Batman: O Messias

Batman: O Messias Jim Starlin...




Resenhas -


9 encontrados | exibindo 1 a 9


Paulo 12/02/2022

Uma das melhores histórias do Batman
Uma das representações que se popularizou entre os fãs do Homem-Morcego é a de que ele é alguém imponderado que através do preparo pode enfrentar e vencer qualquer situação. Contudo o que muito vezes esquecemos é que o Batman (mesmo com seus recursos e treinamento) é um ser humano como qualquer um de nós e está sujeito a erros e falhas. E assim como na vida nem sempre vencemos nossas batalhas, nesse conto o herói é derrotado, capturado pelo inimigo e submetido a um processo de lavagem cerebral onde ele fica com a sua sanidade abalada. Desaparecido a dias, drogado e sem se alimentar corretamente nosso protagonista chega a ponto de fazer atos contrários a sua natureza. Sozinho e sem respostas, o Robin, o seu ajudante, procura informações sobre o paradeiro do seu mentor.

Simultaneamente a isso, vemos a redução do número de mendigos nas ruas, a taxa de crimes diminuindo e um clima de paz se instaurando na cidade. Isso chama atenção dos jornais e principalmente da polícia, pois os métodos de pacificação não são nada ortodoxos, visto que os criminosos que são pegos em seus delitos são punidos com a morte. As consequências desses atos causam uma polarização na população, enquanto uns se sentem seguros e são a favor dos métodos violentos de justiça implantados. Outros são contra e se sentem ameaçados por essas manifestações de violência. Entretanto o que é mais questionável no meio desse dilema é a polícia que se mostra ineficaz para resolver a situação.

Quem está por trás das mortes dos criminosos nas ruas?

O Robin descobrirá o paradeiro do seu mestre?

A polícia conseguirá conter os avanços da popularidade que os vigilantes estão causando na mente das pessoas e prender o mandante e os assassinos?

Uma força sinistra está por trás dos eventos dessa situação, como nossos heróis conseguiram derrotar o vilão e triunfar no final? Isso é o que o leitor vai ter que descobrir se aventurando nas páginas desse quadrinho.

Batman: O messias é uma daquelas histórias que eu não sei porque não aparece nas listas de melhores quadrinhos do Homem-Morcego. É um quadrinho fantástico! Ele é muito bem escrito e desenhado e tem um enredo muito bem construído, que além de entreter de maneira eficaz faz uma crítica muito contundente ao fanatismo que o poder causa nos homens. Outro ponto que ganha destaque nessa HQ é a participação do Robin, ele está brilhante em sua atuação. Na minha opinião, certamente essa é a melhor história com o Robin Jason Todd, digo isso porque o personagem normalmente só é lembrado por conta de sua morte que ocorreu no gibi “Morte em Família” e muitas vezes os seus feitos são esquecidos porque os fãs do universo do Morcego não curtem muito o herói. Contundo nessa história o Jason tem uma participação importantíssima no enredo e no desfecho do material. Super recomendo esse gibi, com certeza entrou no hall dos meus quadrinhos favoritos do Batman.
comentários(0)comente



Léo 30/10/2021

Batman como não se vê mais
História incrível! Batman em seu limite contra um inimigo que não mede esforços parar conquistar Gotham. Recomendo!
comentários(0)comente



L U C A S 19/04/2021

Extremamente atual
Anos depois e o enredo parece que foi escrito nos dias de hoje. Vemos várias seitas e religiões dominando no mundo, enganado seus fiéis e matando em nome de Deus.... isso te lembra alguma coisa? SIM, igualzinho lemos nessa hq do Batman. História extremante madura, bem desenvolvida e bem e escrita. RECOMENDO!
comentários(0)comente



Kleber 27/08/2020

Uma obra de 30 anos que continua tristemente atual
BATMAN o messias uma daquelas obras que resistem ao tempo, e infelizmente isso não é algo bom, mas não porque o quadrinho é ruim, e sim pq nossa sociedade em certos aspectos não parece ter evoluído.
Temos nessa obra pessoas colocadas a margem da sociedade que acabam idolatrando uma figura messiânica que faz uso dessa fé para cometer assassinatos e dominar uma cidade.

Em dias que grupos religiosos clamam por sangue, culpam vitimas em nome da fé, ler O messias tem um gosto amargo.

Mas a obra bem escrita e lindamente desenhada, Batman é apresentado de um jeito diferente do habitual, aqui ele está fragilizado, sem.confianca em si mesmo, quebrado e precisa se reconstituir para pode libertar Gotham das garras desse suposto messias.
comentários(0)comente



Paulo 01/08/2020

Escrito por Jim Starlin, Batman O Messias é uma minissérie em apenas 4 edições, fechada em si mesma, não requerendo muito conhecimento prévio das aventuras do Homem-morcego, e que nos traz uma das tramas que serviu de base para alguns elementos vistos em O Cavaleiro das Trevas Ressurge. Dito isso, Batman o Messias é uma excelente história dos anos 1980, nos trazendo uma interessante desconstrução do Homem-morcego e uma abordagem mais humana ao herói, ao passo que sua maior arma, o intelecto, é colocada em cheque. Possui uma trama envolvente, de um clima macabro e um tanto quanto sombrio, que tem alguns momentos brilhantes, mas que não deixa de dar umas forçadas no roteiro aqui e ali, algo que eu perdoo considerando que é um quadrinhos dos anos 1980. Na verdade, o que mais me incomoda na minissérie é o final um tanto quanto megalomaníaco e apoteótico (o batmóvel de Wrightson é inesquecível), que rompe com a narrativa brilhante que vinha sendo construída até meados do capítulo 3 (de 4 no total).

Mas o mais legal na HQ talvez sejam as críticas sociais nem um pouco sutis, principalmente ao mostrar os cidadãos se sentindo confortáveis com a diminuição da criminalidade, ainda que o custo seja a opressão dos menos favorecidos, e a generalização dos cidadãos através de pensamentos preconceituosos e racistas. O radicalismo e o extremismo estão mais próximos do que imaginamos. O Messias nos mostra, parafraseando Alfred Pennyworth no recente Batman Vs Superman, “a febre, a raiva que transforma homens bons em cruéis“. E a maneira que Jim Starling aborda esses temas, com constantes focos em noticiários que ajudam a construir o clima da obra como um todo, até muito como em O Cavaleiro das Trevas de Frank Miller, não podia ser mais atual. E apesar da história flertar muito também com a representação do líder manipulador, que escondido atrás de uma ideia, de uma falsa moral, dissemina o ódio, por conta da figura do Blackfire, o roteiro conversa mais com a manipulação dos párias invisíveis da sociedade, e os falsos salvadores que usam das fraquezas das pessoas para agir em nome de seus próprios interesses.

A arte, do mestre do horror Bernie Wrightson, co-criador do Monstro do Pântano, combina perfeitamente com o clima de violência e crueza da história, sendo gótica, sombria e bem suja. Além disso, casa com a proposta narrativa de Starling, pois ao trazer retratações explícitas da violência empregada por Blackfire, coloca em cheque o os métodos brutais do culto.
comentários(0)comente



Fcomics 30/06/2020

Batman O Messias tem como foco o homem por trás do manto do morcego.
Responsável pela prisão do Morcego, o diácono Blackfire reúne nos esgotos de Gotham City os párias invisíveis da sociedade em uma seita que deseja erradicar o mal da cidade e dar poder aos menos favorecidos.
Disfarçado como um líder religioso, se escondendo sob um falso moralismo enquanto age em nome de seus próprios interesses. A figura do vilão carrega o lado sinistro das seitas e de seus meios para conquistar fiéis, um sistema que, apertando os pontos certos de tensão, coloca o próprio herói em dúvida.
Batman: O Messias nos traz uma interessante desconstrução do Homem-morcego e uma abordagem mais humana ao herói, ao passo que sua maior arma, o intelecto, é colocada em cheque. Uma história que progride forma orgânica e um carismático vilão, Jim Starlin constrói uma excelente história do vigilante mascarado, que merece ser lida e relida tanto por sua narrativa quanto pelas fortes imagens que a ilustram.
comentários(0)comente



Fcomics 30/06/2020

Batman O Messias tem como foco o homem por trás do manto do morcego.
Responsável pela prisão do Morcego, o diácono Blackfire reúne nos esgotos de Gotham City os párias invisíveis da sociedade em uma seita que deseja erradicar o mal da cidade e dar poder aos menos favorecidos.
Disfarçado como um líder religioso, se escondendo sob um falso moralismo enquanto age em nome de seus próprios interesses. A figura do vilão carrega o lado sinistro das seitas e de seus meios para conquistar fiéis, um sistema que, apertando os pontos certos de tensão, coloca o próprio herói em dúvida.
Batman: O Messias nos traz uma interessante desconstrução do Homem-morcego e uma abordagem mais humana ao herói, ao passo que sua maior arma, o intelecto, é colocada em cheque. Uma história que progride forma orgânica e um carismático vilão, Jim Starlin constrói uma excelente história do vigilante mascarado, que merece ser lida e relida tanto por sua narrativa quanto pelas fortes imagens que a ilustram.
comentários(0)comente



Xulio Mackfly 24/03/2020

Hq dos anos 90 com argumentos atuais!!
Qualquer semelhança entre a hq e o governo atual é só coincidência é perceptível pelo título!!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



9 encontrados | exibindo 1 a 9


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR