Ponto Cego

Ponto Cego Déborah Aviaras




Resenhas - Ponto Cego


4 encontrados | exibindo 1 a 4


"Ana Paula" 21/05/2018

Quando li a sinopse desse livro, não imaginei que odiaria tanto o personagem principal. Bem, pelo menos o livro serviu a seu propósito: me entreteu tanto que eu adorava cada golpe que a vida dava em Hector! rsrsrsrrs

"Mulher é a criatura mais perversa do mundo, quando quer pisar em alguém ela sabe exatamente o que fazer."

A sinopse é bem falha neh? É o Hector se vangloriando e assumindo que é um maldito em todos os sentidos. Pois bem, é isso mesmo. Não pense que ele é o santinho da história, porque não é.
Hector é aquele homem fútil, mandão, possessivo, manipulador, asqueroso... enfim, pense em todos os defeitos que uma pessoa pode ter, Hector tem todos! Herdeiro de uma das maiores fortunas dos Estados Unidos, Hector tem 35 anos e já foi casado duas vezes, das quais saiu imune ao amor. Mas o destino apronta para Hector e quando ele conhece Rachel, as coisas podem mudar... para melhor ou para pior!

"Eu não posso ficar sem ela e vou usar de todos os métodos que conheço, e não importa se forem sujos, baixos e inescrupulosos."

Confesso que me encantei com a escrita da autora. Escrever como homem já deve ser difícil, mas criar um homem que vc quer matar e amar a todo momento, deve ser mais difícil ainda! Hector é um desgraçado, mas me peguei sentindo pena dele, acredita? srsrsrsrrsrs
A narrativa em primeira pessoa ajudou a sentir muito mais amor/ódio pelo personagem. O leitor se identifica mas também reprime as atitudes dos personagens. Sim, Hector é um FDP completo, mas Rachel também não é lá essas coisas. Como mocinha da história, a achei bem sem sal e com algumas atitudes inusitadas e até mesmo infantis. Gostei mesmo da canalhice de Hector e de suas burradas. Ri muito, mas também senti raiva.

"O amor é algo que te limita e ao mesmo tempo te liberta, é contraditório por si só."

A edição da editora está muito bem feita. A capa condiz com o enredo apresentado e a diagramação simples mas bem feita. Parabenizo a autora pela história maravilhosa e a editora pela edição também maravilhosa. Do mais, só posso indicar gente. Leiam e deliciem-se ao odiar Hector! rsrsrsrsrs

site: http://www.livrosdeelite.com.br/2018/05/resenha-ponto-cego-deborah-aviaras.html
comentários(0)comente



Aline Natália 23/04/2018

Ponto Cego - Déborah Aviaras
"Eu não posso ficar sem ela e vou usar de todos os métodos que conheço, e não importa se forem sujos, baixos e inescrupulosos."

Com a narrativa em primeira pessoa pelo ponto de vista do personagem masculino, começamos a leitura com a certeza que Hector tem uma alta estima elevadíssima e é absurdamente canalha. Pior foi constatar no passar das páginas que além de tudo a pessoa demora para aprender.

A forma como foi construído o protagonista não possibilitou me afeiçoar ao mesmo, suas atitudes, aos meus olhos, eram tão forçadas que não me convenceram, seus erros e mazelas estavam a todo momento enraizados nas linhas e entrelinhas.

A trama é diferenciada, foge do padrão CEO que conhecemos. Logo no início achei a narrativa infantilizada dos personagens e me incomodou muito, porém teve uma melhora significante no desenrolar dos acontecimentos.

Gostei muito da forma que a autora foi conduzindo as coisas, a maneira que ela te leva ao erro, fazendo você pensar algo para depois te apresentar um cenário contraditório ao esperado, mostrando que ao tramar uma vingança a pessoa fica cega para o mundo, tudo gira em torno da concretização do ato.

A tiragem do livro contou com revisão e copidesque falho de uma profissional (ou não) que deixou muito a desejar, mas que já está sendo corrigida pela equipe editorial. A diagramação é muito bonita, o livro possui folhas amarelas e uma capa de tirar o fôlego.

Em suma, convido todos a conhecer as artimanhas de um protagonista movido por vingança capaz de tudo para conseguir o que deseja, até mesmo enganar você leitor.
_____________________________________________________________
Confira a Resenha completa no meu Blog:

Relíquias
http://reliquiasaline.blogspot.com.br/

site: http://reliquiasaline.blogspot.com.br/2018/04/livro-ponto-cego.html
comentários(0)comente



Fran 15/04/2018

IG @rassumido
Hector Samaris é herdeiro de uma das maiores fortunas dos Estados Unidos. Tem 35 anos e já foi casado duas vezes, uma delas com a neta de um dos sócios do seu banco. Ficaram juntos até o pai dele conseguir os 15% das ações de Gerald. Megan era ninfomaníaca e cleptomaníaca e ele não teve vergonha de usar isso para chantagear o avô dela pela venda.
.
Sua segunda esposa, Pâmela era uma moça fútil e o casamento acabou nove meses depois.
.
Se vangloria de nunca ter amado, para ele, a praticidade não o deixava perder tempo com essas coisas fúteis como andar de mãos dadas.
.
Rachel Gilbert é uma voluntária que ajuda as pessoas mais necessitadas, é garçonete na cafeteria que foi do pai. Robert também deu a casa em que viviam como garantia e ela foi tomada pelo banco de Hector. Robert não aguentou tudo isso e acabou se suicidando.
.
"Mulher é a criatura mais perversa do mundo, quando quer pisar em alguém ela sabe exatamente o que fazer."
.
Em um momento de fúria, Rachel foi até o banco tirar satisfação e acabou cometendo uma das maiores loucuras da sua vida: bateu no diretor Hector Samaris.
.
Desafiado, ele bola um plano de vingança que inclui mostrar a pequena petulante que ele pode tudo e seu dinheiro compra o que ele quiser: inclusive ela.
.
"O amor é algo que te limita e ao mesmo tempo te liberta, é contraditório por si só."
.
A história é maravilhosa, os personagens são cativantes, a capa tem tudo a ver com o enredo e a diagramação é perfeita. Muito difícil decidir quem era o mocinho/bandido, por que amamos o Hector na mesma medida que o odiamos. Foi fácil sentir pena, angústia com os acontecimentos e ama-lo, mas foi muito difícil odia-lo, sentir pena novamente para voltar a amar mais ainda. Cheio de emoções e contradições, Ponto Cego vai te prender do início ao fim. O sentimento que vai prevalecer é o que você mais alimentar.
.
comentários(0)comente



Lucila 09/01/2017

Diferente
Livro bem diferente. Primeiro porque quem conta toda a trama é o próprio protagonista e, como mau caráter que é, não poderia florear, mas ir direto ao ponto. uma visão bem canalha, como o próprio, mas que por vezes, chega a ser engraçado. Depois porque ele é frio, racional, orgulhoso e dono do mundo, então nos faz pensar em até que ponto uma pessoa pode ir para realizar sua "vingança".
Mas, óbvio, não dá certo. Coração é terra que ninguém passeia, e o todo poderoso do Hector cai de amores pela Rachel. Essa, osso duro. Mostra para ele o que é inferno e ele sofre. E sofre!!
Então, como o livro fugiu da mesmice, mostrou uma trama muito bem pensada (muito embora eu tenha tido vontade de esganar o Hector e, por vezes, a Rachel), gostei bastante. Não floreou a realidade, mostrou que todos têm umas carências, umas dores, mas que do amor sempre nasce o perdão.
Ponto cego mostra bem isso, um Hector sem luz, que pelo amor passa a ver e receber informações da vida pelo prisma de outra visão: Rachel.
comentários(0)comente



4 encontrados | exibindo 1 a 4