Renda-se - Encontro

Renda-se - Encontro Anne Marck




Resenhas - Renda-se - Encontro


9 encontrados | exibindo 1 a 9


Carolina.Santana 24/03/2018

Sinto muito...
O livro poderia ser lindo... se não fosse a violência física e psicológica de um homem grosso e ignorante... li as duas versões: renda-se e Júlia... ainda bem a autora retirou algumas palavras, mas mesmo assim não deixa de ser ruim... principalmente num país machista e com tanta violência contra a mulher que temos, um livro desse pode incentivar a ilusão de que esse tipo de homem muda do dia para a noite... enfim... é isso!
Patrícia Barros 24/05/2018minha estante
Tbm não suporte esse Frederico homem estúpido , cheio de si e completamente desrespeitoso .... Não curti !


Patrícia Barros 24/05/2018minha estante
Não suportei *




Angelica.Leandro 14/02/2018

que livro maravigold
adorei cada página fiquei puta da cara com o Frederico por que ele foi um escroto com a Júlia mas no fim tudo deu certo .?
comentários(0)comente



Silvia.Souza 14/12/2017

Razoável...
Achei uma aposta bem boba e muito exagero na reação do Frederico... A trama é bem infantil parecendo coisa de adolescentes, com direito a ceninhas de ciúmes e tudo... Aliás detestei o Frederico... Arrogante e grosso... E se aquela primeira briga não foi violência contra mulher, então não sei de mais nada... O cara faz uma baita besteira e não é humilde nem para pedir desculpas... Fica se impondo... Simplesmente detestável... Pela quantidade de comentários, esperava mais do livro...
comentários(0)comente



Tatieli 14/12/2017

Não vejo a hora de ler os outros!!
Que ódio deleeeeee!!!! Mas gostei...

?
Júlia é a típica garota da cidade. Advogada, independente, solteira, de boa família, com tudo o que qualquer mulher pode querer. Quase tudo. Infeliz com sua vida, ela vê a oportunidade de fugir ? pelo menos por uma semana ? quando é convidada para ser madrinha de um casamento em uma linda fazenda. O lugar é como o próprio paraíso na Terra. Júlia e suas melhores amigas, Katy, Pini e Alice, estão prontas para aproveitar a viagem. Será como férias de verão. Nada pode ser melhor do que isso.
As coisas começaram muito bem, regadas a bom champanhe e boas risadas, até que uma inocente brincadeira entre elas muda completamente o destino de Júlia e a coloca na linha de fogo do furacão Frederico, um homem realmente impressionante, mas de péssimo temperamento e com uma grande aversão a mulheres da cidade.
Tudo o que Júlia não sentiu em uma vida inteira está prestes a implodir sua zona de conforto quando ela mexe com ele. E Frederico não é o tipo de sujeito que vai se deixar usar, não sem lhe ensinar uma boa lição.
Não aposte sentimentos. Você pode perder.?
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Fran 31/01/2018minha estante
Obrigada! hahaha




Jenny 25/09/2017

[ RESENHA ] Renda-se

Júlia e suas amigas, Alice, Katarina e Priscila, sempre foram muito unidas desde a infância. Eram como irmãs e neste dia não poderiam ser diferentes, pois elas seriam madrinhas de Ivan, primo de Alice e amigo de longa data das meninas que finalmente iria se casar. E para comemorar a união de Ivan com Bianca, o pai da noiva havia proposto que houvesse uma comemoração de sete dias em sua fazenda para celebrar.

Havendo música e bebida, Júlia aproveita para esquecer todos os seus problemas e curtir o momento com suas amigas, que eram como um cano de escape em sua vida. Mas o sossego não dura muito tempo, pois Kate, como se estivesse lendo os pensamentos de Júlia, resolve tornar a noite mais “excitante”. Ela decide criar um desafio para relembrar dos velhos tempos e na mesma hora, Alice e Pini empalidecem enquanto Júlia rezava para que não fosse algo tão constrangedor.

O desafio era jogar uma moeda dentro do copo, e quem perdesse receberia a tarefa de não apenas conquistar um homem da festa, escolhido pelas vencedoras, como também teria que passar uma semana inteira com ele. Pini é a primeira a ganhar e Katy é a segunda. Faltava apenas Alice e Júlia, contudo, a consciência de Júlia começa a pesar por ver que a amiga era muito sensível a esse tipo de brincadeira, então ela decide deixar Alice vencer e aceitar o bendito desafio.

Enquanto Júlia bebia, suas amigas riam enquanto escolhiam o homem perfeito para ela, que não estava nenhum pouco feliz por saber que teria que começar a sua caça naquela mesma noite, quando alguém chama a sua atenção no canto do salão. Porém mesmo sendo muito belo e ela estando completamente atraída pelo seu olhar, ele a encarava com uma reprovação sombria. Será que ele teria ouvido a brincadeira? Mas essa impressão some rapidamente da mente de Júlia, pois Katy olha na mesma direção e encontra o alvo. Pronto, o desafio havia se iniciado.

“— Encontrem o cara — repito.— Isso aí, garota! — Katy comemora.Nos minutos seguintes escuto as deliberações das garotas: feio demais;gay; é uma mulher!; baixo demais; casado; velho demais; novo demais;Oh, não! Aquele é o padre, gente!... Minhas amigas estão lidando com afinco com a dura missão: Ache um homem para Júlia.Pego outra taça de champanhe... bêbada, pode ser mais divertido.De repente, paraliso meu movimento com a taça a caminho da boca e quase derrubo o líquido, atraída por um magnetismo estranho que puxa meu olhar para um canto, entre grandes colunas, decorado com tecidos do chão ao teto, luzes fracas na cor violeta e um grande arranjo de flores fazendo um cenário bonito... mas não é bem isso que me atrai. Encostado à coluna há um homem grande, com medidas que, de longe, falam de seu bom porte físico,boca carnuda, olhos intensos e... aparentemente irritados? A impressão que tenho é de que o sujeito está me encarando com reprovação quase sombria.Não, é impressão minha... só pode ser. Katy segue meu olhar e, de boca aberta, declara, sussurrando e chamando as outras: — É ele. É aquele. Ele é o cara.”

O nome do alvo era Frederico Falcon, e além de ser o dono daquela fazenda e irmão de Bianca, um acontecimento no seu passado fez com que ele fechasse completamente o seu coração para qualquer mulher, pois para ele, todas eram interesseiras. Júlia não seria diferente e ele lhe daria uma grande lição sobre usar as pessoas. Contudo, Frederico não consegue evitar que há uma atração quase magnética quando ele a vê. E o que era para ser apenas uma noite de sexo alucinante e que terminaria numa lição que ela nunca mais iria esquecer, se torna em algo mais, quando um não consegue tirar o outro da cabeça.

“Fato é que o homem-alvo fica ainda mais lindo quando sorri, se é que é possível. Nem percebi, mas estou com a cabeça inclinada meio de lado, admirando-o com uma expressão abobada, praticamente babando. Aff! Se recomponha, mulher! A presa aqui é ele! — O.k. — digo mais alto do que gostaria, numa tentativa de recuperar a postura e lhe mostrar que tenho o controle da situação. Isto mesmo. Repita isso a si mesma diversas vezes, quem sabe você acredita, Júlia. A vozinha antagônica grita de novo. — A propósito — Os olhos intensos perfuram os meus, mantendo o discreto humor —, meu nome é Frederico. — Sua mão se estende para um aperto. Droga! Devo estar sorrindo como retardada de novo. Balanço a cabeça, recuperando a mente, e aperto sua mão. — Prazer — falo sem jeito.Oh, Senhor! Seu toque é firme e muito quente. Tão rápido como posso, solto-o. Sem coragem de sustentar seu olhar, desvio meu foco para o chão, desajeitada, evidenciando meu papel de imbecil. — Você não imagina o quanto — ele sussurra de forma quase inaudível. Como? — De-de-desculpe? — Levanto meus olhos. — Gostaria de conhecer um lugar ainda mais bonito, Júlia? — O homem ignora meu questionamento. — Aposto que você nunca viu nada parecido — sua fala é sedutora. E, por alguma razão, acho que a última frase tem um indiscreto duplo sentido. Não. Não é a frase dele, Júlia, é sua consciência distorcendo as coisas. Pisco rápido, avaliando a situação. Preciso ter em mente que ele é a conquista aqui, não eu. Eu posso, sim, conhecer este lugar legal... e quem sabe deixar o homem atraído – mesmo que isso me torne uma péssima pessoa. Porcaria, meu lado racional já começa a listar milhares de motivos do quão errado é isso. E se o cara for um assassino querendo me levar a um lugar afastado com algum objetivo ruim em mente? Nos tribunais, já vi histórias que pareciam surreais, em que a vítima menosprezou seus instintos de alerta. Não se pode duvidar de nada. Analiso seu rosto paciente e delibero... Não... este homem não teria coragem de matar uma madrinha do noivo, ia ser muita exposição. Não é? Antes que eu possa responder, ele toma minha mão e me põe caminhando ao seu lado. Respiro profundamente, com aquela sensação de estar me envolvendo em algo muito maior do que posso gerenciar.”

Fazia tempo que eu não lia um romance tão viciante, fiquei tão envolvida com a história que quase concluí a leitura em um dia haha. O livro é narrado pela perspectiva da Júlia e do Frederico, tornando a história muito mais completa. Não encontrei nenhum erro de ortografia, e a diagramação está simplesmente linda, fiquei tão encantada com as imagens da fazenda no começo de cada capítulo que me deu até vontade de visitar o lugar haha.

Em relação aos personagens, Júlia mesmo sendo uma mulher independente, filha e neta de uma tradicional família de advogados, ao mesmo tempo ela se sente sufocada e tem medo de dizer o que realmente quer para a sua vida, e isso acaba tornando-a infeliz. Já Frederico é um homem lindo, e que tinha tudo o que um homem rico e bem sucedido poderia querer, mas a fama o havia feito esquecer a sua família e suas raízes.

E após um acontecimento, ele decide voltar para a fazenda, mas a dor do seu passado nunca o havia deixado, tornando-o frio, distante e indiferente em relação às mulheres. A amizade das meninas é linda e torna a trama hilária quando estão juntas. É uma história divertida, viciante, intensa e com um final lindo que me deixou ansiosa para ler os próximos volumes. E para a alegria dos leitores é uma quadrilogia, cujos próximos livros teremos a história da Katy, Alice e Pini.



site: http://colecoes-literarias.blogspot.com.br/2017/07/resenha-renda-se.html
comentários(0)comente



Mih 10/08/2017

Renda-se
Vou tentar comentar o livro sem dar spoiler.
Antes de ler fiz o que faço sempre, li algumas resenhas e vi que o livro agrada muitas pessoas.
Mas eu não consegui ter essa empatia com essa leitura.
Por um único motivo, aprecio o respeito na verdade amo respeito. Algumas pessoas tende a crer que é possivel passar por cima de alguns acontecimentos em nome do "amor", eu discordo. O livro apesar de ter 300 paginas tem o perido de tempo curto, aqui teremos a Ali e o Fred, que em 3 dias estão se amando perdidamente ao ponto de serem irracionais ao extremo, porque tudo o que nunca sentiram em relações anteriores está presente nessa, é algo avassalador! Deixando a ironia de lado, até tento acreditar que algumas pessoas se envolvem rápido, mas não sei dizer se podemos classificar como amor, um sentimento de 3 dias. Enfim devido a alguns acontecimento o casal tem problemas de confiança, com isso quando surge uma situação envolvendo ciúmes ambos se portam de forma surreal, primeiro ela tem um postura que não aprovo, porque não vejo esse negocio de "olho por olho, dente por dente" sendo um caminho valido para tudo que vivemos, ai diante do ato dela esse homem tem uma postura chocante. O livro descreve detalhadamente todos os passos do Frederico e tudo que está causando nela, esse trecho do livro tem uma riqueza de detalhe muito boa, não da margem para duvidas do que estava ocorrendo, como também mostra a posturas dos personagens secundários diante da cena que se desenrola, esse momento acaba com qualquer possibilidade de relacionamento se fosse comigo, eu daria um jeito de esquecer esse cara e se não conseguisse viveria sofrendo mas não estaria com ele.
Nem tudo é valido, justificavel ou permitido diante de alguns acontecimento, não podemos agir como bem entendemos, se quisermos preservar algumas coisas na vida temos que saber como se comportar. E colocando isso dentro de um relacionamento posso afirmar que perder o respeito é o pior caminho que um casal pode seguir e fica um pouco pior se ambos não souberem o que o respeito significa.
esse é mais um dos livros que entra para o meu hall de detestados, minha empatia com o casal é nula porque ao meu ver esse dois não eram para ser.
comentários(0)comente



Luana Letízia 27/03/2017

Intenso ...
Realista, intenso, ávido e provocativo posso descrever assim este livro que conta a história de Frederico e Julia. No início me perturbou um pouco o jeito do Frederico, ele é um furacão em todos os sentidos. Eu tive raiva l, muita raiva dele, mas a autora soube dar contornos a história que meu sentimento de raiva depois foi embora. Quanto a garota Júlia considerei ela bem interessante, aparentemente frágil, mas que no decorrer da tramo mostrou-se forte. Assim como tantos relacionamentos, o furacão Frederico e a pequena bruxa (apelido que o Fred deu a ela) Júlia terão de ter paciência e confiança para as coisas darem certo. Toda a atração que sentem um pelo outro foi muito bem descrito pela autora, cenas hot super intensas e picantes. Libido no ar o tempo todo. Gostoso de ler, narrativa ótima, continuações boas, tudo interligado sem lacunas. Teve muito emoção naquela fazenda, pitadas de humor, amizades sinceras, o quarteto de amigas inseparáveis foi de uma leveza ótima ... e corações ardentes fizeram de Renda-se uma
trama ótima.
Por fim fica a lição: nunca se deve brincar com os sentimento de um Furacão, ou esteja preparada para as consequências ??
comentários(0)comente



Kel 16/02/2017

Renda -se
Ahhhhhhhhhh,sobre esse casal o que dizer é simplesmente maravilhoso,
Julia e Fred a química que existem entre esses dois Jesus salvem -sem quem puder.
Fred é o tipico ogro que toda mulher deseja, além de ser quente, muito quente. nos faz sonhar em querer um homem como ele.
Porém como todo homem tem sua cota de burrice e terá que correr muito atras para ter Julia que não dar o braço a torcer.

Venha Render-se ao amor...









Júlia é a típica garota da cidade. Advogada, independente, solteira, de boa família, com tudo o que qualquer mulher pode querer. Quase tudo. Infeliz com sua vida, ela vê a oportunidade de fugir – pelo menos por uma semana – quando é convidada para ser madrinha de um casamento em uma linda fazenda. O lugar é como o próprio paraíso na Terra. Júlia e suas melhores amigas, Katy, Pini e Alice, estão prontas para aproveitar a viagem. Será como férias de verão. Nada pode ser melhor do que isso.
As coisas começaram muito bem, regadas a bom champanhe e boas risadas, até que uma inocente brincadeira entre elas muda completamente o destino de Júlia e a coloca na linha de fogo do furacão Frederico, um homem realmente impressionante, mas de péssimo temperamento e com uma grande aversão a mulheres da cidade.
Tudo o que Júlia não sentiu em uma vida inteira está prestes a implodir sua zona de conforto quando ela mexe com ele. E Frederico não é o tipo de sujeito que vai se deixar usar, não sem lhe ensinar uma boa lição.
Não aposte sentimentos. Você pode perder.


Nota: 1000
comentários(0)comente



9 encontrados | exibindo 1 a 9