Manuscritologia do Novo Testamento:

Manuscritologia do Novo Testamento: Paulo Anglada


Compartilhe


Manuscritologia do Novo Testamento:


História, Correntes Textuais e o Final do Evangelho de Marcos




As Escrituras são o fundamento da fé cristã, cuja pedra angular é Cristo Jesus. A fé reformada tem a sua mais profunda e ampla expressão no brado latino Sola Scriptura. Ela não se fundamenta em tradições, na razão, nas experiências ou na subjetividade humanas, nem em supostas novas revelações do Espírito, mas exclusivamente na revelação escrita, inspirada, infalível, inerrante e autoritativa: a Bíblia Sagrada.

Entretanto, os documentos originais da Bíblia não foram miraculosamente preservados. Eles não foram guardados intocadamente em um cofre climatizado, para a consulta virtual dos estudiosos e tradutores. Eles logo pereceram, pelo uso da Igreja e pelo efeito do tempo, da umidade, etc. O texto original do Novo Testamento (objeto do estudo deste livro), foi preservado por meio de milhares de manuscritos em papiros, pergaminhos, versões antigas, lecionários e citações dos Pais da Igreja, os quais diferem entre si, em menor ou maior grau.

Este livro pretende familiarizar os leitores com a história manuscrita e impressa do Novo Testamento, e com as correntes textuais mais importantes, investigando as principais pressuposições teológicas, teorias históricas e metodologias características dessas correntes; além de discutir uma das mais importantes variantes textuais do Novo Testamento: o final do Evangelho de Marcos.

Religião e Espiritualidade

Edições (1)

ver mais
Manuscritologia do Novo Testamento:

Similares


Estatísticas

Desejam4
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.3 / 6
5
ranking 50
50%
4
ranking 33
33%
3
ranking 17
17%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

75%

25%

Caio Almeida
cadastrou em:
18/08/2015 19:00:26