com a vantagem de mostrar todo seu potencial e inteligência sobre diversos assuntos.

E nesse meio competitivo, Brian se apaixona por sua colega de jogo, a inteligente Alice Harbinson, que não é uma moça fácil e não se dá por vencida sobre os encantos de Brian.

Mas isso só foi impulso para que Brian pudesse se armar em mostrar a sua crush que ele é dono de uma vasta gama de conhecimento, e a prova de toda essa inteligência suprema, se dava a medida de cada pergunta lançada e de cada resposta certa.

O livro é bem juvenil, retrata um cenário que nos leva para uma época em que o estudo era algo árduo, difícil e muito concorrido. Os personagens são bem descritos sem perder a essência juvenil além de descrever a rotina universitária que só quem já viveu nos moldes da faculdade, á beira da loucura emocional, sabe do que estou falando. Para esse livro, tem ????.
comentários(0)comente



Gabrieli 24/09/2022

Esse livro é HILÁRIO. Eu o comprei no kindle e pretendo reler assim que possível só pra confirmar e dar todas as risadas que dei de novo.
comentários(0)comente



AngelaS.DiasNagami 15/08/2022

Socorro?
E como demorei para terminar. A história é normal, o personagem principal me irritou rsrs e tudo ao redor dele que acontecia me irritava também ! Estou sempre começando a ler os livros errados de autores consagrados?
comentários(0)comente



Irena Wieliczka 03/05/2022

Resposta Certa
No final dos anos 1980, Brian Jackson deixa de ser um adolescente e entra na faculdade para cursar Literatura Inglesa.

Deixando para trás seus melhores amigos, Spencer e Tone, e sua adorável porém inconveniente mãe, Brian enfim se considera um adulto e pode ter novas experiências, a começar por fazer novas amizades e se tornar integrante do grupo que vai participar do Desafio Universitário, um programa de perguntas e respostas sobre conhecimento geral.

Descobrindo como superar a morte do seu pai e tentando aprender a lidar com seus sentimentos e sua falta de jeito, Brian vai descobrir que ser adulto é muito difícil e exaustivo.

?E, ainda assim, as coisas mais básicas e importantes, como amizade, superar a morte do pai, amar alguém, ou simplesmente ser feliz, ser bom, honesto e digno parecem estar total e completamente além da minha compreensão. E me ocorre que não sou inteligente, de modo algum. Na verdade, sou, sem sombra de dúvidas, a pessoa mais ignorante, mais estúpida e desesperada do mundo inteiro.?

Os participantes desse livro são:

Brian Jackson - conhecido por Bri ou Jackson, é um idiota abobalhado que acha que ter 19 anos o transforma em um adulto. Muito engraçado (tenta ser), desengonçado, desastrado, confuso e com pouca habilidade de comunicação. É o participante com mais conhecimento (inútil).

Alice Harbinson - conhecida por ser linda, gostosa, loira e bem cretina. Claro que é a mocinha pela qual Brian se apaixona. No entanto, Alice chega a ser desprezível, insensível e bem má. É a personagem que merece poucas e boas.

Rebecca Epstein - conhecida por ser a melhor amiga apaixonada por um idiota abobalhado (e feio) que tem sempre que juntar os cacos desse mesmo idiota abobalhado (e feio) e beira a humilhação pra tentar alguma coisa com esse cara. É a personagem guerreira (qualquer semelhança é mera coincidência)

Spencer e Tone - conhecidos por serem os melhores amigos que alguém poderia ter. São carinhosos (mas vivem zoando), preocupados, elogiam Brian para as garotas e fazem de tudo por ele. São os personagens fundamentais.

Como personagens secundários, mas não menos importantes, temos Lucy e Patrick, ambos do grupo do Desafio Universitário, Mãe e Tio Des (que nem é seu tio), os pais de Alice Harbinson (essa família é muito estranha), Erin (totalmente figurante), Marcus e Josh, que dividem o quarto com Brian e mais alguns outros que são irrelevantes.

Quero morar nesse livro e quero viver essa história pra sempre.
comentários(0)comente



Kaio 30/12/2021

Já tinha lido e me encantado pela leitura de "Um dia" e me sentir atraído por outras obras do autor e comecei a ler esse livro.

Gostei da leitura, muito divertida e gostosinha de ler, recomendo apesar de não ter gostado muito do desfecho da história ?
comentários(0)comente



Matheus656 27/11/2021

Melhor que "um dia"
Esse foi o primeiro livro do autor, e muitos tem como favorito o "um dia" que eu não gostei da narrativa. Bom, esse é um daqueles livros "bobos", que talvez não acrescente nada na vida da pessoa, mas é um bom entretenimento. Achei o final um pouco decepcionante, porém, nada que interfira muito.
Marcello 28/11/2021minha estante
Melhor que um dia... Meu deus que crime ksksk aqueles


Matheus656 29/11/2021minha estante
li um dia morrendo de tédio e arrastando com a barriga.


Marcello 29/11/2021minha estante
Eu amo isso, pq mostra realmente q a experiência de leitura é muito individual... Eu li Um Dia chorando a cada capítulo e querendo q não acabasse nunca




Naiara 22/11/2021

No começo do livro o Brian estava me deixando irritada DEMAIS, as piadinhas terríveis, a insegurança, ele se humilhando pra Alice sequer notar a presença dele.
Mas depois comecei a sentir pena dele, porque dá pra perceber que ele não faz por mal, só queria se sentir aceito não só pela Alice, mas por todos, o que só acabava deixando ele cada vez mais inseguro e cometendo um erro pior que o outro.
Tenho que confessar também que em alguns momentos realmente ri bastante, mas não é tão "hilário" assim...
comentários(0)comente



bru 01/08/2021

Bri, você é chato
Decidi buscar livros do Nicholls, pois, ele tem uma habilidade tremenda de envolver e fazer com que nos identifiquemos com os personagens e pra não entrar em ressaca, as vezes temos que criar algumas estratégias. Não li a sinopse nem nada, fui de coração aberto para ver o que desenrolaria.

A história gira em torno de Bri, um jovem de 18 anos que está iniciando na faculdade. Como todo adolescente, ele se encontra perdido, em busca de firmar sua identidade e de garotas, segue bem aquela linha de filme americano.

No inicio amei muito o Bri, principalmente por ele ser comunista ou socialista? Nem ele mesmo conseguiu se encontrar 100%. É importante ressaltar que ele é bem burro e muito idiota, além de bem irritante e iludido, como todo adolescente.

Os personagens são bem construídos, pois, isso é um dos pontos fortes do autor, mas o final ficou tão vazio e sem nexo que me senti lesada.

O enredo não possui nada de rico, mas é algo leve e tranquilo de se ler.
Não li “um dia”, então, não vim com tanta expectativa.
Leléu Ltd. 03/08/2021minha estante
Este não é o mesmo autor de Uma Dor tão Doce? Fiquei tentado em arriscar este, mas desconfiei que não seria tão "gostosinho"...


bru 03/08/2021minha estante
Sim, ele mesmo. O início é bem legal, depois é só um adolescente chato fazendo merda kkkkkk




giulia 23/06/2021

eu gostei muito da escrita do David Nicholls porque é uma escrita muito leve e que me prendeu muito rápido.
eu prefiro a adaptação pro cinema mas o livro não é ruim, só não gostei muito do final.
eu amei o Brian e a Rebecca, achei personagens super bem construídos e que fazem com que a gente se identifique.
comentários(0)comente



104 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR