Bad Girls Don

Bad Girls Don't Die Katie Alender




Resenhas - Bad Girls Don't Die


3 encontrados | exibindo 1 a 3


Joice (Jojo) 01/01/2014

Garotas, garotos e um espírito demoníaco
"Bad girls don't die" nos apresenta uma trama tensa do início ao fim, com poucos momentos de alívio entre uma descoberta assustadora e outra. Confesso: deu medinho dos olhos verdes da irmã de Alexis.

Na trama, Alexis é uma "bad girl" introspectiva e solitária, com uma reputação (com a qual ela parece não se incomodar) de causar muitos problemas. Ela não se dá muito bem com os pais ou com os colegas da escola, sendo sua irmã mais nova, Kasey, a única com quem ela demonstra alguma simpatia. Então, quando Kasey começa a apresentar um comportamento pra lá de estranho (ela começa a usar uma linguagem mais rebuscada, tem lapsos de memória, seus olhos azuis assumem uma tonalidade assustadoramente verde) Alexis chega à conclusão de que algo muito errado está acontecendo com sua irmã.

Para tentar resolver o problema, Alexis conta com a ajuda de Megan, líder de torcida do colégio e com quem até então Alexis não mantinha boas relações. Entretanto, não é só a respeito de Megan que Alexis vai ter de repensar seus conceitos. Carter, o até então aluno perfeito e presidente dos estudantes, vai mostrar algumas de suas facetas que vão encantar a até então não-me-toque Alexis.

De forma geral, a história de Katie Alender é muito boa. Ela escreve bem (ufa!) e a trama, apesar de já conhecida (histórias de possessão não são novidades), captura nosso interesse. Há poucos e bons personagens, que devem ser melhor trabalhados nos outros dois livros. Alexis, a protagonista de Alender, tem aquela pretensa rebeldia que alguns adolescentes ostentam, mas que no fundo só querem ser amados e compreendidos.

O final poderia ter sido melhor desenvolvido. Afinal, a autora construiu o climax do embate entre Alexis e a entidade que estava possuindo Kasey, mas não soube aproveitá-lo totalmente quando ele por fim chegou. Uma pena, mas nada que prejudique a história.

Pode-se dizer que "Bad girls don't die" se enquadra como um YA. Com toques sobrenaturais, claro, mas ainda há nele a premissa de uma garota, amigos e romance, mesmo que haja um espírito demoníaco tentando destruí-la.

Recomendo!
comentários(0)comente



Carmen 23/09/2013

Super recomendo!
Esperava a chegada desse livro no Brasil há 3 anos e ainda não chegou para cá. Aproveitei uma viagem ao exterior para procurar o título em uma livraria e acabei levando toda a série, confiante de que valia a pena. O primeiro livro me mostrou que valeu.
Confesso que há um bom tempo que não consigo me prender em um livro a ponto de terminá-lo rapidamente, mas este conseguiu resgatar parte dessa vontade com todo aquele ar de sobrenatural, o que eu adoro! O que não falta no livro é ação: a autora não perde muito tempo descrevendo ambientes e parte logo para as partes boas sem mais enrolação. Apesar de algumas coisas parecerem meio óbvias de início (e a personagem principal só se dar conta pela metade da história), há várias reviravoltas e informações novas que fazem com que tudo se ligue em um ponto.
comentários(0)comente



Juliana Piovani 20/05/2010

Gostei muito desse livro,tem toques de sobrenatural,drama adolescente,romance,é bem escrito e tem um final coerente.Uma leitura que prende e te faz quer ler mais,apesar de suas falhas.
comentários(0)comente



3 encontrados | exibindo 1 a 3