Obra Poética

Obra Poética Fernando Pessoa




Resenhas - Obra Poética


3 encontrados | exibindo 1 a 3


Francisco 12/08/2020

Fernando Pessoa - Obra Poética
Fernando Pessoa vivenciou a morte muito cedo (o pai faleceu aos 5 e o irmão aos 6). Para ele, desde cedo a arte tornou-se um anódino ao sofrimento, à época surgiu seu primeiro heterônimo, Chevalier de Pas, que viria a fazer companhia na ausência do irmão. Passou por dificuldades financeiras após a morte do pai. Morou na África do Sul com mãe e o padrasto. Chegou a iniciar o Curso de Letras, e teve contato precoce com a obra de grandes escritores da língua inglesa e portuguesa, como Keats, Poe, Shakespeare, Shelley, Byron e Milton. Depois colaborou com diversas revistas literárias, jornais e fez traduções consagradas. Esse gênio da literatura ficou mais conhecido por sua marca especial, que era o de ultrapassar os territórios do seu próprio ego e personalidade e registrar percepções como se fosse outro sujeito (heterônimo), como forma de saciar seus impulsos de expansão dos sentidos e conciliar diferentes ângulos de percepção. No entanto, diferente de outros escritores, ele foi até as últimas consequências com esses heterônimos, cada um tinha uma vida quase autônoma em relação a Fernando Pessoa ele-mesmo, de modo que às vezes ele se sentia "usado pela caneta" enquanto escrevia, como se os poemas surgissem "apesar dele". O mosaico dá ao leitor a oportunidade de conhecer um universo à parte, que hoje é reconhecido como um dos maiores tesouros da literatura. Essa edição da Obra Poética é sem dúvida a mais completa da obra de Fernando Pessoa, reunindo desde seu clássico Mensagem e Cancioneiro, a poesia heteronímia, as poesias coligidas (incluindo poemas ingleses e franceses), além dos poemas dramáticos. Recomendo muito!
comentários(0)comente



Lala 29/09/2015

Fernando pessoa
legal gostei muito top
comentários(0)comente



3 encontrados | exibindo 1 a 3