O estruturalismo e a miséria da razão

O estruturalismo e a miséria da razão Carlos Nelson Coutinho


Compartilhe


O estruturalismo e a miséria da razão





Uma análise humanista de nossa época coloca a nu a mutilação da praxis pela manipulação, a necessária irracionalidade de uma vida voltada para o consumo supérfulo e humanamente insensato. Uma visão concretamente historicista revela as possibilidades de mudança e transformação latentes, embora dissimuladas pelas aparências feitichizadas que se pretendem imutáveis. A dialética, finalmente, denunciaria a contradição entre um mundo aparentemente "organizado" (com os meiso da razão burocrática) e a irracionalidade objetiva do conjunto da sociedade, superando assim os limites de uma "razão" que se concentra nas regras, nos meios, enquanto abandona como incognoscível o conteúdo e a finalidade da vida e da sociedade.

Edições (1)

ver mais
O estruturalismo e a miséria da razão

Similares


Estatísticas

Desejam11
Trocam2
Avaliações 4.5 / 15
5
ranking 73
73%
4
ranking 13
13%
3
ranking 7
7%
2
ranking 7
7%
1
ranking 0
0%

58%

42%

Vitor Joenk
cadastrou em:
09/08/2010 09:23:46