Dark Eden

Dark Eden Patrick Carman




Resenhas - Dark Eden


7 encontrados | exibindo 1 a 7


Luiz 10/03/2013

Curar o medo com o medo. Até que deu certo!
Bem,esse livro me interessou primeiramente pela capa maravilhosa. Mas quando eu li que se tratava de um suspense psicológico, decidi comprar. Nunca ouvi falar do autor e nem da editora, só que é bom explorar novos horizontes. E acreditem, valeu a pena.
A história gira em torno de Will Besting, um adolescente de 15 anos que sofre de um grave problema psicológico. Sem muitas opções, sua psiquiatra e seus pais decidem que ele deve participar de um tratamento inovador numa área isolada: o Forte Eden. Junto com mais seis outros adolescentes problemáticos, Will parte à força ao encontro de sua "cura".
No famigerado Forte Eden, Will e seus novos colegas vão passar por tratamentos nem um pouco éticos: para vencer suas fobias, eles devem enfrentá-la do modo mais brutal.
É nesse contexto que o livro começa a se desenvolver. Há um bom suspense e um sentimento de estranheza pelo o que realmente está acontecendo.
Como pontos positivos ficam a capa, o início de cada capítulo(que é ilustrado),os mapas dos lugares(algo difícil em livros assim) e as cenas com as "curas". Pensem em algo que tem uma pitada de Jogos Mortais com um pouco de Reality Show no meio. Gostei bastante do suspense que isso causa. Will também é um personagem que merece destaque, já que é o mais bem desenvolvido.
As partes negativas ficam com o pobre desenvolvimento dos outros personagens ao redor de Will e o final um pouco confuso e fantasioso. Além disso,falta um grande vilão na história. O Dr. Rainsford, o gênio por trás do tratamento, não dá as caras muitas vezes, e quando aparece, não se destaca muito.
Mas de resto, gostei do livro e recomendo para quem gosta de suspense e novas experiências literárias. Fiquei surpreso com Dark Eden.
Mateus Vasconcelos 09/03/2014minha estante
Sua resenha ficou ótima...




Psychobooks 07/03/2013

Classificado como 1,5 estrelas
www.psychobooks.com.br

Eu sempre fico na dúvida sobre como começar a resenha de um livro que não gostei. Sim, vocês já devem ter visto ali embaixo, pelas estrelas, que eu não curti muito a leitura. Pensei, ponderei e vamos lá. Vou tentar explicar o que me desagradou na obra; e pra começar, nada melhor do que a premissa:

- A premissa e/ ou Entenderam? Nem eu!

Will é um menino de 15 anos que tem um problema psicológico que o trava completamente. Ele começa o livro já nos contando que vai ter que ir pra um lugar chamado *Dark Eden* para fazer um tratamento nada ortodoxo do qual já tem algumas informações *que não nos conta*. Ele diz o tempo que não vai de jeito nenhum *má nem amarrado*. Só que daí ele vai. E então ele conta que sabe dos outros seis adolescentes que também irão com ele ao tal tratamento e que já os conhece porque roubou arquivos de sua psicóloga a respeito deles.

Tudo bem confuso. As perguntas já se acumulam na premissa. Daí eles chegam ao tal Dark Eden, e a narrativa ganha ritmo...

- Ou não.

A narrativa é em primeira pessoa, mas o autor decidiu que Will acompanharia tudo o que acontecesse com os outros seis adolescentes - Alex, Ben, Marisa, Kate, Avery e Connor. Aí pra resolver essa questão, ele se apropria de uma ideia meio "Lost" (lembram? A série!), que não vou revelar aqui, senão entrego toda a história. Aí começou a colcha de retalhos.

A ideia é que seja criado um trhiler psicológico no qual fiquemos completamente perdidos e à merce do seu idealizador - meio que um "Jogos Mortais", só que sem a ação, o sangue e a tensão. A tentativa de suspense é criada em cima de um personagem, o Dr. Rainsford, o problema é que quase não o conhecemos durante a narrativa, então suas motivações são completamente obscuras e as explicações por elas - que são dadas mais à frente, no livro - completamente vazias. Se há a tentativa de construção de um vilão, é preciso que o leitor ou o conheça desde o começo e SAIBA que ele é o vilão, ou que se surpreenda quando ele se revele mais à frente.

A verdade é que não enxergamos o Dr. Rainsford nem de uma forma e nem de outra, então sua passagem é completamente suplantada. Quando sabemos os porquês do Forte Dark Eden, já é tarde para que haja transferência entre o leitor e o personagem - seja ele revelado como vilão ou mocinho.

O enredo gira em torno de uma cura para medos. Todos os jovens têm medos dos quais não conseguem se livrar de forma alguma. Confesso que achei todos bem bobos, inclusive o do personagem principal. Ele só revela seu verdadeiro problema - e a raiz dele - bem no final, mas eu já saquei qual era logo no começo.

- Pra onde estou sendo levada?

E foi essa sensação que me tomou durante toda a leitura. Não entendia nada. Em nenhum momento entendi aonde o autor estava me levando e por que ele decidiu apresentar alguma cena particular. Tudo é bem simplório e sem suspense nenhum. Fiquei com a sensação de passar um texto plano; não é um thriller psicológico, é uma história meio sem pé nem cabeça que bebe de várias fontes, mas que não acrescenta nada de novo.

- Conclusão. E tem mais?

Pois é. Não recomendo a leitura.

Achei o livro muito mal-escrito e com o enredo cheio de furos. A ideia central não era das piores, mas seu desenvolvimento foi péssimo.

Sim. É uma série.

Sim. Imagino como o autor vai querer dar segmento.

Não. Não quero continuar a ler.

- Pontos positivos. Tem, gente! Mas não muda a história... (infelizmente)

A capa do livro é LINDA. A Editora Gutenberg fez um trabalho maravilhoso com a diagramação e a apresentação do livro. A tradução e a revisão estão ótimas, bem como a arte gráfica.

Pena que esse trabalho caprichoso não seja reflexo do texto do autor Patrick Carman.

"Onde é esse lugar para onde não irei e quem são essas pessoas que não conhecerei quando não chegar lá?"
comentários(0)comente



Fernanda 25/01/2014

[Resenha] O Medo é a Cura - Dark Eden - Patrick Carman - Editora Gutenberg
Olá!

Leitores a resenha de hoje é do livro "O Medo é a Cura". Eu li este livro ao solicitá-lo por nossa parceria com a Editora Gutenberg.

O livro conta a estória de 7 garotos que possuem algum tipo de medo (e quem não tem?) e estes são tratados pela mesma psicóloga. Isso os leva a um lugar chamado Eden.

A narrativa gira em torno da cura deste jovens, mas o final do livro é um tanto assustador e macabro. Sério gente, você acha que o livro não tem muita coisa especial, mas te garanto que o final é surpreendente.

Rainsford - eu imagino que ele deve ter uns .... anos. rsrs. Eu não posso escrever mais porque senão conto o livro, mas fiquei brava por não ter percebido nada, mas afinal o livro é construindo para que você não desconfie de nada, pois realmente só há revelações bombas no final.

O livro é visto pelas perspectiva de Will, que fica a maior parte do livro escondido de dois outros colegas que estão no Eden. É ele quem fica sabendo de toda a trama maldita que está por trás de sua cura, e ainda das terríveis consequências que a cura lhes trouxe e cade apenas a ele dar um fim em toda esta trama.

Beijos da Fê :*

site: http://fernandabizerra.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Felipe Miranda 02/01/2014

Dark Eden - Patrick Carman / Por Oh My Dog estol com Bigods
Em Dark Eden vamos acompanhar sete adolescentes de quinze anos com medos que interferem em suas rotinas de uma forma tão séria que os impedem de levar vidas normais. A única coisa em comum entre os jovens é que todos são pacientes da Dra. Stevens, e quando ela sugere que encontrou o tratamento que pode cura-los de uma vez por todas, os pais não pensam duas vezes em manda-los para o Forte Éden, já que anos de consultas não deram nenhum resultado.

O nosso personagem principal se chama Will. Durante suas sessões com a doutora ele começou a roubar as gravações de outros seis pacientes, não sabendo que mais tarde seria mandando junto deles para as mãos de Rainsford para serem curados. Ao chegarem no Forte Éden, Will foge e se esconde no porão, onde acaba descobrindo uma sala com painéis onde ele poderá acompanhar tudo que acontece no Forte. Em cada capítulo conheceremos os medos de cada jovem e o motivo para tal, enquanto eles são curados pelo método do doutor.

Toda a ambientação da estória é sombria, o próprio Forte, o local onde Will se esconde, a cozinheira sinistra que cospe no almoço, o método de cura de Rainsford, onde cada um deve enfrentar seu medo até não restar vestígio de que um dia ele existiu. Mas e se seu medo fosse a morte? Seria possível você enfrenta-la? Após a cura, que realmente funciona, eles retornam com efeitos colaterais, dores de cabeça, sonolência, dormência, tonturas, no desfecho essas sequelas serão tão graves que os condenarão para o resto de suas vidas.

O livro é narrado em primeira pessoa, pelo Will. Me apaixonei pelo desenrolar da estória, o medo do Will é um dos mais interessantes, é surpreendente. Não posso deixar de comentar sobre as ilustrações que acompanham todos os capítulos do livro, são perfeitas e dão ao livro um ar mais sombrio ainda. Em seu desfecho descobriremos as reais motivações da Dra. Stevens e do Dr. Rainsford, é tão doentia, tão fantástica. Estou sofrendo em fazer essa resenha, me controlando para não contar muito, esse livro merece ser lido.

site: http://www.ohmydogestolcombigods.com/2013/03/resenha-dark-eden-patrick-carman.html
Fabrício Lôbo 12/11/2015minha estante
Vc precisa ler ''No limiar das colinas sombrias'' do mesmo autor. Eu me surpreendi e se tornou um dos melhores do ano. Estou inclinado a ler ''Dark Eden'', porém fico frustrado ao saber que os demais volumes da serie não foram traduzidos por aqui. :(




Mariana 13/02/2013

Você pode conferir a resenha deste livro no meu blog :) http://bolinhosliterarios.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Marjory 12/09/2015

"Dark Eden - O Medo é a Cura" conta a assustadora história de sete adolescentes, cada um com seu próprio medo, enviados ao Forte Éden para superarem suas fobias. Um dos adolescentes, Will, sabe desde o início a verdade sobre o Forte e percebe que a busca pela cura é uma ilusão naquele lugar." A capa linda, a frase de efeito usada na sinopse e a ideia em si que ela tenta vender me levaram a comprar o livro, apesar de não conhecer outros trabalhos do autor. Destaque para a impressão e as ilustrações super bem feitas.
A história é contada em primeira pessoa por Will e é sujeita a visão paranoica do garoto sobre mundo e do lugar onde ele está, e em uma das revelações do seu passado, talvez a parte mais tocante do livro, percebemos que ele talvez não seja o narrador mais confiável. Ele aparece contando a história de outros seis adolescentes, apesar de não estar ali com eles propriamente, a maior parte do tempo. O livro conta apenas com nove ou dez personagens e se passa em dois ambientes, o que se torna cansativo e repetitivo depois de ler a descrição do mesmo cenário, de novo e de novo e de novo.
Cenas genéricas e longas que supostamente deveriam levantar um suspense psicológico, personagens que não conhecemos o suficiente para nos importarmos com seu bem estar, a tentativa de romance teen entre a garota bonita e o garoto tímido, um vilão que nunca chegamos a confrontar e um final que até surpreende, mas não satisfaz. Deixa aquele sentimento de que poderia ter sido o começo de uma saga interessante, mas não cativa o suficiente pra deixar aquele gostinho de quero mais.
comentários(0)comente



Ge 27/07/2016

"Dark Eden - O Medo é a Cura conta a assustadora história de sete adolescentes, cada um com seu próprio medo, enviados ao Forte Éden para superarem suas fobias. Um dos adolescentes, Will, sabe desde o início a verdade sobre o Forte e percebe que a busca pela cura é uma ilusão naquele lugar. Em meio a um profundo e oculto medo dentro de si, um obscuro mistério de mil anos e a inesperada garota de seus sonhos, ele será capaz de salvar a todos dos perigos do Forte Éden antes que seja tarde demais? Dark Eden é um fascinante thriller psicológico que explora, de maneira provocadora, o medo, a traição, o poder da memória e os mistérios do amor."

Will é um garoto problemático, como muitos jovens da sua idade, mas não é apenas isto, ele carrega consigo um medo extremamente perturbador. Após dois anos se consultando com a Dra. Stevens ela lhe trás a péssima noticia de que todas aquelas sessões de tratamento foram em vão, já que ele não pode ser curado. No entanto, ele não é o único. Assim, a psicóloga aparece com uma proposta, que para os pais destes jovens e até para eles próprios parecia uma coisa incrível, a chance de ser curado em um acampamento, seria maravilhoso até para Will, se ele não soubesse a verdade! (Ou quase toda ela).
Juntos, os sete desconhecidos (a não ser para Will) foram mandados até o Forte Éden, onde receberão o tão aguardado tratamento especial do "amado" Dr. Rainsford. Mas Will sabe e não quer ser parte daquela loucura, então decide fugir e se esconder, porém, aonde ir? Depois de muito buscar, encontrou o que precisava, um local onde pode ver e ouvir tudo, onde acaba descobrindo algo muito mais sombrio e aterrorizante do que ele jamais imaginou conhecer. O perigo é iminente. E vendo a garota do seus sonhos cada vez mais próxima do grande problema, ele decide agir.
Será que ele conseguirá salvá-la, sem ser pego? Será que conseguirá fugir? Se esconder? Será que é tudo tão horrível como ele pensa ser? Só lendo para saber!

Minha nossa, nossa, nossa, nossa! Eu estou extremamente sem palavras em relação a esta obra. Muitos de vocês devem saber (ou não), mas eu sou incondicionalmente apaixonada por terror, thrillers, suspense e seus derivados, no entanto, nem todo thriller é realmente bom, vocês sabem, principalmente porque são gêneros super difíceis de escrever e somente bons escritores conseguem, porém este, não há nada que descreva o quão maravilhoso Dark Éden é.

Uma obra eletrizante, energética, agitadíssima, super divertida, uma ótima pedida para passar o tempo e matar o tédio.
Um thriller que nos remete a olhar dentro de nós mesmos. Como? Me diga você! Quem não tem ou já teve um medo daqueles que arrepia até os cabelinhos da nuca? Que assombra dia e noite, nos sonhos ou até mesmo acordado? É inevitável. No entanto, o que fazemos para fugir deles ou retirá-los das nossas vidas? É por aí...

A história é fabulosa, pois foi escrita em primeira pessoa, composta por uma linguagem simples, desenvolvida de forma clara e coerente, com personagens bem idealizados, construídos com características próximas das de uma pessoa real, o que faz com que o leitor se sinta parte da história quando consegue se identificar com algum dos sete jovens ou até mesmo com a rabugenta Sra. Goring, que aparentemente é apenas a cozinheira do local. Magnífico!

Não preciso nem dizer que a capa é LINDA, a diagramação extremamente bem feita, ótima revisão, um trabalho de mestre. A Ed. Gutenberg está de parabéns!!!

Para finalizar, preciso dizer que o clima do livro é especial, um toque meio sombrio, com um pouco de medo, um tiquinho de paranoia e até mesmo alguns momentos de agonia o leitor vai encontrar, claro que não são apenas estes adjetivos que a trama carrega, há um pouco de risadas, alegria e dá até pra gostar um pouquinho do Forte, mas fica difícil dizer quando você fica totalmente no escuro quanto ao final da obra, o que me frustra muito, pois na maioria das vezes consigo adivinhar qual sera o desfecho da história, as vezes até antes de chegar a metade da leitura, algo que se tornou impossível lendo Dark Éden, isso é bom, devo confessar, me deixou agoniada, entretanto foi surpreendente quando o livro acabou, jamais esperava aquele desenlace. Revelador! Eu amei!

Se tornou um de meus favoritos, recomendo pra todos, vale muito a pena!

(NECESSITO DA CONTINUAÇÃO #Ficaadica)

site: http://www.asleiturasdamila.com.br/
comentários(0)comente



7 encontrados | exibindo 1 a 7