O monstro

O monstro Andrei Ribas


Compartilhe


O monstro





Numa noite de inverno, em que a neve cobria os campos e praticamente congelara os canais da fictícia cidade de Erval, um crime aconteceu. Trata-se da história atemporal de uma alma que a tragédia tirou dos gonzos e deixou sem prumo; um estudo psicológico com certa profundidade, num clima de tensão conduzido de maneira cirúrgica - no seu texto, procurou Andrei Ribas cortar frases longas, que, na realidade, freiam a possível caracterização que o leitor possa ter personagem principal e dos coadjuvantes. Por outro lado, não se trata de livro policial, embora a ação tenha por centro um duplo homicídio; as regras do gênero são deliradamente subvertidas, sendo o narrador o próprio assassino (desde o início o leitor sabe tudo).

Os personagens secundários, alguns apenas esboçados - como o amante da empregada doméstica ou a própria empregada -, vem a complementar o quadro, que tem no centro a figura do advogado matador, metido sobretudo, desafiando a opinião pública e a cuja aproximação até as crianças fogem espavoridas.

Misto da influência do cinema noir e crítica aos costumes respeitados de maneira quase teatral, comuns em urbes minúsculas, O Monstro traz metáforas de um país dentro de outro país, em que a necessidade de ruptura com os sistemas impostos ou resignados produz "monstros" capazes de ir além de suas próprias consciências a fim de descobrir o "novo".




Edições (1)

ver mais
O monstro

Similares

(3) ver mais
A Casa sobre o Abismo
Assassinato No Expresso do Oriente

Estatísticas

Desejam3
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 3.0 / 2
5
ranking 0
0%
4
ranking 50
50%
3
ranking 0
0%
2
ranking 50
50%
1
ranking 0
0%

67%

33%

Érika Serejo
cadastrou em:
28/02/2009 11:57:44