Desenhando com o Lado Direito do Cérebro

Desenhando com o Lado Direito do Cérebro Betty Edwards




Resenhas - Desenhando com o Lado Direito do Cérebro


5 encontrados | exibindo 1 a 5


LG 09/08/2020

Um livro para começar a carreira de artista
O livro fala sobre como funciona o cérebro do artista. O artista não vê como as pessoas normais vêem. Nosso cérebro é constituído por duas linguagens uma verbal e uma visual. O objetivo dos exercícios desse livro é aprender a transferir nossa habilidade de percepção visual para o papel, deixando de lado a modalidade verbal.
comentários(0)comente



meleu 22/07/2013

Melhore seus desenhos de observação
Pesquisando aqui e acolá eu via em vários lugares o pessoal dizendo maravilhas sobre o livro "Desenhando com o lado direito do cérebro" (no Brasil publicado pela Editora Ediouro). Resolvi comprar o livro, li e cheguei a conclusão de que o livro é realmente muito bom!

É engraçado que tantos outros livros sobre desenho que a gente costuma ver nas prateleiras de livrarias, não tem tanto texto como este. O livro tem bastante texto, portanto pessoas que gostam de desenhar mas não gostam muito de ler podem torcer o nariz. Mas eu digo que este texto é muito útil, a autora vai mudando nossa maneira de pensar e enxergar o que queremos desenhar. Em vários momentos, ao concluir alguns exercícios do livro, eu olhava o meu desenho e ficava intrigado: "caraca! eu não sabia que era capaz de desenhar assim!".

Eis um trecho do livro que ao meu ver ilustra muito bem a proposta do livro inteiro:

Para a maioria dos que começam a aprender a desenhar, a parte mais difícil é acreditar nas suas visualizações de ângulos e proporções. Muitas vezes presenciei alunos fazendo mais de uma vez uma visualização e balançando a cabeça depois, chegando até a dizer em voz alta: "Este ângulo não pode ser tão agudo assim" ou " esta proporção não pode ser tão pequena assim".

Depois de um pouco mais de experiência no desenho, os alunos conseguem aceitar as informações que recebem através das suas visualizações. Basta você aprender a "engoli-las" no início, por assim dizer, e não ficar cogitando em cima delas. Digo para os meus alunos: "Se vocês estão vendo assim, é assim que vocês devem desenhar. Não se questionem quanto a isto."

Tente pensar num cubo. Você sabe que todos os ângulos do cubo são retos (90°), mas na hora de desenhar um cubo, seus ângulos não são retos. São coisas desse tipo que o livro vai tentando ensinar em seus exercícios.

Outra técnica que aprendi neste livro e me ajuda muito nos meus desenhos de observação é a técnica dos espaços negativos. É uma maneira de conseguir enxergar exatamente o que não é o objeto que você quer desenhar, e sim o espaço em volta dele

Parece uma grande bobagem de tão fácil: "Para desenhar bem basta desenhar exatamente o que você está vendo. Toda informação que você precisa está bem na sua frente." Pois é, algumas pessoas tem aquele talento nato para o desenho, e conseguem fazer isso muito bem sem precisar ler um livro desses. Mas eu não sou um artista de berço, e meus desenhos (pelo menos a meu ver) melhoraram muito após ler e fazer os exercícios deste livro.

Eu sempre gostei mais dos desenhos no estilo cartoon e gosto de desenhar mais nesse estilo. Mesmo o "Desenhando com o lado direito do cérebro" sendo voltado para desenhos de observação, eu notei melhoras nos meus desenhos estilo cartoon. Na verdade o que aconteceu é que eu me tornei um melhor observador, ou seja, se eu consigo enxergar um objeto (ou um cartoon), então conseguirei desenhá-lo (ou pelo menos desenharei algo que se pareça com ele).

site: http://ehnosso.blogspot.com.br/2012/08/comentarios-sobre-o-livro-desenhando.html
comentários(0)comente



Alci 14/05/2012

frustração
Desisti de ser desenhista! Se a ideia do livro era me ajudar a ser, não deu certo comigo. Meu hemisfério direito sucumbiu.
comentários(0)comente



Victor 05/11/2009

Para quem já "desenha o que vê" intuitivamente, este livro não ensina a fazer nada de novo, apenas explica como funciona o que você já sabe fazer, o que, na verdade, é excelente, pois propicia um melhor controle dessas habilidades.

Para quem não desenha, contudo, este livro faz milagres de verdade... Embora não tanto quanto a autora prega ao longo dos capítulos. Ela realmente desvenda os segredos do desenho com modelo, mas subestima de maneira angustiante o desenho "de memória", que não tem absolutamente nada a ver com o outro, exige muito estudo e técnica, inclusive de assuntos como perspectiva, que ela chega a desprezar no texto.

A autora erra feio ao esquecer isso, age como se o livro fosse um guia definitivo para todo tipo de desenho e tudo o que foi escrito antes sobre o assunto não valesse mais nada. Não é bem assim. Este livro é ótimo, é revolucionário, mas apenas no que ele se propõe a ensinar: o desenho com modelo, nada mais. E mesmo nessa área ainda não é um guia absoluto. Consegue ser bem mais que uma introdução, mas não chega a ser completo. É preciso estudar mais um bocado além do que ela ensina para ser um desenhista realmente bom.
Lucas Fazzi 15/10/2013minha estante
No final, para mim, o que mais valeu foram os exercícios primários, como os Meros Contornos e o Modelo Invertido. Este sim funcionaram habilmente na capacidade de apresentar algo "revolucionário" e mudar a estrutura do ensino desenho tradicional.
De resto, concordo inteiramente com sua crítica; a autora peca por parecer um livro de auto-ajuda, tenta se "desvincular" de outras técnicas que, no geral, também são ótimas, apresentando alguns conceitos que são bons, mas nada de definitivo.


Jéssica 05/08/2015minha estante
Victor ,concordo que o livro é ótimo.
E devo discordar quando diz que ele peca na parte que age como guia definitivo
nas primeiras páginas a autora já esclarece que os exercicios e seus argumentos
ajudam na percepção espacial de forma geral, para que posteriormente você seja
capaz de fazer desenhos mais realistas. Especificamente desenhos realistas
de rostos. (Esse é o propósito principal do livro, e Betty Edwards deixa isso explícito
nos primeiros capítulos.). Ela só acrescenta depois que esse "caminho" é importante
para qualquer pessoa que se propõe a aprender a desenhar.




5 encontrados | exibindo 1 a 5