Mon Ami - O Diário Missionário

Mon Ami - O Diário Missionário Josinaldo Cavalcante...


Compartilhe


Mon Ami - O Diário Missionário


O diário missionário de uma década trabalhando no continente africano




"Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim" (Isaías 6:8).
O texto acima é um clássico exemplo da chamada divina para o exercício do ministério cristão, e mais precisamente, do trabalho missionário. Como vimos, Isaías atendeu ao chamado de Deus prontamente, mas Moisés foi hesitante, vejamos: "Ele porém, respondeu: Ah! Senhor! Envia aquele que hás de enviar, menos a mim" (Êxodo 4:13). Mais tarde porém, Moisés cumpriu com perfeição sua comissão, e conseguiu levar o povo de Israel à Terra Prometida (Deuteronômio 32:48-52).
De fato, a tarefa da evangelização mundial (Mateus 28:19-20), sobretudo, de pregar "onde o Cristo ainda não foi anunciado" (Romanos 15:20), está incompleta e carece urgente de homens, mulheres e famílias como a dos Cavalcantes, para encarar junto com Deus, os "campos que estão brancos para ceifa" (João 4:35). Os missionários de são agentes de Jesus Cristo, com uma missão, de certa forma, semelhante à de Moisés, pois com a mensagem do Evangelho, eles conduzem pessoas das trevas do pecado, para a maravilhosa luz de Deus, e do "Mundo", para a "Nova Jerusalém".
Ótima leitura e pesquisa.
Pastor Walter Bastos

O significado das palavras “Mon Ami”, que usamos como título do presente livro, é o seguinte:
Mon Ami, foi uma das primeiras expressões que aprendemos a falar, quando chegamos ao continente africano, mais precisamente em Burkina Faso. Eu não conhecia ninguém, muito menos poderia gravar aqueles nomes difíceis da língua local. Já não era fácil aprender o francês, o idioma oficial do país, então, estrategicamente, decidi sair pelas ruas da cidade, dando bom dia, chamando

todos de MON AMI, ou “meu amigo”. Isso era algo diferente para aquelas pessoas, pois eles poderiam pensar: Como pode esse estrangeiro nos chamar de amigo? Tinham alguns que me questionavam sobre o porquê de chamá-los assim, se eles não eram meus amigos. Eu lhes respondia: “podemos ser amigos, se você quiser! Então, eu lhes perguntava, quem eram eles e como eu devia cumprimentá-los? Tudo isso com muita graça e um grande sorriso no rosto.
Ficamos conhecidos como a família “MON AMI”. Lembro-me de um dia em que minha esposa estava no centro da vila e precisou de ajuda, quando alguém gritou: “ela é a madame MON AMI”, e assim, o auxílio veio de todos os lados possíveis, com muito carinho, por parte daquele povo. Nossa trajetória de vida e ministério foram escritos, e ainda está sendo conhecido aqui na África, com a marca “Mon Ami” que, em francês, significa meu amigo.
A amizade, ou podemos dizer o amor e respeito ao próximo, foram as estratégias que Deus nos deu para desbravar esse lindo país, algo simples assim, porém, divino. A palavra de Deus nos ensina que quando amamos uns aos outros, seremos conhecidos como seus discípulos. “Nisto conhecerão todos que sois os meus discípulos: se vos amardes uns aos outros” (Jo 13.35).

Aventura / Biografia, Autobiografia, Memórias / Crônicas / Religião e Espiritualidade

Edições (1)

ver mais
Mon Ami - O Diário Missionário

Similares


Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.0 / 2
5
ranking 0
0%
4
ranking 100
100%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

0%

100%

Biellasnt
cadastrou em:
12/09/2021 18:29:16
Biellasnt
editou em:
12/09/2021 18:31:35

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR