Os Conflitos de Grace

Os Conflitos de Grace Susie Orman Schnall




Resenhas - Os Conflitos de Grace


6 encontrados | exibindo 1 a 6


Nana 19/01/2018

Uma nova autora pra ficar de olho...
Adorei o livro! Uma estória gostosa de ler e com personagens que podemos reconhecer em muitas pessoas próximas. Me identifiquei totalmente com a Grace, sua maneira de pensar, de agir e todas suas dúvidas em relação a carreira, maternidade, assuntos muito fáceis de qualquer mulher se ver retratada na personagem.
O livro nos faz refletir sobre o perdão, sobre a importância da família, da amizade e principalmente nos ensina a não dar tanta importância ao que os outros "esperam" de você. Adorei as dicas que a mãe da Grace deu a ela como: " Pare de se preocupar e de pensar sobre o que você "deveria" fazer, em vez disso, pense sobre o que você "gosta" de fazer. Pare de ser tão cuidadosa e apenas vá!" Vou levar isso para minha vida!

Só um detalhe: Na sinopse diz que nos remete a escrita da Elena Ferrante, mas eu não concordo. Não me lembrou em nada esta autora, mas sim o estilo da "Liane Moriarty" , que também adoro!
Fabiana 26/07/2018minha estante
Eu também gostei muito da história :)




Fer Kaczynski 24/10/2017

Nunca li nada da autora e nem de Elena Ferrante, como sugere a sinopse deste livro, mas Comer, Rezar, Amar eu li e vi o filme, e esta entre meus favoritos.

Gosto bastante de livros que nos fazem pensar e refletir, e quando vi este lançamento da Editora Jangada, logo pensei em solicitar.

Nesta história, conhecemos nossa protagonista Grace, uma mulher beirando os 40 anos e apavorada com isso. Com filhos na escola e nova proposta de trabalho, vê sua vida ir de vento em popa até que um dia, acontece uma reviravolta.

site: https://dailyofbooks.blogspot.com.br/2017/10/resenha-os-conflitos-de-grace-susie.html
comentários(0)comente



MãeLiteratura 06/12/2017

Amei este livro!!
Eu AMO ler um bom romance e quando soube deste lançamento, fiquei doida para ler. Adoro a escrita da Ferrante e adorei Comer, rezar e amar, então imaginei que fosse gostar do livro..mas não gostei...eu AMEI!!!! Nada como um bom romance (sim, é meu gênero literário preferido) para me deixar feliz. E este livro superou minhas expectativas. Há tempos não lia um livro tão bom, uma leitura fluida, atual, interessante. Me identifiquei muito com Grace e seus conflitos. Filhos, marido, amigas, família, profissão, enfrentamento de doença grave, tudo isto você encontra nesta ótima trama. Lendo sua biografia, fiquei curiosa e adoraria perguntar para Susie se seu livro é também autobiográfico, pois muitas situações abordadas parecem ser inspiradas em sua história de vida.
A capa do livro é linda, adorei os tons! Eu adorei a diagramação, letras em tamanho confortável, bom espaçamento. Páginas amarelas, que eu amo. Apesar do livro ter quase 300 páginas, o devorei num dia. A leitura flui fácil, é uma leitura dinâmica e muito atrativa. Susie soube explorar os temas abordados, me identifiquei muito com a personagem principal, Grace. Não encontrei erros de português. Um dos melhores romances que li ultimamente.

site: http://www.maeliteratura.com/2017/11/os-conflitos-de-grace-de-susie-orman.html
comentários(0)comente



Kari 10/07/2018

Olá leitores, como estão? Hoje venho falar de um livro que me surpreendeu muito, não apenas a história, mas a desenvoltura da autora em criar um enredo e desenvolver com tamanha maestria que não tenho defeitos para por. Pois isso é bem raro, em geral, tem uma ou outra coisinha que não nos agrada em uma história. Mas essa é redonda e não apenas cumpre o seu papel, mas eleva as expectativas completamente.

Grace é uma mulher comum, digamos assim. Esposa, dona de casa, mãe de dois filhos meninos.. Uma vida típica de muitas mulheres. Apesar de uma vida boa, para ela, algo estava faltando, é quando decide trabalhar no período em que seus filhos estão na escola. Se relocar no mercado de trabalho nem sempre é fácil, ainda mais oito anos tendo estado fora, vivendo apenas a vida familiar. Ainda assim, Grace consegue o trabalho que se encaixa em suas necessidades e sua ansiedade está a mil, mas então o emprego maravilhoso cai por terra, pois a empresa está sendo fechada.. Para piorar as coisas o casamento que parecia ir como qualquer outro, meio estranho após alguns anos, mas nada além do normal, traz mais uma surpresa, seu esposo confessa que durante uma viagem a trabalho traiu ela com outra mulher. Todo mundo de Grace desaba. E muitas coisas passam pela sua cabeça.. Separar ou não.. Confiar ou não.. O que será de Grace, que se dedicou à sua família, abriu mão de tantas coisas, fez escolhas e agora está vivendo um ponto de sua vida que nunca pensou que passaria. No meio disso tudo, o passado bate à porta e Grace acaba reencontrando uma antiga paixão de sua adolescência. Grace ama o marido, mas está muito confusa sobre tudo que aconteceu. E aí, o que será que Grace fará com sua vida? Quais escolhas novas fará? Terminará um casamento com um homem que ama, mas que a traiu de maneira inesperada, trairá ele com um cara por quem se sente atraída? Leiam!

Uma das coisas que mais gosto nesse tipo de história é tornar os personagens tão reais, tão críveis, que podemos imaginar e "palpar", tirando da ficção e trazendo para a realidade. Este livro traz muitas reflexões sobre maternidade, carreira, família, casamento, traição, realização, entre outros; e posso dizer que vi até mesmo conflitos meus, pessoais, refletidos em Grace. Toda essa questão que a personagem menciona no livro sobre acordar e não se sentir como deveria, de ver sua vida passando diante dos próprios olhos, como se fosse com outra pessoa, ou a insatisfação de escolhas que descambaram para situações e lugares inesperados.. Quem nunca se sentiu dessa forma? Essa inércia que muitas vezes passamos em nos sentimos estranhas na nossa própria vida, e desejar não apenas que o amanhã seja diferente, pois sabemos que isso nem sempre depende exclusivamente de nós, mas desejar que seja, no mínimo diferente do hoje, da sensação de ser uma espectadora em sua própria vida, da sensação de impotência.

Um dos pontos que vale mencionar.. Depois de um tempo em que estamos casados, é comum sentir aquela mesmice e vir aquela sensação de estar acomodado e familiarizado com tudo. E aí basta uma traição para o "seu" mundo desabar, com isso, vem a insegurança em tantos aspectos, que está ligada não apenas a forma como Grace se vê, mas também a questão de confiança, perdão.. E ter alguém que te olha e reacende aquela chama que a muito ficou apagada, sem dúvidas, mostrou para Grace que ela não está morta! Sua vida tem mais a oferecer, ainda que as coisas não tenham saído como planejado.. Ainda que decepções ocorram, ainda que tudo mude ou não..

Eu super recomendo esse livro.. Apesar de sentir que falei e falei muito.. Não menciono todos os aspectos importantes que a história possui.
Um livro muito bem escrito e descrito que nos faz refletir sobre a vida em muitos aspectos!
Uma autora que conquistou minha confiança e a qual espero ler muitas outras histórias!
comentários(0)comente



Fabiana 25/07/2018

Os conflitos nosso de cada dia!
Grace tem 39 anos e seus conflitos giram em torno de uma grande crise em seu casamento, além de sua falta de realização na vida profissional, o que a faz rever seus valores, de acordo com o desenrolar da história.

Nessa história tão bonita, conhecemos Grace, mulher que se dedica a casa e a família, mas quer voltar ao mercado de trabalho, desejando sentir-se importante e útil para sociedade, e não somente cuidar da casa, do cardápio de refeições da família e se dedicar aos eventos escolares dos filhos. (O que Grace também agradece, pois sabe que muitas mulheres sonham em ter essa vida e não podem pela necessidade de trabalhar).

A história passa a impressão de Grace estar vivendo a crise da “pobre menina rica”, mulher que tem tudo e constantemente sente-se insatisfeita e desvalorizada, apesar de suas atribuições e compromissos.

Conforme Grace evolui na história, vemos seu crescimento: Grace lida com as insatisfações e problemas de sua vida, e também da vida de amigos e familiares, o que a ensina a ter mais leveza, entendendo que nem tudo estará como desejamos. Dentre a experiência vivida por amigos e familiares, percebe que em algum momento da vida ou de oportunidade, podemos dar um passo errado e as vezes merecemos uma segunda chance.

É como escreveu Darren, esposo de Grace, em uma carta: “Sei que o que fiz é terrível, mas isso não faz de mim uma pessoa horrível. Perceba que o que fiz não é o que sou”.

O que de mais bonito podemos aprender com a história é valorizar o bom da vida, o bom do presente, o bom do outro!

Indico a leitura a todos que apreciam histórias familiares, com todos os seus conflitos e doçuras.
comentários(0)comente

Sha 26/07/2018minha estante
Resenha excelente, Fabiana! E adorei a frase "Sei que o que fiz é terrível, mas isso não faz de mim uma pessoa horrível. Perceba que o que fiz não é o que sou" - pra se pensar!
Bjsss


Fabiana 26/07/2018minha estante
Fico feliz que gostou, Sha! Você quer o livro?




Geovanats 13/04/2020

Fraco
Quem comparou esta autora com Elena Ferrante, não deve ter lido nada desta última. E pior, esta comparação criou uma expectativa que tornou esse livro uma completa decepção para mim. Uma protagonista meio infantil, óbvia, e o enredo cliché.
Não recomendo.
comentários(0)comente



6 encontrados | exibindo 1 a 6