O centauro no jardim

O centauro no jardim Moacyr Scliar


Compartilhe


O centauro no jardim





No interior do Rio Grande do Sul, na pacata família Tratskovsky, nasce um centauro: um ser metade homem, metade cavalo. Seu nome é Guedali, quarto filho de um casal de imigrantes judeus russos. A partir desse evento fantástico, Moacyr Scliar constrói um romance que se situa entre a fábula e o realismo, evidenciando a dualidade da vida em sociedade, em que é preciso harmonizar individualismo e coletividade. A figura do centauro também ilustra a divisão étnica e religiosa dos judeus, um povo perseguido por sua singularidade.
Guedali cresce solitário, excluído da sociedade, e o isolamento o leva a cultivar o hábito da leitura. Inteligente e culto, é ele quem conduz a narrativa, feita a partir do dia de seu 38° aniversário, comemorado entre amigos num restaurante de São Paulo.
O centauro rememora sua vida desde o nascimento em Quatro Irmãos, passando pela juventude em Porto Alegre, onde se casa com Tita – também centaura -, até chegar ao Marrocos, onde o casal vai tentar um cirurgia que os transforme em pessoas normais.
Depois de inúmeros percalços, Guedali acaba voltando para São Paulo e o desenlace desconcertante de suas lembranças completa com profundidade essa narrativa provocadora.

Neste romance traduzido para diversos idiomas e premiado mundialmente, Moacyr Scliar constrói uma narrativa a um só tempo realista e fantástica, na qual o drama vivido pelo centauro-protagonista reflete, em última instância, a busca do ser humano por sua verdadeira natureza, a luta do sujeito moderno contra a alienação. Publicado em 1980, "O Centauro no Jardim" traz de volta toda a maestria de um dos maiores escritores brasileiros da atualidade.

Ficção / Literatura Brasileira / Romance

Edições (4)

ver mais
O centauro no jardim
O centauro no jardim
O Centauro no Jardim
O centauro no jardim

Similares

(2) ver mais
Espioes, Os (livro De Bolso)
Uma história só pra mim

Resenhas para O centauro no jardim (64)

ver mais
"Mas na hora mais densa opaca íntima em que um espelho cego cobra o sendo nem glória
on 4/4/15


Em O centauro no jardim a enunciação começa com as lembranças do homem Guedali, filho de um casal de imigrantes judeus, que se encontra num restaurante com sua mulher e amigos a fim de comemorar os seus trinta e oito anos, que rememora as diferentes fases do seu passado. Ao organizar sua memória, relata como nasceu centauro, numa fazenda no interior do Rio Grande do Sul, como galopou pelos pampas, como conheceu a mulher-centauro, Tita, submetendo-se ambos a uma cirurgia no Marrocos p... leia mais

Estatísticas

Desejam226
Trocam23
Avaliações 3.8 / 2.153
5
ranking 30
30%
4
ranking 35
35%
3
ranking 25
25%
2
ranking 7
7%
1
ranking 3
3%

29%

71%

Alê | @alexandrejjr
editou em:
22/09/2021 09:44:18

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR