Fool Moon

Fool Moon Jim Butcher




Resenhas - Fool Moon


5 encontrados | exibindo 1 a 5


Coruja 04/11/2010

Lobisomens, muitos lobisomens...
Li o primeiro livro da série dos Arquivos Dresden, Frente de Tempestade, no finalzinho de agosto e foi coisa assim de paixão à primeira vista. A história era muito bem escrita, você percebia o cuidado do autor em pesquisar as informações que estava utilizando e, cara, eu me diverti imensamente com as explicações taumatúrgicas que o Butcher deu.

Como todo mundo sabe, gosto imensamente de realidades alternativas e ficção fantástica. Eu tenho uma única regra para escolher os livros do gênero que vou ler: que por mais absurdo que seja o mundo criado pelo autor (como o Discworld), ele seja crível; que enquanto estou lendo aquela história, se dentro dela houver um sol cor-de-rosa, o autor tenha me convencido de que existe lógica para aquele sol cor-de-rosa.

Enfim, é o efeito da suspensão de incredulidade.

Butcher faz exatamente isso - ou, pelo menos, está fazendo até agora (ainda tem onze livros à frente...). A Chicago de Dresden com sua divisão especial da polícia para crimes paranormais, com magos nas páginas amarelas e gangues de licantropos nas ruas não me parece menos verdadeira que a Chicago do "mundo real". Na verdade, a se considerar que não conheço Chicago, a cidade de Dresden me parece muito mais verdadeira que qualquer outra.

Se algum dia eu vier a visitar a cidade, provavelmente tentarei encontrar o escritório do Dresden...

Continuando com o livro... o segundo volume da série não deixa nada a dever em ação ao primeiro. Harry continua apanhando - muito - e eu devo dizer que me espanta a capacidade de suportar dor que ele apresenta. Ele é baleado, espancado, amordaçado, se exaure magicamente e quase morre pelo menos umas três vezes durante a história.

Um dia normal na vida de Harry Dresden, tenho certeza.

Mais uma vez, ele está às voltas com uma investigação de uma série de assassinatos, todos cometidos durante ou nas proximidades da lua cheia. Isso leva o mago e seus associados a desconfiarem, claro, de que há uma alcatéia de lobisomens soltos na cidade.

O problema, como Harry descobrirá, é que não existe apenas uma espécie de lobisomem... e que, aparentemente, todas as espécies existentes decidiram se reunir para um passeio no parque da cidade. Para completar, o FBI se meteu nas investigações, Murphy está fula da vida com ele e provas incriminadoras surgem e o transformam num fugitivo procurado da justiça.

E isso não é tudo. Sutilmente, Butcher nos faz entender que não é uma coincidência a súbita movimentação sobrenatural na cidade, com os assassinatos de Storm Front tendo ocorrido apenas seis meses antes da confusão de Fool Moon; e que há coisas no passado de Dresden que nem mesmo ele está preparado para descobrir.

E, uma das melhores coisas, ao menos na minha opinião, é que as histórias de Dresden estão recheadas de mulheres fortes, inteligentes, que impõem respeito. Sério, eu não consigo me decidir de quem gosto mais, se da Murphy ou da Susan... De toda forma, ambos são bons exemplos em que se inspirar.

Aproveitei ainda o tempo que dei entre o primeiro e o segundo livro para assistir a série. Embora haja muita, muita coisa diferente de um para o outro, eu gostei bastante. Cada episódio é um caso fechado e, pelo que entendi, inspirado num dos livros. Ou, pelo menos, eu reconheci as histórias dos primeiros dois volumes em dois dos episódios (engraçado é que os lobisomens vieram antes da confusão com o mago insano).

Além disso, gostei imensamente do Bob da série. Preferi ele ao crânio falante obcecado por orgias e romances de banca (huahuahuahua).

Eu bem que gostaria de uma segunda temporada...
Pefico 04/11/2010minha estante
E olha que a série melhora. Depois dos dois primeiros, Jim Butcher melhorou muuuuuito como escritor. Ótima resenha.




Paulo 18/07/2017

Há mais de um ano atrás eu fui apresentado ao mundo de Harry Dresden depois de ler muitos comentários positivos a respeito da escrita do autor. E fui surpreendido com uma leitura deliciosa, escrita de maneira simples e direta e com um mundo no qual o leitor conseguia se acostumar rapidamente. Este segundo volume consegue ser ainda melhor do que o primeiro simplesmente porque o autor consegue tornar a leitura muito prazerosa.

Quem acompanha o nosso trabalho sabe o quanto eu não aprecio muito a narrativa em primeira pessoa. Porém, é preciso ressaltar a qualidade da escrita de Butcher. O protagonista tem muita personalidade e isso fica impresso nas linhas do livro. Sarcástico, corajoso e mulherengo, nosso personagem vai nos mostrando a sua vida como mago em uma grande cidade como Chicago. A voz do personagem é nítida para os leitores. Aqui temos uma clara demonstração de como uma narrativa em primeira pessoa com um personagem heroico pode ser interessante. Tudo o que o personagem precisa é uma personalidade que deixe o leitor curioso. A leitura é muito veloz e o autor consegue deixar excelentes ganchos narrativos. Estamos falando de um livro de mais de trezentas páginas que parece ter menos da metade disso. Em determinados momentos nos vemos lendo furiosamente os capítulos tamanha a forma como eles são interligados.

O primeiro volume serviu para nos apresentar o mundo e os personagens. Ou seja, esse peso o autor já deixou para trás. Agora, ele consegue trabalhar mais as características psicológicas que os movem e os motivam. No caso de Fool Moon em particular, o autor se debruça na relação de confiança entre Dresden e a detetive Murphy. Dresden é um personagem que apesar de se achar solitário ele precisa de pessoas que façam a sua existência ser importante. Talvez este seja o grande tema da história: confiança e solidão. Como a história vai ser um estudo da personalidade de Dresden e como Murphy é importante para o seu mundo, a narrativa se interliga claramente com os personagens.

Mesmo os personagens secundários são importantes para a narrativa. Isso faz da escrita do Butcher tão boa porque nos importamos com o que acontece com todos. Se um personagem se machuca ou morre, tem um impacto emocional para o leitor. Nada é jogado. Todos os personagens possuem algum papel por menor que ele seja. E aos poucos o autor vai construindo o elenco de personagens da série. Não sei de que maneira estes personagens serão aproveitados mais à frente, mas todas as criações de Butcher podem gerar outras boas histórias. Se tem uma personagem que eu achei meio negligenciada é a Susan. O autor tenta nos demonstrar a importância dela como namorada do herói, mas ela acaba tendo menos importância do que Murphy, por exemplo. Não sei se isso é um plot a ser explorado futuramente, mas a personagem aparece até bem pouco na história (mais para o final).

Outra qualidade da narrativa de Butcher é a possibilidade de leitura-solo. Pelo que eu pude ver em Fool Moon, o leitor pode nunca ter lido Storm Front que vai entender bem a narrativa. Aliás, nas trinta ou quarenta primeiras páginas do livro, o autor faz um resumo completo do que aconteceu de importante no primeiro livro, apresenta o personagem e o que ele faz e introduz a delegacia de polícia e como Murphy se relaciona com Dresden.

Já falei do tema da confiança entre Dresden e Murphy, mas Fool Moon também questiona as motivações do protagonista: por que ele faz o que faz? Qual é a medida do herói? Um dos elementos engraçados no personagem é o seu senso de cavalheirismo que chega a ser meio quixotesco. Ele sabe que as mulheres de seu convívio são fortes e independentes, mas sempre deseja protegê-las. E sempre leva um coice delas por causa disso. Mas, é necessário apontar que mesmo nessas nuances, Dresden é um personagem trágico. E o autor vai explorar muito esse lado nessa história principalmente em situações de risco. Além disso, vemos que o autor começa a inserir alguns pequenos elementos narrativos a serem explorados posteriormente. Não vou comentar deles, mas já me deixou curioso pelo que pode vir a seguir.

Fool Moon é um livro rápido porque ele é uma grande história de ação. As cenas são muito rápidas e temos um grande número de coisas acontecendo simultaneamente. A todo momento somos colocados em um turbilhão e temos que tentar tornar tudo compreensível da maneira como Dresden procura fazer. Esta é outra qualidade da história e o que a torna memorável. A série só melhorou e eu já quero pegar o volume 3 para ler. Que história!! Recomendo demais a todos. Boa narrativa, personagens incríveis e uma escrita direta. Uma receita para o sucesso!

site: www.ficcoeshumanas.com
comentários(0)comente



Maxie 25/03/2010

Lobisomens para todos os gostos
Aqui Dresden está às voltas com assassinatos supostamente cometidos por lobisomens. Aliás, lobisomens é o que não falta neste livro, temos todos os sabores.

Temos um Loup-garou, uma pessoa amaldiçoada para se transformar em lobisomem. Este é o lobisomem clássico, que se transforma na lua cheia e vira uma máquina de matar sem controle. Este é sensível à prata e tudo.

Temos o Hexenwolf, uma pessoa que usa um feitiço para se transformar em lobo.

Temos o Werewolf, uma pessoa que aprende a se transformar em lobisomem.

Temos o Licantropo, uma pessoa que traz o lobo interior e adquire, mesmo em forma humana, certas características lupinas.

E temos até um lobo shape-shifter que aprendeu a assumir a forma humana.

Neste livro temos o primeiro grande stress entre Dresden e Karrin Murphy, a policial que dirige o departamento de investigações especiais da policia, para o qual Dresden trabalha.

E Dresden faz alguns amigos bem legais.

Não é o melhor livro da série, mas é muito gostoso de se ler.
comentários(0)comente



Emerson 10/09/2016

Ótimo
"My magic. That was at the heart of me. It was a manifestation of what I believed, what I lived."

Um bom livro, mas gostei mais do primeiro, SF apresentou elementos que me agradaram mais. Porém Fool Moon foi bem sangrento, esses lobisomens são insanos. Logo lerei a sequência dessa boa série.
comentários(0)comente



Ialy 28/11/2010

Droga de explosão de lobisomens
Seria mais interessante se eu tivesse lido antes da explosão de lobisomens. Mesmo ele tendo sido escrito antes, agora parece só mais um na multidão.
comentários(0)comente



5 encontrados | exibindo 1 a 5