Por um Toque de Magia

Por um Toque de Magia Carolina Munhóz




Resenhas - Por um Toque de Magia


8 encontrados | exibindo 1 a 8


leituras da yá 30/07/2020

eu gosto bastante dessa trilogia, porém esperava um pouco mais desse último livro .
comentários(0)comente



Hebert.Douglas 11/05/2020

Trindade mágica
Carolina Munhóz mais uma vez mostra pra que veio. Em seu mais novo conto, onde finaliza a trilogia da nossa Emily em sua jornada encantadora em busca do seu final do arco-íris.
comentários(0)comente



Isabela Radiche 28/11/2018

Trilogia sem defeitos
Desde que eu comecei a ler a Trilogia da Carolina Munhóz, percebi que ela gosta de surpreender aos seus leitores. O último livro da trilogia é a prova disso. Quando você acha que tudo está resolvido, Carol vem e fala "ainda não queridinha". Nesse livro, vemos a Emily amadurecer cada vez mais, tomando decisões mais racionais. Ela finalmente descobre quem é o real assasino de seus pais, vai em busca de vingança, mas calculando muito bem os seus passos. E, como não podia faltar, tem muito romance, quando finalmente ela se decide se fica com Aaron ou Liam. De todos, esse é o melhor livro da trilogia, sem dúvidas.
comentários(0)comente



Thaynara Carolina 20/11/2018

Intrigante e criativo
Neste terceiro livro, confesso que estava curiosa pra saber o que ia dar toda aquela história de rouba pote ouro e encontra pote ouro, mas foi um desfecho até que intrigante.
Apesar da história ser um romance, o final foi bem surpreendente em relação a toda história do triângulo amoroso entre Liam, Emily e Aaron. Entretanto, acredito que a história se tratou mais da evolução e a maturidade da Emily e como ela teve que deixar a garota mimada e se tornar um mulher de negócio.
Sempre digo que a releitura da lenda dos duendes irlandeses desse livro foi uma jogada sensacional e foi o que me conquistou desde o início e fico feliz que tenha sido uma autora fantasia nacional que tenha escrito essa trilogia.
comentários(0)comente



SahRosa 18/04/2018

Resenha publicada originalmente no blog Memento Mori, em que fui convidada para resenhar este livro.
Finalmente o desfecho da Trindade Leprechaun, o final do arco-íris de Emily e sua empreitada que começou em Por um toque de ouro. No entanto é desanimador concluir que infelizmente essa série não funcionou comigo e que assim como aconteceu nos primeiros livros a minha opinião acabou sendo a mesma em Por um toque de magia.

Normalmente notamos uma evolução em qualquer história que tenha mais de um livro, o autor amadurece, sua escrita fica melhor e por aí vai, mas infelizmente não foi o que não tem nesta trilogia, os mesmos problemas e ressalvas que descrevi nas outras resenhas continuam presente neste último livro, não temos um crescimento no enredo ou na escrita da autora, não sentimos um desenvolvimento ou aprofundamento na história como um todo e terminamos a trilogia com um gosto um tanto amargo...

Fico até um pouco triste por não ter tido uma leitura satisfatória com a trilogia, a ideia central da trama realmente é interessante, assim como frisei nas outras resenhas mas há tantos pontos pouco satisfatórios que deixaram a série pouco a desejar, se tornando tediosa e sem emoção. A narrativa até tem ganchos legais que atiçam a curiosidade do leitor, mas pouco consegue se sustentar para que a série realmente te cative... Os personagens continuam carecendo de simpatia e muitas ações de Emily acaba incomodando ao longo do livro, não há espaço para sentirmos empatia pela protagonista e isto se remete a todos os personagens, nem mesmo os vilões conseguem nos convencer e infelizmente o romance é tão pouco convincente que sinceramente não entendo essas súbitas relações de Emily, tudo acontece rápido, termina num instante e logo ela está com outro...

Mesmo a leitura sendo rápida, pois a escrita de Carolina Munhóz continua fluida, o que temos é narrativa simples, sem se aprofundar, além de repetitiva. Chegou em um determinado momento em que a futilidade e o egoísmo de Emily me incomodou tanto que por pouco não abandonei a leitura, fora o aspecto típico da escrita da autora em ficar repetindo os aspectos físicos dos personagens para distingui-los ao invés de seus nomes na história, algo que desde o primeiro livro é usado e que acaba cansando e deixando a leitura enfadonha, os termos socialite, ruiva, americano, britânico e até mesmo uso constante do sobrenome dos personagens era tão recorrente que a história se tornou monótona e cansativa.

Eu já esperava que Por um toque de magia não fosse diferente dos seus antecessores, pois não há uma mudança significativa no desenvolvimento do enredo, mas esperava um pouco mais. Por um toque de magia não é o melhor livro da trilogia, na verdade os três têm o mesmo aspecto que fica um pouco difícil dizer se algum se sobressai seja para melhor ou pior... Enfim, a Trindade Leprechaun é uma série com altos e baixos mas que infelizmente não se destaca ou marca o leitor, mas recomendo que cada um tire suas próprias conclusões.

site: https://www.daimaginacaoaescrita.com/2018/01/resenha-por-um-toque-de-magia-carolina.html
comentários(0)comente



AmandinhaSegura 08/04/2018

Viciante e apaixonante
Essa trilogia é daquelas que faz a imaginação flutuar pra lugares e sensações te transportando para o universo fantástico maravilhoso. Um pouco de #Onceuponatime com #Revenge mais uma pitada de #JustmyLucky , #sense8 , #Gossipgirl #50shades com direito a viagens pelo mundo, festas glamurosas e potes de ouro no final do arco-íris. Carol moderniza a lenda dos Leprechauns irlandeses criando um universo único. É o tipo de livro que vc quer " economizar "as páginas para durar mais, mas não consegue largar até que ele termine, viciante e apaixonante. #booksdaamandinha
comentários(0)comente



Cheiro de Livro 15/11/2017

Por um toque de magia
Quando conheci a Carolina Munhóz, ela ainda escrevia apenas sobre fadas. Li “A Fada” e “O Inverno das Fadas” e é notável como a escrita da Carol mudou de um livro para o ouro. Aí li “O reino das vozes que não se calam” e adorei! Carol arrasou ao abordar bullying, depressão e suicídio nesse livro. Mas o que me conquistou mesmo foi a Trindade Leprechaun.

Em três livros – “Por um toque de ouro”, “Por um toque de sorte” e “Por um toque de magia” (todos do selo Fantástica da Editora Rocco) -, Carol Munhóz nos apresenta o mundo da socialite Emily O’Connell, uma irlandesa extremamente estilosa, rica, sortuda e igualmente egoísta. Logo no primeiro livro, a “patricinha” toma uma dose de realidade ao ter o seu dom – a sua sorte – roubada. Não é exatamente um spoiler porque eu não disse como isso acontece (e meu deu uma raiva!!!!).

No segundo livro, embarcamos com Emily na busca por seu dom e a vemos amadurecer. A jovem que estava acostumada a ter tudo na palma da mão já não pode contar com isso para garantir sua sorte. Ela não pode contar com praticamente ninguém. E no terceiro livro, a originalidade da história ganha seu clímax ao conhecermos o que realmente quer dizer “pote de ouro no fim do arco-íris”.

A trilogia Trindade Leprechaun é uma delícia de leitura porque é uma romance New Adult com toque de fantasia e com lugares lindo do nosso mundo como pano de fundo. Carol nos leva a Praga, Dublin, Los Angeles e muito mais para contar a saga de uma jovem que precisa retomar o seu dom, mas que para isso precisa entender quem ela é.

site: http://cheirodelivro.com/por-um-toque-de-magia/
comentários(0)comente



gabriel 26/10/2017

Enfim, o final do arco-íris...
Emily O’Connel teve sua vida de socialite virada de cabeça para baixo ao conhecer Aaron, um homem que conseguiu roubar o coração – e a sorte - da ruiva mais desejada de Dublin. Digamos que ela não sabia que era uma Leprechaum, e os seus pais omitiram isso dela, e, ela só foi descobrir quando eles foram assassinados – ou seja, tarde demais...

É claro que ela não ficou parada olhando sua sorte ir embora, o.k, talvez por um breve momento... Mas Emily acabou dando a volta por cima e conhecendo o britânico Liam, outra vitima do Aaron, mas que acabou sendo para ela algo mais que um aliado, um novo interesse amoroso, só que no final do livro anterior as coisas não ficaram tão bem para eles...

A ruiva estava colocando um novo rumo na sua vida, estava com um novo amor, mas ela ainda estava focada em pegar seus poderes de volta, assim como descobrir mais sobre a morte dos seus pais, que alias, ela fugiu com Aaron para saber tudo, e quando eu digo tudo, foi tuuuudo mesmo – inclusive sobre o passado dele.

Preciso começar falando que não foi Aaron Locke o assassino! Choque, mas ele era apenas um peão no meio de um jogo que rolava faz tempo... Ele trabalhava para outro Leprechaun que escolhia seus alvos, o.k, onde quero chegar? Ou melhor, aonde Emily irá com essa nova informação?

Ela quer vingança, mas sabe que sozinha não pode fazer muita coisa. Então, digamos porque não acabar se unindo as outras vitimas de Aaron e assim executar seu plano magnificamente?

Para isso teremos a ajuda da Trindade Leprechaun (T.L), que fará a ligação entre as garotas, confesso que foi bem divertido por elas terem personalidades beeeem diferentes, mas com um objetivo em comum – será que elas irão conseguir cooperar?

Mudando um pouco o foco...

Teremos um desfecho para não só a sorte, como também para o amor na vida de Emily. Ela acabou tendo alguns relacionamentos, mas nada como Aaron e Liam, que mexeram tanto com ela. Particularmente, prefiro que ela fique com Liam, os dois foram vitimas e acabaram criando uma ligação, quem eu to querendo enrolar? Os dois foram feitos um pro outro – pronto falei...

Concluindo...

“Carolina Munhoz escreveu um final digno de Emily O’Connel. Ela conseguiu fechar todas as perguntas que foram feitas nos volumes anteriores, mas de uma maneira que me surpreendeu... É complicado explicar, mas é mais ou menos que toda historia tem dois lados, ou seja, o que parece mal, talvez seja só do seu ponto de vista. Bugou? Ela vai te fazer reler e procurar ver melhor a atitude de alguns personagens, mas o que importa é que a trilogia terminou de uma maneira incrível.”

site: http://perdidoemlivros.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



8 encontrados | exibindo 1 a 8