Príncipe do Deserto

Príncipe do Deserto Elissande Tenebrarh




Resenhas - Príncipe do deserto


9 encontrados | exibindo 1 a 9


Duquesa de Hawthorne 11/05/2020

Quando a capa do livro é bonita
Eu coloquei na meta e li pq gostei pra chuchu da capa haha que capa bonita sério!!
Gente eu achava que era um livro tipo As mil e uma noite, mas que nada!
É um romance de uma inglesa com um árabe ( um tanto peculiar haha) um romance com cenas quentes (aqui eu não imaginava que tinha sexo haha)
E o mais surpreendente, a autora é uma jovem do Paraná, brasileira (olha que legal)
E tem um felizes para sempre no final haha hilário!
comentários(0)comente



Fran 24/01/2017

Gostei...
Demorou pra fluir a leitura, mas depois me encantei com o amor dos personagens..muito fofo.
comentários(0)comente



Bibliotecadakah 10/01/2017

Príncipe do deserto - Elissande Tenebrah
Uma nova interpretação da história de As Mil e Uma Noites... envolvente... intrigante... uma história que te prende do início ao fim.
Recomendo a todos que se deixem envolver pelos mistérios do Sheik Said e sua gazela Louise
De forma leve e delicada Elissande Tenebrah tem feito releituras dos contos de fadas e essa particularmente foi uma das que mais gostei.
comentários(0)comente



Isabela.Lopes 07/10/2018

Não li Mil e uma noite noites, porém acredito que a autora conseguiu fazer uma boa releitura desta obra. Só achei que em algumas partes, a história é um pouco arrastada.
comentários(0)comente



Andrea 25/11/2018

Leitura truncada do começo ao fim....não desenvolve, não flui, até teria enredo para ser bom, mas cansa
comentários(0)comente



Aisha Andris @AishandoBooks 21/12/2018

Um pouquinho inferior aos demais da autora, mas ainda assim maravilhoso
Entre os livros da Elissande Tenebrarh que eu li, este é o que menos gostei, mas de forma alguma o considero ruim. A questão é que ela é maravilhosa e os livros anteriores foram perfeitos. O que me incomodou um pouco aqui foi o começo da relação da Louise com o Said, que foi autoritário e um tanto quanto, por assim dizer, babaca com ela. Mas as próprias notas iniciais da autora já antecipavam isso, e eu entendo que, naquela época e naquele contexto, aquilo era considerado normal e fazia muito sentido. No entanto, assim que se dá conta do que está sentindo, o Said muda da água pro vinho e se revela um homem maravilhoso e apaixonado, do tipo que qualquer mulher gostaria de ter um igual.
A Louise é uma personagem que eu gostei bastante. É uma mulher bem à frente do seu tempo, que decidiu sair da Inglaterra por conta própria em sua própria expedição arqueológica. Embora as coisas não tenham saído conforme o planejado, isso já nos mostra um traço interessante da personalidade dela, o que só torna as coisas ainda mais complicadas quando ela cai nas mãos do Said e em uma cultura tão diferente da dela.
A última provação pela qual os pombinhos precisaram passar foi bastante surpreendente, mesmo que eu já esperasse algo naquele sentido. Mas gostei bastante do desfecho, com certeza serviu para fortificar ainda mais o amor daqueles dois.
Outro ponto importante a mencionar, é a pesquisa elaborada feita pela autora. A cada página é possível perceber o cuidado que ela teve em retratar da forma mais fiel possível a cultura e os costumes árabes.
Enfim, é uma obra incrível, ainda mais depois que se supera o incômodo inicial que as atitudes do Said causaram, ao menos a mim.

site: https://aishando.home.blog/
comentários(0)comente



"Ana Paula" 11/06/2019

Elissande Tenebrarh é uma das autoras nacionais que sempre tive vontade de ler. Tenho os dois primeiros e-books dessa série (Novos Contos de Fadas), mas infelizmente, só consegui ler este volume. Não foi uma leitura ruim, mas tbm não entrou para minha lista de preferidos. Depois de tanta espera, acabei de decepcionando e desejando mais.

" - Iria me permitir voltar? - Rebateu, olhando-o nos olhos.
- Não, não irei. - Said a encarou. - A situação pode ter mudado, mas ainda continua sendo minha, Louise. Seu corpo, seus pensamentos e seu afeto são meus."

Príncipe do Deserto é uma versão de As Mil e Uma Noites, outro livro que não li, ainda! No começo, a leitura foi bem arrastada e dificilmente eu conseguia me prender a história. Por diversas vezes, voltei o capítulo para relê-lo, pois perdia o foco facilmente. Da metade do livro em diante, consegui me familiarizar mais com os personagens, apesar de ainda não gostar de Said, e finalizei a leitura sentindo que a leitura foi boa, mas poderia ser melhor.

Said e Louise só me deixavam alerta quando se encontravam e o fogo que ardia entre eles, queimava. Fora isso, Said se mostrou um machista nato, um homem que nunca foi contrariado, dono de um reino onde todos o obedece cegamente. Mas ai, vc pode me dizer:
"Ana, a história se passa em 1860, na Arábia! Os costumes deles são diferentes e tals..." mesmo assim, Said me tirou do sério. Não consegui, de maneira nenhuma, sentir atração ou simpatia por ele.

"O que poderia haver de errado em uma mulher se interessar por arqueologia, em deixar de comparecer a bailes e saraus para infiltrar-se nas reuniões secretas do pai? Ela realmente acreditava que não havia nada de mau nisso, embora os noivos não pensassem da mesma forma."

Com Louise foi diferente: uma mulher a frente de seu tempo, que fugiu de sua casa na Inglaterra para se aventurar. Descobrir uma cidade a muito perdida era seu foco, mas acabou sendo salteada no deserto e por pouco não morreu, sendo salva por Said.
Louise é maravilhosa! Uma mulher guerreira que lutou com todas as suas forças para não cair nas garras do sheik, mas que foi vencida por seu próprio coração. Não a julgo, só sinto pena! rsrsrsrrs

Como um todo, o enredo cumpre o que promete. Tem uma boa pegada hot, então se prepare para arfar e suar sempre que esses dois se encontrarem! As cenas eróticas são bem descritas e o linguajar é adequado, nada esdruxulo ou melado demais. O romance entre eles demora a acontecer, o que deixa tudo mais intenso pois, a princípio, o sheik só quer uma concubina e Louise quer seduzir o sheik para fugir do palácio.

"Na verdade, Said já não sabia mais o motivo pelo qual insistia em ter aquela mulher que se mostrava tão avessa às suas ordens. Poderia resolver seu problema facilmente, somente indo até algum acampamento e solicitando uma mulher que estivesse disposta a uma noite quente com o poderoso Sheik de Hamed... Entretanto, ali estava ele, com o corpo queimando de desejo enquanto a maldita estrangeira dormia tranquilamente em seu quarto com a certeza de que não seria usada naquela noite."

A narrativa é em terceira pessoa e abrange todos os acontecimentos entre os personagens, assim podemos acompanhar o desenvolvimento do sentimento entre eles e como um se sente tendo o outro perto. A edição está incrível: a capa condiz com o enredo e é linda demais, a revisão tbm está boa, encontrei poucos erros, nada que prejudicasse minha leitura. O cuidado da editora ao criar o livro mostra que está pronta para deixar os leitores babando por suas obras.

Por fim, só posso indicar para todos que curtem romances e conto de fadas. Ao contrário da Disney, Elissande promete despertar outro tipo de magia em nossos corpos! hehehehehe

site: http://www.livrosdeelite.com.br/2019/06/resenha-principe-do-deserto-novos.html
comentários(0)comente



Kely Lauren 08/05/2020

Enlouquecedor
A forma como essa história te cativa e te conquista profundamente, fazendo-lhe desejar cada vez ler mais e mais sobre a Lady Louise e o Sheik Said é indescritível.

A história num todo é descrita de uma forma muito envolvente e impossível de não se apaixonar.

Você se vê assim como a personagem, se apaixonando por um homem completamente diferente de qualquer outro personagem fictício que já conheci.

Tanto esse quanto o livro O Anjo e a Fera, da mesma autora, mostram o quanto ela é boa em te fazer querer mais e mais sem parar sobre uma história, com os detalhes quentes e momentos íntimos e intensos entre os personagens.

Essa história tem meu coração. Estou completamente satisfeita com a leitura que devorei em dois dias porque quanto mais lia, mais queria me satisfazer das sensações que esse livro proporciona ao leitor.

Leiam e viajem nessa emocionante e perfeita história!

Finalizo com a melhor citação do livro, ao meu ver:
"Está como o próprio pecado, Louise. Exposta, e aberta para mim como tanto sonhei."
comentários(0)comente



Lorena 11/05/2020

Da série Novos Contos de Fadas foi o livro que eu mais gostei. A história é uma releitura de As Mil e Uma Noites e acho que cumpriu bem seu pai.

Sobre os personagens principais gostei mais de Louise do que do Said. Ele é muito machista, o que é meio compreensível já que o livro se passa na Arábia em 1860 e ele é um sheik a final de contas. Apesar de relevar isso, ainda é meio difícil gostar dele; a Louise é maravilhosa, uma mulher que saiu de sua pátria pra seguir seu sonho de se tornar uma arqueóloga. Ela é uma mulher decidida e bem a frente de seu tempo.

As cenas hots são boas, já li melhores, entretanto cumprem seu papel. Confesso que só gostei das partes que a Louise e o Said estavam juntos, esses dois juntos incendeiam o quarto, todavia quando eles estavam separados a leitura ficava chata.

É uma leitura razoável, recomendo não irem com a expectativa muito alta.
comentários(0)comente



9 encontrados | exibindo 1 a 9