Meia-Noite e um Quarto

Meia-Noite e um Quarto Martha Medeiros


Compartilhe


Meia-Noite e um Quarto





Poucos são os eleitos, aqueles que detém a chave dos mistérios da poesia. Gênero divino e maldito, vez por outra consagra uma voz, entre milhares que tentam. Tem sido assim desde Homero, ou bem antes dele. Causar emoção, reorganizar as coisas, traduzir o intraduzível, registrar o inexistente, dar cores à rotina acinzentada do cotidiano e tudo mais o que se pensar que acrescente à aventura humana é poesia. E Martha Medeiros faz poesia. Seus versos têm a ver com a vida de cada um. Transbordam os episódios da sua geração e se esparramam por céus tempestuosos, esquinas escuras, sessões de cinema, quartos de hotel, cenas banais. Questões que afligem o caminhante apressado, cada um da multidão que se move na cidade grande. E encantam e emocionam. Cartas extraviadas e outros poemas é nervo exposto. Um raro momento de grande poesia.


Edições (1)

ver mais
Meia-Noite e um Quarto

Similares


Resenhas para Meia-Noite e um Quarto (1)

ver mais
on 18/10/12


seria pedir demais que você sorrisse agora e mal me visse mas sentisse minha presença e me fizesse feliz como ninguém ainda soubesse me fazer assim?... leia mais

Estatísticas

Desejam40
Trocam1
Avaliações 4.0 / 28
5
ranking 43
43%
4
ranking 21
21%
3
ranking 29
29%
2
ranking 7
7%
1
ranking 0
0%

8%

92%

Pris
cadastrou em:
27/06/2009 15:52:19