O presente

O presente Cecelia Ahern




Resenhas - O Presente


171 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Fernanda 27/11/2013

Resenha: O Presente
Resenha: “O Presente” é uma história sobre descobrimentos, inovações e perspectivas esperançosas. O foco principal desde o inicio é sobre um presente, e diante de cada analise o leitor consegue adentrar na trama e entender os pontos de vista da autora, que foram muito bem dinâmicos, reflexivos e intensos. É um livro sobre o tempo e segundas chances.

Lou Suffern planejava sua vida de acordo com seus compromissos, que se alternavam entre dois lugares ao mesmo tempo. Ele é habilidoso e praticamente vive para seu trabalho e suas realizações. Numa manhã fria ele se depara com um mendigo chamado Gabe (Gabriel) e o oferece café, que aceita com um humor prático e contagiante. Os dois até tiveram uma conversa amigável durante alguns instantes. Lou percebeu alguma mudança depois desse encontro, algo que nunca sentira antes.

LEIA A RESENHA COMPLETA NO BLOG:

site: http://www.segredosemlivros.com/2013/11/resenha-o-presente-ceceliaahern.html
beatriz.souza.9619934 21/01/2015minha estante
NOSSA SÓ DE LER A RESENHA DO LIVRO: PRESENTE ME DEU VONTADE DE LER, NÃO VEJO A HORA DE LER. ADORO LER ME SINTO BEM, QUANDO ESTOU SEM LER PARACE QUE FALTA ALGO PRA MIM.


anaclarabl 04/08/2021minha estante
Livro perfeito. Um dos meus preferidos e que me fez amar essa autora




Lara 13/12/2021

"O tempo não pode ser dado. Mas pode ser compartilhado."
Me senti de volta a infância, quando assistia aqueles filmes/desenhos de Natal. Foi uma leitura bem gostosinha, e o final me deixou em crise existencial, além da lição linda que o livro traz.
comentários(0)comente



Alessandra.Adams 11/12/2021

Uma história para aquecer o coração ?. É uma leitura bastante reflexiva, perfeita para o final de ano.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



@leituras_sa 01/02/2021

“Às vezes é preciso se entregar a alguém para perceber quem você realmente é.”
⠀⠀⠀⠀⠀⠀
📖 Lou Suffern luta contra o tempo, sempre tem muitas tarefas para cumprir e nunca consegue estar 100% presente em um lugar. Certa manhã, Lou conhece o mendigo Gabe, um homem observador que fica sentado em frente ao edifico onde Lou trabalha. Os dois conversam e o executivo oferece um emprego ao homem. Mas Lou logo percebe que a presença de Gabe o incomoda, pois o ex-morador de rua parece estar em dois lugares ao mesmo tempo e saber coisas demais sobre a sua vida. Quem realmente é Gabe? O que ele realmente quer com Lou? ⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🗨 O curioso é quando adquiri esse livro, ele estava literalmente em uma embalagem para presente, uma apresentação chamativa e curiosa. Confesso que não é um dos melhores livros de Cecelia Ahern, mas “O Presente” apresenta uma lição muito bonita. A história tem como fundo a época natalina. O personagem principal, Lou, representa nitidamente a rotina estressante que vivemos, a falta de tempo e prioridades, o ritmo acelerado que, infelizmente, perpetua na maioria dos nossos dias. Gabe seria aquele “freio” necessário que nos faz entender que tudo isso não leva a nada, que precisamos refletir sobre nossos valores e nossa fé, e a compreender que o tempo é o nosso bem mais precioso, por isso devemos aproveitar esse verdadeiro presente da melhor forma possível.
Por @varlene.santos
⠀⠀⠀⠀⠀⠀
📃 Ficha Técnica
🔹 Título: O Presente
🔹 Autor: Cecelia Ahern
🔹 Editora: Novo Conceito ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🔹 Ano: 2013
🔹 Número de páginas: 320
🔹 Avaliação: ⭐⭐⭐⭐

site: https://www.instagram.com/p/Brsur8gA1yY/
comentários(0)comente



@sandraalmeidaeseuslivros 26/12/2020

Como o nome mesmo diz, o livro é um presente, para prestarmos atenção no que damos prioridade em nossas vidas e como lidamos com o tempo.

Através de estória de Lou Suffern, um workaholic convicto que assim como o coelho de Alice no país das maravilhas está sempre atrasado, ele nunca está em casa e quando está é negligente com sua esposa e seus dois filhos. Lou tem um comportamento horrível e se perdeu com relação aos verdadeiros valores.

De repente ele tem um gesto de generosidade inusitado, ao dar emprego para um sem teto chamado Gabe.

Aos poucos vamos nos irritando com as atitudes de Lou e ao mesmo tempo vamos refletindo sobre o que realmente é importante. O tempo é maravilhoso e impiedoso ao mesmo tempo. Precisamos usa-lo da melhor forma possível é conscientemente.
comentários(0)comente



Ju 12/01/2014

O Presente
Finalmente consegui ler um livro da Cecelia. E mesmo com toda a expectativa, não me decepcionei nem um pouquinho.

O Presente começa com um garoto de 14 anos jogando um peru de quase sete quilos em direção a uma casa, na manhã de Natal. Logo descobrimos que quem mora naquela casa é seu pai, com sua nova família. O "Garoto do Peru" é detido e o policial Raphie, responsável por tomar conta dele até que sua mãe apareça para buscá-lo na delegacia, ao conhecer os motivos que o levaram a fazer o que fez, decide que ele precisa ouvir uma história. Justamente a história de Lou.

"- As pessoas contam histórias, e aqueles que as ouvem devem decidir se acreditam nelas ou não, e isso não depende do contador de histórias."

Claro que não vou contar muito da história de Lou para vocês. O que eu preciso dizer é que ele, apesar de ter uma esposa linda e dedicada, uma filha extraordinária de 5 anos e um bebê de alguns meses; além de pai, mãe e irmãos que o amam e sonham com um momento de sua atenção, não dá valor a nada disso. Lou está enfeitiçado pelo trabalho. O cara com o cargo mais alto de sua empresa (depois do dono) teve um colapso nervoso, e ele só consegue pensar no que precisa fazer para conseguir a função.

"Lou passara tantos anos movendo-se tão rápido pelos minutos, pelas horas, pelos dias, pelos momentos da vida, que parou de percebê-la. Os olhares, gestos e emoções das outras pessoas, há muito tempo já não eram importantes ou visíveis para ele."

Em um dia frio de dezembro, ele oferece, sem entender o motivo que o levou a fazer isso, um café a um mendigo. E descobre que o tal mendigo, que se chama Gabe, é muito observador. Pensando que ele pode ser útil como fonte de informações, lhe consegue um emprego no setor de correspondências do prédio em que trabalha. Mas coisas estranhas acontecem quando Gabe está por perto. Lou não consegue definir se ele é um amigo ou um inimigo, e começa a se arrepender do que fez.

"- Ele é um bom homem. (...) Mas você quer que ele seja ainda melhor, não é? (...) Não se preocupe. Ele será."

Antes que eu me esqueça, achei lindo o trabalho gráfico que a editora fez nesse livro. As páginas têm uma mistura de luzes de Natal com flocos de neve que ficou linda (claro que fui eu quem enxergou isso,vocês podem achar que são apenas pontinhos e asteriscos... rs...). A contracapa ficou fofa com o fundo azul e os flocos de neve, e adorei o boneco de neve na capa também. =)

É incrível o jeito como a autora me envolveu na história sem que eu percebesse. Senti toda a ansiedade que o "Garoto do Peru" sentiu enquanto a história de Lou era contada. E ela mexeu comigo tanto quanto mexeu com ele. O Presente é um livro que se passa na época do Natal e que é perfeito para ser lido nessa época também. Não sei quanto a vocês, mas eu fico muito mais reflexiva nesse período.

Dizem que P.S. Eu te amo, que eu acredito que seja o livro mais famoso da autora, destroça o leitor. Não é o que esse livro faz. Me emocionei, sim, e cheguei a chorar, mas só no fim da história. Não se trata de um drama, e sim de um livro que faz pensar sobre nosso modo de levar a vida, sobre nossas escolhas e suas consequências. Uma leitura que eu indico para todos.

"Esta história é sobre pessoas, segredos e tempo. Sobre pessoas que, assim como os embrulhos, guardam segredos, escondem-se sobre várias camadas, até encontrarem as pessoas que poderão desembrulhá-las e ver o que há dentro. Às vezes é preciso se entregar a alguém para perceber quem você realmente é. Às vezes é preciso remexer as coisas para chegar ao âmago."

site: http://entrepalcoselivros.blogspot.com.br/2013/12/resenha-novo-conceito-o-presente.html
Karinne 12/01/2014minha estante
Adoro livros que se passam na época do natal,acho que eles ficam mais voltados ao sentimentos que temos nessa época e gostei da história do ''Garoto do Peru'' hahah.Além disso,amei a capa,muito bem trabalhada!


Juh 14/01/2014minha estante
Oie Ju!!
Desde quando lançaram O Presente que eu estou curiosa para l~e-lo.
Acredito que seja um livro emocionante mesmo! E achei super bacana o fato de iniciar com o garotinho revoltado e o policial contar a história de Lou para ele!!! E então daí decorrer-se a trama do livro!
E eu simplesmente estou encantada com essa capa, ela é muito linda, sem dizer que azul é minha cor preferida!!
Acho que não vou ter tempo de ler esse livro até o Natal, bem porque o Natal é amanhã, rsrs, mas pretendo ler ele ainda assim!!
Ótima resenha!

Beijos!!


Sarah 10/02/2014minha estante
Eu virei fã da Cecelia desde P.S. Eu te amo. Foi o único que li dela até agora, já tenho outros na fila. Como assim "destroça o leitor"? Eu achei uma leitura bem leve e envolvente. Não cheguei a chorar, pois a parte triste (que é mencionada na sinopse) é só no começo mesmo. Até fiz uma mini-resenha dele na minha página da skoob :)

Sobre o presente, acho a capa linda, super convidativa. Adorei vc comentar do trabalho gráfico, fiquei curiosa pra ver!


Belle 22/02/2014minha estante
Amo os livros de Cecilia, tenho 3 na minha estante (já li dois deles: Se voce me visse agora e A vez da minha vida), falta Ps. eu te amo e o presente..estou muito curiosa para ler, amei muito a sua resenha... :D




Adriana.Calhado 30/12/2020

Esperava mais
O começo do livro tava ótimo, até uns 15% tava interessante pra mim. Depois ficou muito lenga lenga, os personagens são chatos, não me conectei com NENHUM nem mesmo a Ruth. Todos me deram preguiça.
Mas a mensagem que o livro passa é ótima, e a época do natal/fim de ano, é um bom momento pra essa leitura.
Gostei mas não foi nada surpreendente! Leitura razoável.
comentários(0)comente



Viviane 17/09/2022

Uma estória fascinante de como precisamos aprender a se preocupar com a ser ao invés do ter . Quando nos preocupamos com as coisas materiais nos esquecemos do mais importante o amor.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Wania Cris 13/04/2022

Cecelia sabe contar uma estória da melhor forma possível...
Conheci Cecelia em PS: Eu Te Amo e lá ela já me ganhou, tanto que procurei o máximo de livros dela pra ler. Li A Vez da Minha Vida e amei. Li Simplesmente Acontece e passei pano porque todo mundo erra, ai, ai... Talvez por estar lendo muita coisa da autora em sequência O Presente não engatou na primeira experiência e acabei deixando de lado ainda nas primeiras 50 páginas.

Inserido num desafio de leitura peguei o livro de volta e o devorei em 3 dias. Que estória deliciosa!! Lou não é o protagonista mais maravilhoso do mundo mas o livro é justamente sobre isso. Com tudo o que uma pessoa poderia ter pra ser feliz, Lou quer sempre mais, quer o inalcançável, quer o que falta. Um dia ele encontra com aquele que vai mudar sua vida pra sempre ou, melhor dizendo, vai lhe mostrar que pra sempre não existe.

Imaginei uma enormidade de caminhos e lições que esse livro poderia trazer mas, errei todas. Cecelia me deu um olé e me mostrou algo que, assim como Lou, eu não queria ver, mas, que estava bem diante de mim... e escorrendo pelos dedos.

Nota emocionada? Pode até ser, mas é coerente com o que senti na leitura.

Não existe forma correta de ler Cecelia Ahern, mas a forma errada é não lè-la. Não cometam esse erro.
comentários(0)comente



Mah Mac Dowell 14/10/2021

Uma daquelas histórias de natal bem sessão da tarde que no final traz uma lição de vida.
Já li alguns livros dessa autora e infelizmente, por mais que eu tente, nunca consigo me apegar muito à história ou aos personagens. Não gosto muito do estilo da narrativa da autora.
Achei o livro ok, nada demais.
Me incomodou algumas passagens que demonstram certos preconceitos como gordofobia e machismo ?
comentários(0)comente



Dani 18/05/2014

O Presente, Cecelia Ahern
Gosto muito do Natal, mas normalmente, não curto estórias natalinas, filmes e desenhos com o tema. É bem contraditório, mas é verdade.
Quando vi a capa deste livro pela primeira vez, logo imaginei que seria uma estória boba de Natal, sobre milagre e paz, felicidade, algo assim. Quando ganhei o livro, comecei a ler por ler, e felizmente, descobri que estava enganada e acabei me surpreendendo de forma muito positiva.
Em O Presente, conhecemos Lou. Um homem casado, com três filhos, um trabalho bom e, ás vezes, amantes. Lou teria tudo para ter uma vida perfeita, se não fosse seu desejo interminável de estar sempre conquistando mais. Para Lou, ele precisa de um cargo mais alto, precisa ganhar mais dinheiro, precisa estar sempre correndo, quando termina uma reunião, já precisa correr para ir em outra e, assim, acaba perdendo as coisas mais importantes de sua vida.
Um dia, conhece Gabe, um morador de rua muito observador, que consegue prestar atenção nos sapatos que vê andando pela sua frente todos os dias. Lou acha sua habilidade útil, e pensa que pode usar Gabe para descobrir quem anda indo almoçar com quem do seu escritório, assim, descobrindo supostas conspirações. Gabe então recebe um terno e um cargo de entregador de cartas na empresa em que Lou trabalha. Tudo iria bem, a não ser pelo fato de que Gabe parece estar sempre em mais de um lugar e saber de coisas sobre a vida de Lou que não deveria saber. Lou se sente ameaçado. Quem é realmente Gabe?
Como ele pode saber de tanto e estar sempre em mais de um lugar ao mesmo tempo?
No decorrer da estória, vamos descobrindo pouco a pouco as respostas dessa pergunta e, logo, descobrimos qual é O Presente. Posso dizer que quando terminei este livro, fui tomada por um choque misturado com enormes reflexões. A autora criou um belo enredo, com personagens muito bem construídos, que cativam o leitor e soube escrever um final que fugiu totalmente do previsível. Fui surpreendida totalmente com o rumo que a estória tomou! Este é realmente um livro que te faz pensar e refletir.
A mensagem passada pelo livro é muito linda, pois diz que a única coisa que não pode ser recuperada, é o tempo. Assim, marco como favorito e recomendo este livro, que traz uma mensagem muito bonita que mexe com todos nós.

site: http://danielabyrinth.blogspot.com.br/2014/05/resenha-o-presente.html
Thaty 05/01/2015minha estante
Adorei a resenha!!!




Caroline Gurgel 13/12/2014

Faltou magia...
Fico sempre sem saber se devo ou não escrever o que achei do livro quando não gosto muito da leitura, especialmente quando ele tem muitas avaliações positivas. Sempre ouvia boas recomendações de Cecelia Ahern, mas nunca havia lido nada seu, nem mesmo o famoso P.S. Eu te amo. À procura de livros com temas natalinos, terminei encontrando O Presente, e pensei por que não?, uma autora que escreve lindas histórias deve saber emocionar com o Natal, certo? Errado.

O Presente conta a história de Lou, o típico empresário super ocupado e viciado em trabalho, que certo dia resolve oferecer um café a um mendigo na rua, com quem troca algumas palavras. Intrigado com a sabedoria do mendigo, que se chama Gabe, Lou o contrata para trabalhar no setor de correspondências da empresa e é aí que tudo começa. (ou deveria começar!)

Gabe vira uma sombra de Lou, sempre presente, o cara perfeito, querido por todos, eficiente, que parece estar em dois lugares ao mesmo tempo. Opa! Esse era o sonho de Lou, estar em dois lugares ao mesmo tempo! Talvez Gabe consiga lhe ensinar como fazer isso, e assim Lou conseguiria ser o empresário de sucesso e o pai de família presente. Será?

O enredo até parece interessante, mas é cansativo, enfadonho e sem atrativos. Mostra-nos que o tempo é precioso, curto e que deve ser aproveitado da melhor maneira possível, com aqueles que amamos. O problema é que a autora é muito prolixa, enrola bastante para chegar a uma conclusão que em dois capítulos o leitor já havia compreendido.

Quando um autor quer dar uma lição de moral, deve, a meu ver, fazer isso sem que o leitor perceba, sem que pareça que alguém está com o dedo apontado na frente do seu rosto desde as primeiras páginas. Tem que estar implícito na história, e não escancarado. O leitor deve chegar sozinho a uma conclusão, deve refletir, pensar, e não simplesmente ler a moral da história, como se estivesse lendo a fábula da Lebre e a Tartaruga.

Os personagens são chatos e o livro não me emocionou. Falta magia, e em livros natalinos pode faltar de tudo, menos magia! Apesar disso, é compreensível que alguns gostem da história, já que, no fundo, ela tem, de fato, uma mensagem bonita.



❤ ❤ ♡ ♡ ♡
★ ★ ☆ ☆ ☆

site: www.historiasdepapel.com.br
Katia Presse 15/12/2014minha estante
Como sempre que resenha sincera! Amei!


Caroline Gurgel 19/01/2015minha estante
Obrigada, Katia :)


Katyoc 28/05/2015minha estante
Carol, estava comprando agora esse livro e depois de ler sua resenha tirei até da cesta.




Lorayne.Stinguel 23/09/2021

Confesso que tive raiva do personagem em muitos momentos, mas no final não teve jeito. O livro foi uma delícia de leitura. Achei o enredo muito criativo e cativante.
comentários(0)comente



171 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR